Decreto de Bolsonaro ‘empareda’ isolamento social de Renan Filho
   11 de maio de 2020   │     23:52  │  3

A disputa política em meio a pandem de Covid-19 no Brasil acaba de ganhar mais um capítulo, daqueles que deve provocar muitas emoções nos próximos dias.

Jair Bolsonaro tenta emparedar, mais uma vez, governadores que apostam no isolamento social como medida de contenção do novo coronavírus.

Nesta segunda-feira, o presidente decidiu ampliar a lista dos serviços considerados essenciais. No decreto publicado em edição extra do Diário Oficial da União, nessa segunda-feira (11), Bolsonaro inclui nessa os salões de beleza, as barbearias e as academias, que estão proibido de funcionar pelo decreto do governador Renan Filho, com validade até o próximo dia 20.

O decreto do Planalto vai de encontro aos decretos de vários governo estaduais, muitos deles em linha de divergência aberta com o presidente. Aí cabem João Dória (SP), Witzel (RJ) e, claro, Renan Filho, de Alagoas.

As barbearias, salões de beleza e academias foram acrescentadas na lista de serviços essenciais que constam no Decreto Nº 10.282, de 20 março de 2020. Este decreto, que não pára de crescer, inclui vários setores, exemplo de indústrias, transportes de cargas, transportes interestaduais, call center, loterias, bancos, mineração e setor agropecuário na lista do que é essencial.

Em Alagoas, algumas medidas foram alinhadas como decreto do governo federal, a exemplo da abertura de lojas de material de construção ou do funcionamento de lanchonetes e restaurantes em rodovias.

Será uma queda de braços entre os decretos do Estado e da União. Na prática todos esses estabelecimentos e os outros estabelecimentos que estão listados no decreto podem funcionar normalmente a partir de agora em Alagoas ou qualquer outro local do país.

Esse “confronto”, claro, pode mais uma vez ser arbitrado pelo Supremo Tribunal Federal (STF).

Ao estilo

Ao justificar a inclusão de academias de ginástica, salões de beleza e barbearias. Bolsonaro disse esses estabelecimentos têm relação com a saúde e a higiene e voltou a defender que “saúde é vida”.

“A questão da vida tem que ser tratada paralelamente à questão do emprego. Sem economia não tem vida” disse. E acrescentou ainda que esses setores representam cerca de 1 milhão de empregos em todo o país.

O decreto pode ser acessado neste endereço: Decreto de 11 de maio

O decreto completo, de 20 de março,  você acessa aqui

É grave…

De acordo o boletim emitido nessa segunda-feira (11) pela Secretaria de Estado da Saúde (Sesau), o percentual de utilização de leitos de UTI na rede pública chegou a 74%. No ritmo atual, não vai demorar para o sistema de Saúde de Alagoas entrar em colapso.

“A situação está se agravando. Os leitos disponíveis estão sendo ocupados muito rapidamente”, confirmou a médica Luciana Pacheco, diretora médica do Hospital Escola Helvio Auto. Por lá, o único leito de UTI disponível está ocupado. O equipamento dispõe de outros 16 leitos exclusivos de Covid-19 para pacientes HIV positivo e mais dois para tuberculosos, com ocupação em 38% e 50%, respectivamente.

Na situação atual, em que Alagoas tem, até esta segunda-feira, 2.343 casos confirmados e 138 óbitos por Covid-19, dificilmente o governador Renan Filho vai recuar. E se depender dele, a tendência é endurecer as medidas, com a provável decretação de lockdown ou coisa parecida.

Quando o exemplo “vem de cima”, manter o isolamento social não é fácil, especialmente para quem perdeu renda.

A pressão é crescente. Com o decreto na mão, os empresários podem “pedir” para o governo de Alagoas a autorizar o funcionamento desses equipamentos.

É uma escolha que o alagoano terá de fazer entre o risco da contaminação e a perda de renda.

E é na impaciência do brasileiro, pelo que parece, que Jair Bolsonaro está apostando. Em momentos como esse, talvez imagine que jogou os governadores nas “cordas”.

Mas no final, a decisão não será nem do presidente, nem do governador. O cidadão brasileiro fará suja escolha.

Agora é esperar a decisão do alagoano. E torcer que ela seja a melhor.

COMENTÁRIOS
3

A área de comentários visa promover um debate sobre o assunto tratado na matéria. Comentários com tons ofensivos, preconceituosos e que que firam a ética e a moral não serão liberados.

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do blogueiro.

  1. Ricardo Pereira - Realidade do Povo

    O que realmente está acima de qualquer Decreto é o simples ato responsável de salvar vidas, algo que o Governador de Alagoas Renan Filho, tem desempenhado de forma ímpar em sua gestão. Diferente do chefe da Nação, que tem feito muito pouco caso deste problema pandêmico, de crise sanitária mundial. Parece que aqui em Alagoas, o termo salvar vidas incomoda muita gente. E este tipo de gente, parecem não entender que, estes aos quais o Governo do Estado tenta defender e proteger, são na sua grande totalidade os que vivem em risco e vulnerabilidade social. Todos nós estamos sujeitos à sermos infectados, é claro e evidente. Porém, não é esta a discussão que vem sendo posta à mesa, mas a incapacidade de nosso e qualquer sistema de saúde não suportar e entrar em caos total. Não temos profissionais da saúde em suficiência. Médicos, enfermeiros, faxineiros, atendentes, maqueiros, seguranças, todos em uma linha de frente e dia a pós dia, sendo expostos e colocando suas vidas em risco de morte, como já temos visto. Isto não toca à vocês? Os Governadores estão fazendo o máximo de sua autoridade para conter o avanço desta doença. E o que tem feito o chefe desta Nação? É de responsabilidade do Chefe da Nação, cuidar dos seus. Isto é Constitucional. Desde que estas terras foram descobertas e se tornaram independente, que impostos são arrecadados, e para onde foi o dinheiro desta Nação? onde estão as reservas financeiras deste País? Será que a arrecadação dos impostos só servem para os gastos públicos com obras de infraestrutura? Acredito que não. Mas também para serem utilizados em tempo de guerra. Estamos em temo de guerra e nosso inimigo é invisível. Atingi e atingirá eu e vocês. E principalmente os que estão às margens de nossas lagoas, riachos, córregos, aldeias, grotas, baixadas, ou seja aqueles que estão em risco e vulnerabilidade social e não apenas os que estão nos arranha céus das grandes construções de nossa orla marítima. Cabe no entanto, o Governo Federal fazer intervenção sim, mas não esta que querem e foi a maior vergonha deste País, ao qual se resultou no AI-5. A intervenção que se precisa ser feito é uma intervenção financeira, onde cpf’s e cnpj’s sejam salvos, como foi feito em muito países europeus, que possuem responsabilidade com a vida de seus patriotas.
    Governador Renan Filho, eu e minha comunidade estamos com a sua sã decisão.

    #FIQUEMEMCASA

  2. Julius Robert Hoppenheimer

    A pergunta pode ser meio tosca, mas, apropriada a quem queima a rosca.

    Os que pensavam poder transmitir indefinidamente sua energia maléfica à população, tiveram e continuarão tendo seu circuito interrompido.

    Ambos os “ditadorzinhos” de merda estão em posição análoga à do marido traído. Prorrogarão sua dúvida se a “Ordem de Confinamento” está sendo cumprida ou se a população desesperada já lhes mandou uma solene pernacchia*, até ninguém mais ter dúvida.

    “Vai-se a primeira pomba despertada…
    Vai-se outra mais… mais outra… enfim dezenas
    Das pombas vão-se dos pombais, apenas
    Raia sanguínea e fresca a madrugada”.

    Nossa madrugada será regada a sangue.

    Assim começa a desobediência civil. Entre a fome e o medo, prevalece a primeira.

    Ignoram os imbecilóides e seus comandados o direito de ir e vir assegurado na Constituição Federal.

    Todos cometem crimes; de abuso de autoridade, de agressão a civis desarmados e outros.

    Ai dos mais afoutos !

    Restabelecida a Ordem (ou a coragem de dona Onça) um longo período de confinamento penal os aguarda.

    Aos de Maceió espera a Morada do Soa Quadrado.

    Merdinho (ou quase isso) que se cuide.

    É ou não é, Divaldo…

    1000% BOLSONARO!!!
    👉🇧🇷👉🇧🇷👉🇧🇷👉🇧🇷👉🙏

  3. Julius Robert Hoppenheimer

    OBS:

    “EM NOVA YORK 84% DAS PESSOAS QUE ESTÃO HOJE HOSPITALIZADAS COM COVID-19 ESTAVAM CUMPRINDO AS MEDIDAS DE ISOLAMENTO.”

    “A QUARENTENA É UMA FRAUDE GENOCIDA!!!”

    É OU NÃO É, Divaldo…
    1000% BOLSONARO!!!
    👉🇧🇷👉🇧🇷👉🇧🇷👉🙏

Comments are closed.