A aposta pra retomada em AL: “o nome do cavalo é turismo”
   20 de fevereiro de 2021   │     20:28  │  0

Quando a pandemia passar – e ela vai passar – a retomada da economia se dará de diferentes formas mundo afora. A agricultura vem mantendo o Brasil de pé e continuará forte depois que a Covid-19 recuar. Comércio, indústria e serviços terão forças diferentes por regiões e Estados.

Em Alagoas, a grande aposta do governo é o turismo. A expectativa, mesmo com a possibilidade de um repique, ante a circulação de uma nova variante do novo coronavírus é que o setor já aponte para reações positivas a partir de março.

O secretário de Desenvolvimento Econômico e Turismo do Estado, Rafael Brito, avalia que a movimentação foi menor que o esperado em fevereiro, mesmo com o carnaval. “Acredito que de forma geral o setor errou na precificação. Se trabalhou inicialmente com a possibilidade de que teríamos um feriadão de carnaval, mas diante da nova realidade e dos altos preços, muitos turistas cancelaram suas viagens. Para março, a demanda está alta. A expectativa é ocupação de 70% na rede hoteleira”, pondera Brito.

O secretário admite, no entanto, que existem riscos de cancelamento ante a possibilidade de um repique da pandemia no país. “O que percebemos é que os cancelamentos são mínimos. Ao mesmo tempo são realizadas reservas que estão compensando essas perdas”, explica.

Ainda assim, anuncia que o Estado deve lançar já no próximo mês uma grande ofensiva de marketing para atrair um número maior de turistas para o destino Alagoas.

“Vamos fazer a maior campanha de mídia da história do Estado, com divulgação nos principais polos emissores do Brasil, Europa e Mercosul”, adianta.

Para Brito, o setor que vai responder pela retomada da economia em Alagoas – em volume e velocidade – é o do turismo. “O crescimento, a geração de empregos em Alagoas estão vindo a galope e nome do cavalo é turismo”, aponta. A conferir.