Próximo pacote do governo de AL será para o agro
   15 de março de 2021   │     12:49  │  0

Na sexta, 12, o governo de Alagoas lançou um pacote de ajuda emergencial. São cerca de R$ 100 milhões para compensar eventuais perdas do setor de comércio e serviços com restrições de circulação adotadas no enfrentamento da pandemia.

O pacote atende especialmente os segmentos de bares, restaurantes, eventos e turismo (veja aqui).

As ações de incentivo a economia não devem ficar por aí. O governo também vai lançar um “pacote” para o setor rural.

O anúncio das medidas estava previsto para a última semana. Foi adiado com a entrada de Alagoas nas fases vermelha (agreste e sertão) e laranja (demais regiões) do plano de distanciamento social controlado.

O pacote da Secretaria de Agricultura do Estado deve sair ainda esta ou na próxima semana, se o Estado se mantiver no atual status de combate a pandemia

A principal novidade deve ser o retorno do programa de sementes, redesenhado pelo secretário de Agricultura, João Lessa Neto.

Agora com pegada digital, a proposta é que a distribuição de sementes (suspensa em 2019) será feita a partir de cadastro de agricultores familiares no aplicativo Agro Mais Perto.

“Com o uso da tecnologia podemos fazer a entrega da semente de acordo com a demanda real de cada produtor. Além disso, é possível monitorar como cada um vai usar as sementes, mostrando de forma efetiva os resultados do programa”, aponta Lessa Neto.

Outra novidade da proposta é a regionalização. Para o baixo São Francisco, a prioridade será arroz. Sertão e agreste, milho e feijão. Em outras regiões, a Seagri deve apostar em outras culturas, de acordo com a vocação dos produtores e as condições de clima e solo.

Outro programa no prelo é o PAA Educação, que vai garantir a compra de alimentos produzido por agricultores familiares, para escolas da rede estadual de ensino. Os recursos são do Fundo Estadual de Combate a Pobreza (Fecoep) e serão complementares ao PNAE.

O governador Renan Filho deve  autorizar a execução dos programas e a expectativa é que a Seagri inicie o cadastro dos produtores ainda este mês, a tempo de fazer seleção do pessoal e distribuir as sementes antes da janela de plantio de inverno no Estado – entre abril e maio. A conferir.