O ‘maior mistério’ da política alagoana hoje acaba em até 10 dias
   24 de fevereiro de 2020   │     20:49  │  5

A contagem agora é regressiva. Faltam dez dias no máximo para o ‘maior mistério’ da política alagoana hoje ser resolvido.

Todos os prazos apontam para 5 de março de 2020. Até lá o Rui Palmeira (sem partido) vai revelar se fará ou não uma composição com o grupo do governador Renan Filho (MDB).

Essa inesperada reviravolta na política alagoana, se confirmada, terá desdobramentos não só para as eleições deste ano, mas também para 2022.

O dia 5 de março é também a data limite para o procurador Geral de Justiça, Alfredo Gaspar de Mendonça (sem partido). Ele promete se desligar do Ministério Público Estadual já no dia 3 ou no máximo no dia 5, para disputar a prefeitura com apoio e Renan Filho e, provavelmente, de Rui Palmeira.

E não é apenas o destino de Gaspar e seus apoiadores que está em jogo.

Antes de 5 de março outros fortes nomes na corrida eleitoral de Maceió também devem dar lances decisivos na disputa.

O deputado estadual Davi Davino Filho (PP) pode se consolidar como o candidato do grupo de oposição a Renan Filho, que hoje é ainda capitaneado por Rui Palmeira. Ele já tem o apoio do PP, SD e Republicanos e pode ganhar o reforço de outros partidos e grupos insatisfeitos com a posição de Rui Palmeira.

O deputado federal JHC (PSB) também pode se beneficiar de uma eventual aliança entre Rui e Renan.

O presidente da Câmara de Vereadores de Maceió, Kelmann Vieira (PSDB), já avisou que está entre Davi e JHC. E para onde ele for, leva um grande grupo de vereadores da capital.

Primeira página

Presidente do Podemos e considerado um dos mais influentes assessores do prefeito Rui Palmeira, Tácio Melo, avisa que o prefeito nm decidiu nada ainda. “A desfiliação do PSDB foi apenas a primeira página desse livro, foi um primeiro passo. Depois disso ele vai começar a falar com as pessoas para decidir quem será o candidato. Em seguida tem as chapas de vereador. Por enquanto acho que é tudo especulação”, aponta.

E para onde vai o prefeito? Tácio avalia que ele teria mais chances hoje de ir para o Podemos ou DEM, mas ainda avalia o convite do PSL. “Ele deve decidir isso nos próximos 15 dias”, pondera.

A saída do PSDB, reforça Tácio, era previsível: “Rodrigo Cunha rejeitou Kelman (Vieira), Eduardo (Canuto), Tereza (Nelma). Deu não para os três. A única decisão que o prefeito tinha era sair PSDB. Agora começa a nova fase. Ele vai começar a discutir quem é o candidato, vai começar a analisar os candidatos do entorno, mas não tem nada fechado com ninguém”, afirma.

Novos grupos

Está claro que a partir das eleições deste ano em Maceió, a política de Alagoas poderá se dividir em três grandes grupos – não mais em dois com era até o começo deste ano.

Um grupo em torno de Renan Filho e a oposição, hoje orbitando em torno de Rui Palmeira, se dividindo em dois grandes blocos. A liderança desses blocos ou a convergência numa grande frente de oposição vai depender dos desdobramentos das eleições na capital.

COMENTÁRIOS
5

A área de comentários visa promover um debate sobre o assunto tratado na matéria. Comentários com tons ofensivos, preconceituosos e que que firam a ética e a moral não serão liberados.

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do blogueiro.

  1. Valfran dos santos lima

    Eu se fosse o Sr. Alfredo Gaspar não queria corja nem com o Rui Palmeira e nem tampouco com Renan Filho veja o exemplo do Cícero Almeida foi se juntar com os Calheiros se ferrou nem para deputado estadual não se elegeu este é um fato olhe pense e análise esses políticos para depois não se arrepender.

  2. Ricardo Marques

    Perfeita tua avaliação!
    A posição do prefeito de sair do PSDB foi bem viável, já não ti ha o espaço que outrora a ele pertencia, o R. Cunha tenha de cumprir o prometido a JHC, embora não seja dele o crédito da vitória de Cunha, aliás, ele costuma ser o pais da criança sempre quando a mesma é bonita, faz isso e ainda tem a ajuda de seu veiculo de comunicação que tem o Ildo Rafael, o pastor, a frente e libera ou se obriga a liberar alguns minutos para o JHC babozear, kkkkk.
    Como se percebe é quase nítida essa aproximação do prefeito e o governador em torno de A. Gaspar e caberá ao prefeito a indicação do Vice que em tese teriam três nomes: Canuto, Kelmann e Tácio, ordem alfabetica, rss. Com a explosão kelmaniana este já pode se considerar carta fora do baralho por ele mesmo, seria um nome bom já que tem sede de poder assim como Tárcio e não vejo tanta em Eduardo Canuto, pelo menos apresenta isso.
    De certo será Tárcio o vice e Kelmann, como ele memso disse, caminhará em outro sentido junto com um grupo de vereadores, louco para saber os nomes, que certos entregarão os cargos que eles têm na prefeitura junto com o presidente Kelman. Resta esperar para ver se o presidente vai cumprir com a palavra se Rui confirmar apoio ao Gaspar, e entegqr os cargos ele e os demais vereadores que acompanharão ele, kkkkkkk.
    Bora esperar a ressaca etílica e moral passar!

  3. Interiorano

    Taí um assunto bastante interessante para uma discussão! O que faz tantos políticos num momento de pré eleição, se dividirem em tantos grupos? E muitos deles, hoje cada um pro seu lado, em eleições passadas eram amigos do peito! Qual o real motivo? Têm necessidade disso? E existe tantos projetos políticos distintos assim? Um vai prometer e fazer o quê? O outro vai prometer e fazer o quê? E os outros vão prometerem e fazerem o quê? Enquanto isso, a população continua a espera de dias melhores que nunca virão! Sinceramente, esse matuto veio de uma época dessa para cá, pensa 10 vezes antes de votar!

  4. Maria José

    Caro Edivaldo Junior a parceria de Gato e Rato entre o Prefeito e Governador já está 100% fechada com Alfredo Gaspar sendo o candidato,ele mesmo e seu assessor (adjunto da secom ) Felipe Valões já falam nos 4 cantos da cidade essa informação.
    Sei não viu,escuto muito na rua os formadores de opinião que votaria em Alfredo,desistindo do voto.
    É bem possível que a aliança RP e RC traga prejuízos à Alfredo e a eleição caia no colo de JHC ou DAVI

  5. Nivaldo

    Não adianta fazer coligação, união o que bôba for, porque o prefeito de Maceió será Alfredo Gaspar de Mendonça, é o povo de bem que quer.

Comments are closed.