Transplante de fígado: um passo importante na medicina de AL
   27 de outubro de 2020   │     10:39  │  1

O primeiro transplantado de fígado de Alagoas, pelo que sei, é Álvaro Almeida, presidente da Federação da Agricultura e Pecuária de Alagoas.

Para conseguir o procedimento que lhe salvou a vida, teve que se deslocar, anos atrás, para os Estados Unidos.

Nos últimos anos, com o avanço da medicina no Brasil, quem precisava passar por esse tipo de cirurgia já encontrava tratamento mais próximo de casa. Normalmente, os transplantes de fígado dos alagoanos são realizados na capital de Pernambuco, Recife. Ou eram.

A distância pode ficar ainda menor para quem vive em Alagoas. Nessa segunda-feira (26), o secretário de Saúde do Estado, Alexandre Ayres, anunciou um importante avanço na medicina do Estado.

Os transplantes de fígado já podem ser realizados na Santa Casa de Maceió, credenciada pelo Ministério da Saúde. O secretário promete campanha de incentivo a doações.

“A partir de agora, o Estado de Alagoas está pronto e habilitado para realizar os procedimentos de transplante de fígado. Os alagoanos não precisarão mais viajar para outros estados, como Pernambuco, com o objetivo de serem submetidos à cirurgia. É mais um grande passo que o Governo de Alagoas consegue em uma área tão importante na saúde pública”, destacou o secretário.

O anuncio foi feito durante reunião da coordenação da Central de Transplantes de Alagoas, com representantes da Associação Alagoana de Doentes e Transplantados de Fígado (ALAF) e com o médico Oscar Ferro, responsável pelas cirurgias no Estado.

De acordo com a coordenadora da Central de Transplantes de Alagoas, Daniella Ramos, Alagoas havia conseguido a habilitação para o transplante de fígado em 7 de abril deste ano, mediante Portaria 313/2020 publicada em Diário Oficial da União. Para a viabilização do programa, todos os transplantes de fígado acontecerão na Santa Casa de Misericórdia de Maceió, que já está credenciada pelo Ministério da Saúde (MS).

Doação

De acordo com a Central de Transplantes do Estado, para que o transplante de fígado aconteça integralmente em Alagoas, as famílias de pacientes com diagnóstico de morte encefálica confirmado têm papel fundamental. Mensagens por escrito deixadas pelo doador não são válidas para autorizar o procedimento. O processo de retirada de qualquer órgão só acontece após os familiares darem o aval à cirurgia, assinando um termo.

Saiba mais: Estado está pronto para realizar transplante de fígado em AL

COMENTÁRIOS
1

A área de comentários visa promover um debate sobre o assunto tratado na matéria. Comentários com tons ofensivos, preconceituosos e que que firam a ética e a moral não serão liberados.

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do blogueiro.

  1. Nelson

    Importantíssima notícia para Alagoas ! A todos que lutaram por essa conquista, nossos parabéns e agradecimentos.

Comments are closed.