CPI “tá on”: comissão virou fenômeno de engajamento nas redes de senadores
   9 de junho de 2021   │     17:52  │  0

Memes, checagem de fatos e até perfis de cobertura em tempo real. O SBT News fez um balanço da repercussão da CPI nas redes sociais. “Com um mês de funcionamento, a Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Pandemia fez o engajamento de senadores disparar nas redes sociais”, resume. A partir da análise de dados do Twitter, a reportagem aponta que cúpula do colegiado também conseguiu ampliar o número de seguidores e até reverter alguns fantasmas. “Como é o caso do relator, Renan Calheiros (MDB-AL), que driblou o estigma da ‘velha política’ e reacendeu na internet.”

Desde a instalação da comissão, o senador Renan Calheiros aproveitou a boa fase, conseguiu transformar comentários negativos em positivos ou neutros, e já ganhou quase 30 mil seguidores no Twitter.

“O SBT News teve acesso aos relatórios de monitoramento do perfil do emedebista que mostram que, na semana de instalação do colegiado, entre 23 e 29 de abril, das 100 mil interações, quase metade era negativa, com 47%. Entre as pessoas alcançadas pelas publicações do Renan, o “sentimento” dos internautas ainda era desfavorável. Já o último monitoramento, feito entre 21 e 27 de maio, revela que, dos 60 mil comentários, 36% eram negativos. Nos bastidores, o próprio Renan brinca e comemora sobre o fato de “estar de novo no radar” atualmente”, revela a reporgagem.

O texto assinado pro Gabriela Vinhal e Lis Cappi revela que “Desgastado, recuperou o fôlego e chamou a atenção dos holofotes em meio à pandemia. Renan decidiu, inclusive, usar as redes sociais para consultar a população sobre quais perguntas deveria fazer ao ex-ministro da Saúde Eduardo Pazuello. No Instagram, acumulou 81 mil visualizações e recebeu 26 mil sugestões. Durante a CPI, sempre que uma pergunta foi feita por algum seguidor, o senador faz questão de indicar que “veio de um internauta”.

A reportagem traz ainda uma avaliação do crescimento de outros senadores membros da CPI, entre eles o presidente, Omar Aziz (PSD-AM), e o vice-presidente, Randolfe Rodrigues (Rede-AP). “Segundo levantamento da plataforma Socialblade, que monitora perfis na internet, o amazonense ganhou mais de 35 mil seguidores desde o início dos trabalhos, enquanto o líder da oposição teve acréscimo de 75 mil.

Ainda na reportagem: “de acordo com dados da Diretoria de Políticas Públicas da Fundação Getulio Vargas (FGV-DAPP), entre os senadores independentes ou de oposição, Alessandro Vieira (Cidadania-SE), Randolfe e Renan apresentam as melhores médias de interações semanais; Omar e Angelo Coronel (PSD-BA) têm maior aumento relativo.”

Leia aqui na íntegra: 

CPI “tá on”: entenda como a comissão virou fenômeno de engajamento – Congresso – SBT News

Em um mês de CPI, Renan Calheiros já ganhou quase 30 mil seguidores no Twitter (Foto: Agência Senado)