ICMS tem alta fora da curva e “dispara” em Alagoas
   10 de maio de 2021   │     19:31  │  2

Nos primeiros três meses do ano, a Secretaria da Fazenda de Alagoas conseguiu desempenho positivo na receita do ICMS, com crescimento superior a inflação e a média nacional.

Em janeiro foram arrecadados R$ 482.007.089,54, em alta de 16,79%. Fevereiro fechou com R$ 427.787.379,37 e alta de 16,28%. Com R$ 394.748.683,10, março fechou com desempenho ainda melhor, de 18,95%.

No fechamento de abril, a receita de ICMS chegou a R$ 413.581.593,26 com um crescimento muito acima da média deste ano. Na comparação com os R$ 290.313.769,02 arrecadados em igual período do ano passado, a variação foi de 42,46%.

O resultado de abril impactou positivamente no acumulado do ano. Nos quatro primeiros meses do ano o volume de ICMS arrecadado em Alagoas chegou a R$ 1.718.124.745,27, com crescimento de 22,48% na comparação com os R$ 1,402 bilhão de receita com o imposto entre janeiro e abril de 2020 – uma diferença de R$ 315.335.447,43, praticamente um “mês” a mais.

No quadrimestre, segundo dados fornecidos pelo secretário George Santoro, a receita própria total do Estado (ICMS/IPVA/ITCD/FECOEP) chegou a R$ 2.022.187.519,15 em 2021 ante R$ 1.642.392.039,70 arrecadados em 2020.

Efeito pandemia

A “disparada” do ICMS em abril de 2021 se explica, em parte, pela base de comparação. Em abril do ano passado, o ICMS fechou em baixa de -10,12%. Mas mesmo comparando com o ICMS de 2019 (R$ 322,8 milhões), o crescimento é expressivo e chega a 28,9%.  Mantida essa “escrita”, a arrecadação deve fechar em forte alta este mês.  A conferir.

Avaliando

Em breve avaliação para o blog, George Santoro diz que o crescimento da receita foi resultado do “trabalho abnegado dos auditores fiscais de receita e de finanças que mesmo na Pandemia tem trazido grandes resultados”.

De acordo com o secretário, o trabalho de “inteligência” tem permitido a recuperação de receitas para o Estado. “Nosso pessoal vem trabalhando nas fronteiras com o apoio agora do sistema de cálculo automático que usa Inteligência artificial aferindo com precisão o imposto a pagar. Parceria com o laboratório tecnológico *LaCCAN da UFAL”, aponta.

*corrigido, por sugestão do leitor Jorge Artur Coelho: Laboratório de Computação Científica e Análise Numérica – LaCCAN.

COMENTÁRIOS
2

A área de comentários visa promover um debate sobre o assunto tratado na matéria. Comentários com tons ofensivos, preconceituosos e que que firam a ética e a moral não serão liberados.

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do blogueiro.

Comments are closed.