Buraqueira de Maceió se resolve com “diálogo” entre Estado e prefeitura, diz deputado
   11 de junho de 2021   │     10:32  │  1

Buracos, buracos e mais buracos. As obras de saneamento nas ruas da parte alta de Maceió tem infernizado a vida dos motoristas e tornado o trânsito da capital ainda mais caótico – se é que isso é possível.

As valas abertas pelos consórcios Sanama e Sanema nem sempre são fechadas devidamente. Isso sem falar na falta de sinalização.

A reclamação é crescente e motivou a realização de uma reunião da Comissão do Meio Ambiente da Assembleia Legislativa de Alagoas, presidida pelo deputado estadual Davi Maia (DEM).

O debate contou com a participação de representantes da Sanema, Saneamento Alta Maceió (Sanama), Casal, Agência Reguladora de Serviços Públicos do Estado de Alagoas (Arsal), Agência Municipal de Regulação de Serviços Delegados (Arser) e da Secretaria de Infraestrutura de Maceió.

No encontro, o deputado estadual Ronaldo Medeiros fez um diagnóstico sobre a situação: “isso é falta de diálogo, de entendimento entre órgãos do Estado e da prefeitura”.

E tudo, aponta Medeiros, pode se resolver de forma simples: “basta os gestores sentarem para conversar e resolver. Quando fui presidente da Arsal fiz isso com a SMTT. Conversamos e conseguimos resolver a situação do transporte complementar na capital. O que não dava é para ficar brigando enquanto o cidadão era prejudicado. Agora a situação é parecida. Prefeitura e governo precisam conversar e se entender para que a população não sofra tantos transtornos”.

O recado tá dado. Será que alguém vai ouvir?

Versão oficial

Veja texto da Comunicação da Assembleia Legislativa sobre a audiência

Audiência debate danos em vias públicas causados por obras de saneamento

A Comissão do Meio Ambiente, presidida pelo deputado Davi Maia (DEM), realizou nesta segunda-feira, 7, uma audiência pública para discutir os danos estruturais nas vias públicas, causados pelas obras de saneamento realizadas pela Casal, em Maceió. A iniciativa do encontro partir de uma série de denúncias formuladas pela população atingida. “É público e notório que a cidade de Maceió está sendo afetada diariamente por intervenções nas vias públicas. A situação está gerando um caos nos bairros da parte alta e as ruas estão em situação de total descaso, visto que se encontram totalmente esburacadas pela realização das obras”, assim Davi Maia abriu os trabalhos da audiência pública, que contou com a exposição de vídeo, onde populares relatam os problemas enfrentados.

O debate contou com a participação de representantes da Sanema, Saneamento Alta Maceió (Sanama), Casal, Agência Reguladora de Serviços Públicos do Estado de Alagoas (Arsal), Agência Municipal de Regulação de Serviços Delegados (Arser) e da Secretaria de Infraestrutura de Maceió.

Ao final das discussões, o presidente da Comissão anunciou as resoluções tomadas a partir dos

debates. De acordo com ele, ficou decidido que a Sanama e a Sanema devem entregar um relatório listando as vias afetadas pelas obras de saneamento. O mesmo se aplicando à Casal e à Arsal, cabendo ainda a estas realização de fiscalizações periódicas nas vias afetadas e a cobrança ao cumprimento do contrato que prevê o recapeamento completo do asfaltamento. Para a Seminfra e a Arsal também ficou determinada a realização de fiscalização das obras de saneamento.

Leia aqui o texto na íntegra: Audiência debate danos em vias públicas causados por obras de saneamento

Audiência na ALE discutiu problemas causados por buracos na parte alta de Maceió

COMENTÁRIOS
1

A área de comentários visa promover um debate sobre o assunto tratado na matéria. Comentários com tons ofensivos, preconceituosos e que que firam a ética e a moral não serão liberados.

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do blogueiro.

  1. Sandro

    E por falar em buraqueira, a Prefeitura de Maceió precisa definir se interdita as ruas do PINHEIRO definitivamente ou resolve os problemas de buracos nas ruas utilizadas por motoristas para se deslocar da parte alta para a parte baixa da Cidade, se livrando do infernal trânsito da Avenida Fernandes Lima. Inexiste manutenção nas ruas e a cada dia que passa, aumenta a quantidade de buracos, causando prejuízos aos motoristas.

Comments are closed.