Diferente de 2016, Tarcizo tem problemas para emplacar candidatura em Arapiraca
   12 de outubro de 2020   │     19:50  │  0

Em 2016, o deputado estadual Tarcizo Freire (PP) disputou a prefeitura de Arapiraca e foi o terceiro mais votado, com 22% dos votos válidos.

De novo candidato a prefeito este ano, tenta repetir a performance ou um resultado melhor. Não será fácil

Na eleição passada, o cenário era diferente. Tarcizo era filiado ao PSD, mudou para o PP para viabilizar a candidatura majoritária e disputou com o apoio do comando do Progressitas Alagoas – principalmente do deputado federal Arthur Lira e do então senador Benedito de Lira.

Este ano, a candidatura de Tarcizo foi decidida na última hora, contrariando a orientação de Arthur Lira, que prefere – e não faz segredos – Fabiana Pessoa (Republicanos).

Nos bastidores, a avaliação é de que Tarcizo entrou na disputa para viabilizar a candidatura de seu filho, Túlio Freire, a vereador por Arapiraca.

“Contra tudo e contra todos, Freire botou seu bloco na rua com um único objetivo, eleger o filho a Câmara de Vereadores. Mas, segundo conversa de bastidores, a candidatura de Túlio não tem até o momento o desempenho esperado. Se não for eleito, Tarcizo pode ter tomado uma das decisões mais erradas de sua trajetória política”, diz um interlocutor do Progressistas.

O cenário eleitoral em Arapiraca também é mais complexo nas eleições deste ano. São oito candidatos na disputa, o que pode pulverizar os votos e dificultar que candidato do PP tenha o mesmo desempenho da eleição passada.