Confirmado: Expoagro será o primeiro grande evento em AL, ‘pós pandemia’
   13 de agosto de 2020   │     14:42  │  2

O setor que não parou um só dia desde o início da pandemia em Alagoas, será também o primeiro a realizar um grande evento ‘pós-pandemia’. Com o achatamento da curva de crescimento de novos casos e de óbitos da Covid-19 em Alagoas, o calendário do maior evento pecuário do Estado e maior do Nordeste em faturamento foi mantido.

Após um período de incertezas, a realização da 70ª edição da Exposição Agropecuária de Produtos e Derivados de Alagoas (Expoagro) foi confirmada pela Associação dos Criadores de Alagoas (ACA) no período de 23 de outubro a 1º de novembro, no Parque da Pecuária, em Maceió.

A confirmação da data da exposição veio após reunião do presidente da ACA, Domício Silva, com o governador Renan Filho (MDB), no começo desta semana.

“Fizemos uma avaliação sobre o agronegócio como um todo em Alagoas. O foco da reunião foi a Expoagro, expectativas e aplicação do protocolo sanitário na prevenção a Covid–19. Como os números casos e de internamentos vêm baixando no Estado, acreditamos que, até outubro, a situação poderá estar um pouco mais normalizada”, afirmou o presidente da ACA.

Pra Domício, a reunião foi positiva: “no encontro também tratamos de outros pleitos do setor produtivo rural, que o governador ficou de atender, assim como fez em outras oportunidades”, pondera.

A Expoagro 2020, que terá como palco o Parque da Pecuária, em Maceió, será a única exposição agropecuária do Nordeste, neste segundo semestre, no formato presencial.

O evento é realizado pela ACA em parceria com a Organização Arnon de Mello (OAM) e tem apoio do Governo do Estado, Prefeitura de Maceió, Federação da Agricultura e Pecuária de Alagoas (Faeal) e do Sebrae em Alagoas, entre outras empresas e instituições.

“Este ano, o evento tem uma importância histórica para a pecuária alagoana e de todo o Nordeste. Estamos completando 70 edições da exposição. Acreditamos que será um grande evento, contando com leilões e com uma programação variada que vai reunir em Maceió eventos regionais”, aponta Domício.

Na programação da Expoagro, apenas a parte de shows não deverá ser realizada por conta das restrições provocadas pela pandemia.

“Mas, todo o restante da programação de atrações da Expoagro está confirmado. Respeitando as regras de prevenção, a exemplo da questão do distanciamento social, teremos atrações de culinária, artesanato e a programação técnica, além do julgamento de animais”, adianta o presidente da ACA.

Silva destacou ainda que a 70ª Expoagro estará com a programação recheada, contando com a exposição das raças girolando e gir leiteiro, nelore e ovinos da raça santa inês, além de equinos e provas equestres, assim como leilões e shopping de animais da raça mangalarga marchador.

O presidente da ACA reforçou, que os leilões que fazem parte da exposição, também serão realizados durante a exposição de forma presencial e no modelo virtual, são eles: Leilão IBC, que será realizado na Fazenda Recanto; Leilão Varrela Pecuária e o Nelore Positivo, entre outros.

“Deveremos ter também um leilão de ovinos da raça santa inês, que está sendo fechado. Também estamos trabalhando a realização de um seminário técnico, que falta definir a programação, além de estarmos detalhando a realização de forma virtual do Encontro Nordestino do Gado de Corte (Encorte), que deve ser encaixado na programação da Expoagro”, reforçou Silva.

Durante reunião com o governador Renan Filho, Domício Silva confirmo a realização da Expoagro em 2020

 

COMENTÁRIOS
2

A área de comentários visa promover um debate sobre o assunto tratado na matéria. Comentários com tons ofensivos, preconceituosos e que que firam a ética e a moral não serão liberados.

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do blogueiro.

  1. Interiorano

    Desde o início que venho comentando que :
    – Enquanto não se tiver uma vacina e se proceda uma vacinação global em massa, “o menos ruim” é que todos os setores trabalhem em escala tipo revezamento e quem puder continuar trabalhando home office, que continue;
    – Que não haja públicos em estádios e quando for liberado, mesmo após a vacinação geral, que inicialmente só se ocupe a metade da capacidade e assim mesmo dividido para as duas torcidas. E mantendo o distanciamento social;
    – Que escolas mesmo após uma vacinação geral, funcionem com a metade da capacidade, ou seja, metade da capacidade estudando num dia e a outra metade da capacidade, estudando no outro dia. E mantendo o distanciamento social;
    – Que as igrejas mesmo após uma vacinação geral, funcionem com a metade da capacidade, ou, tendo missas por intervalo de idades, isto é : missas semanais para quem têm até 30 anos, missas semanais para quem têm entre 30 e 60 anos e missas semanais para quem têm acima de 60 anos.
    Mas, antes de se proceder uma vacinação global em massa, lá se vai abrir totalmente isso ou aquilo e o resultado vai ser catastrófico! O fato é que na hora em que mais se devia, ninguém teve coragem, que foi impedir a realização do Carnaval/2020! Que DEUS dê inteligência e sabedoria aos cientistas e pesquisadores para que se descubra logo uma vacina e se proceda uma vacinação global em massa, a fim de evitar se mais mortes!

  2. Pedro

    Se um vírus podesse mudar o comportamento de uma sociedade, o primeiro passo seria abolir para sempre essa coisa típica de animais irracionais e de manada. Assim, Carnaval, eventos religiosos, esportivos e coisas similares seriam drasticamente repensados para evitar multidões. Mas não bem assim, o mundo continuará igual ou pior do que já está. Quem puder, fique longe das massas.

Comments are closed.