Rateio do Fundeb será apenas de uma folha: entenda porque
   29 de dezembro de 2020   │     15:45  │  6

O governador Renan Filho deve sancionar ainda esta semana a lei que autoriza o Estado a pagar o rateio do Fundeb aos professores. A dúvida é se ele vai vetar ou não as emendas aprovadas na Assembleia Legislativa de Alagoas.

Uma emenda do deputado Davi Maia (DEM) proíbe o desconto previdenciário de 14%. A outra, do deputado estadual Cabo Bebeto (PTC) amplia o número de pessoas que tem direito a receber o rateio. Se mantiver a escrita anterior, o governador deverá vetar as duas propostas.

Fora disso, o pagamento será realizado no próximo dia 8 de janeiro. A data foi anunciada pelo governador Filho.

O valor a ser pago segue indefinido. Apesar disso já se sabe que será o equivalente a uma folha. Ou seja, os professores devem receber no máximo o equivalente a um salário mensal, valor menor do que nos anos anteriores.

Isso porque, como explica o secretário de Planejamento e Gestão, Fabrício Marques Santos, o rateio é feito em cima das “sobras” Fundeb.

“O rateio do Fundeb é calculado com base na receita para atingir os 60% (de gasto obrigatório com professores). E a gente calcula com base na receita, está faltando apenas um decêndio, que esse rateio deve dar em torno de uma folha”, explica Santos.

Pra entender melhor, basta fazer uma consulta na página do Tesouro Nacional, que mostra os valores do Fundeb transferidos ao Estado.

Faltando apenas um decêndio, que será repassado amanhã (30), o Estado de Alagoas recebeu R$ 670,6 milhões. Até o momento o valor é cerca de 7% menor do que todo o repasse realizado em 2019, que foi de R$ 724 milhões.

Como o último decêndio deve ficar entre R$ 10 milhões e R$ 20 milhões no máximo, a receita geral do Fundeb fecha o ano em menor valor do que no ano anterior. É fazer as contas e ver quanto falta para chegar aos 60% e depois dividir com os professores. A rega é clara. Como o repasse foi menor, o rateio também será menor.

Resta o consolo que desta vez o pagamento sairá mais cedo. O rateio de 2019, por exemplo, foi pago em março deste ano.

“A gente trabalhou muito para que os servidores recebessem o mais rápido possível. O pagamento como antecipou o governador Renan Filho será feito no próximo dia 8”, aponta Fabrício.

O que é

De acordo com a Lei do Fundeb, o Estado tem que aplicar 60% dos recursos do fundo em gastos com pessoal. Quando não atinge esse percentual – o que vem se repetindo há mais de dez anos – tem que distribuir as “sobras” através de abono aos professores.

Esse pagamento, ao menos no caso de Alagoas,“depende” de uma lei específica, autorizando o Estado a ratear as sobras de recursos.

Quanto é

O rateio ou sobras do Fundeb são distribuídas na forma de abono quando os 60% dos recursos do Fundo destinado ao pagamento dos professores não são utilizados na valorização salarial dos profissionais da educação.

Em 2018, o valor foi de R$ 31 milhões do rateio das sobras do Fundeb (pago em 2019), o equivalente a uma folha salarial para mais de 12 mil professores da rede estadual de ensino. O valor pago este ano, relativo a 2019, foi 10% maior ou cerca de R$ 35 milhões, o equivalente a pouco mais de uma folha. Até o momento não há previsão do valor.

Faça sua consulta

Para ver quanto foi transferido ao Estado acesse o Tesouro Nacional

COMENTÁRIOS
6

A área de comentários visa promover um debate sobre o assunto tratado na matéria. Comentários com tons ofensivos, preconceituosos e que que firam a ética e a moral não serão liberados.

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do blogueiro.

  1. Nara

    Resta-nos saber com que foram gastos estes R$ 670,6 milhões visto que esse ano não houve gastos com os alunos nas escolas. Pela nossa humilde capacidade de raciocínio lógico percebemos que essa conta não bate.

  2. CLEIZE Ferreira Pinto

    Ele pensa que somos idiotas, burros ou leigos. Um ano sem gastos com a educação e por fim uma folha? Para Renanzinho que tá feio. Nós não somos burros. É claro que Alguém passou a mão nesse DINHEIRO. Afê é mta canalhice.

  3. Emanuel

    Isso é uma vergonha, esse governo não gastou com nada este ano por conta da pandemia, e ainda vai a público dizer que vai pagar apenas uma folha.
    Onde ele gastou o dinheiro do Fundeb? Isso sim deveria ser investigado, mas tem nada não, 2022 está chegando.

  4. Antony Santos

    O quanto entrou a gente pode acompanhar, mas o quanto saiu como podemos? Foi um ano de pouco gasto pelo governo estadual pq não houve aula presencial e tbm não houve gastos c curso, merenda,arterial escolar, é para ser mais de a folha viu.

Comments are closed.