Arthur Lira defende Bolsonaro e diz que vídeo foi juridicamente pífio
   23 de maio de 2020   │     12:42  │  8

Líder do maior bloco da Câmara Federal, Arthur Lira (PP-AL) saiu em defesa do presidente Jair Bolsonaro ao avalia a repercussão do vídeo da reunião ministerial.

Em entrevista ao Jornal da CNN, nessa sexta-feira, 22, após divulgação do vídeo Lira não poupou o ex-ministro Sérgio Moro, nem o atual ministro da Educação, Abraham Weintraub.

Líder do maior bloco da Câmara Federal e um dos principais líderes do Centrão, Arthur Lira, tem se aproximado do governo e vem articulando a formação de uma base de sustentação de Bolsonaro na Câmara dos Deputados.

O parlamentar avaliou que o material não traz nenhuma prova jurídica contra o presidente e diz que que o vídeo deixou claro que Bolsonaro estava tratando de segurança pessoa e familiar e não de interferência na Polícia Federal.

Na entrevista, Lira considerou “lamentável”, a fala do ministro da Educação, Abraham Weintraub, que chamou os ministros do STF de “vagabundos” criticou a condução de Moro na Lava Jato.

Sobre a aproximação com o governo, ele foi pragmático: “Eu não vejo nenhum governo do mundo que não tem a coalizão. Os nossos partidos têm a função de manter o país ou tentar manter o país nos limites institucionais e nesse aspecto particularmente pelo vídeo que nós assistimos hoje (ontem) nós temos que fazer em uma separação, tanto ela pode ser tratada politicamente como juridicamente. Juridicamente ele foi pífio.”, disse.

Para Arthur, o ex-ministro da Justiça errou, mais uma vez: “se o juiz Moro fez as sentenças dele como fez essa acusação, eu fico preocupado com o que aconteceu ali, porque teve muita coisa errada na lava-jato, tenho certeza disso, mas fiquei preocupado porque juridicamente não transpareceu nada daquilo que foi dito.”

“Na questão jurídica, não tem nada absolutamente nesse vídeo que nos leva a crer que isso poderia ser a bala de prata que desse substância a uma denúncia feita contra o Presidente da República.”, disse, acrescentando que “Se você pega o contexto da fala que veio do ministro Educação, lamentável, para a fala do presidente, estava se falando ali de segurança pessoal, familiar e não interferência da polícia federal para proteger esse ou aquele inquérito.

Lira acredita que se tentou provocar, com o vídeo, um desgaste, que poderia ter tido consequências mais graves se ele tivesse exibido na íntegra. (em função de colocações sobre um país do oriente).

O vídeo, assegura Lira, não afetará politicamente as relações Bolsonaro com o Congresso Nacional. “Há aí uma má fé jurídica pelo menos ou uma vontade de se causar um tumulto com um pedido de liberação de um vídeo na íntegra que não ia comprovar nada das alegações que foram feitas, então se houver algum interesse ou interesse em impedir a veiculação deste vídeo foi para causar absolutamente algum tipo de desconforto”, afirmou.

Veja a entrevista de Arthur Lira aqui: Juridicamente pífio e explorado politicamente, diz Arthur Lira sobre vídeo

 

COMENTÁRIOS
8

A área de comentários visa promover um debate sobre o assunto tratado na matéria. Comentários com tons ofensivos, preconceituosos e que que firam a ética e a moral não serão liberados.

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do blogueiro.

  1. Valfran dos santos lima

    Olha para este deputado vídeo é pífio claro pois ele tem rabo preso todo político do centrão tem problema com a justiça, veja quem estar apoiada do Bolsonaro Roberto Jeferson, Valdemar Costa, Artur lira e muitos outros todos tem problema com a justiça pbor isso apoia este presidente para poder mamar na reta é o.povo que se ferre eu tenho vergonha desses políticos corruptos vende até a alma para ficar no poder veja o mulher de programa vendo o corpo para sobviver já o político se vende para ficar no poder

  2. Indignado

    Esse vídeo,visivelmente.aumentou a popularidade do Presidente da República. Ele merece, pois não é nem ladrão e nem corrupto e dignamente deu declarações defendendo o Povo Brasileiro. Enquanto isso,a candidatura a Prefeito do candidato do Governador e do Prefeito de Maceió, está, merecidamente, em queda livre. E do jeito que vai, essa dobradinha de Rui Palmeira para Governador e Renan Filho para senador em 2020 não vai decolar nunca. Deus é Pai, não é padrasto. Glória a Deus.

  3. WELLINGTON

    Com a caráter que tem e com as negociatas recentes do planalto, com certeza esse deputado vai defender até o satanás que aparecer com a faixa de presidente.
    As figuras são as mesmas, só faltava o governo atual ficar na situação que está para o “centrão” cobrar o preço do apoio. Arthur Lira, Roberto Jeferson, Cunha e Cia estão de volta ao cenário e já se sabe o valor da fatura.
    O cofre foi aberto, não importa o preço, ideologia, credo, cor… o que importa é o $poio e o povo que se exploda como sempre…
    Onde está a novidade?

  4. Pedro

    Para este deputado, que também apresenta alto grau de incivilidade, o Bolsonaro e sua trupe possuem notória competência eilibada reputação. É compreensível.

  5. Denilson Pontes

    Cumprindo o seu papel. Afinal, só o faz pq agora é “governo” desde criancinha… Vergonha para o povo alagoano!!!

  6. Alagoas

    O ministro da Economia, Paulo Guedes , declarou na reunião do dia 22, que foi divulgada nesta sexta-feira (22), pelo ministro do STF, Celso de Mello , que “Nós vamos ganhar dinheiro usando recursos públicos pra salvar grandes companhias. Agora, nós vamos perder dinheiro salvando empresas pequenininhas”. E O DEPUTADO DO CENTRÃO DE ALAGOAS O QUE DIZ SOBRE ESTA FRASE ????? EMPRESAS PEQUENAS E DE POBRES TRABALHADORES SE ACABEM.

  7. Lyra

    Não votei em Bolsonaro no primeiro turno, mas votei no segundo turno pra tirar o PT do poder. Apesar de reconhecer que Bolsonaro nunca foi a melhor opção para o Brasil, mas se o PT estivesse na presidência, o Brasil estava cem vezes pior. E se referindo ao vídeo da reunião ministerial, o que aparentava ser uma bomba, na verdade não passa de um traque.

  8. Luciano Carvalho

    Imagina uma reunião dos governos Lula e Dilma. Combinação de roubos, como o petrolao, dinheiro para as republiquetas da África, etc. Tudo com muita educação e refino.

Comments are closed.