BB atende Collor e dá até 95% de rebate na renegociação de dívidas rurais
   24 de setembro de 2021   │     19:58  │  1

O Banco do Brasil anunciou um programa de renegociação de dívidas dos pequenos produtores rurais do Nordeste que vai garantir desconto de até 95% sobre as dívidas. Em Alagoas, cerca de 80 mil agricultores e pecuaristas enfrentam a ameaça de execução judicial de suas propriedades e podem ser beneficiados pela medida.

O programa do BB foi apresentado ao presidente da Comissão de Desenvolvimento Regional e Turismo. O senador Fernando Collor reuniu-se, nesta sexta-feira (24), com o presidente do Banco do Brasil, Fausto Ribeiro, para conhecer detalhes da iniciativa do banco. O encontro foi realizado na sede do Banco do Brasil, em Brasília.

Atendendo demandas dos pequenos agricultores, Collor mobilizou o presidente da República, Jair Bolsonaro, e o Ministro da Casa Civil, Ciro Nogueira, que sinalizaram que uma solução seria construída.

“O presidente do Banco do Brasil disse que a instituição fará uma campanha de veiculação nacional, chamando todos agricultores que estão com dívidas para renegociar os seus débitos com condições únicas. O desconto pode chegar a 95%”, antecipa Collor.

Saiba mais: A pedido de Collor, Banco do Brasil elabora programa para renegociação de dívidas de pequenos agricultores rurais 

Presidente do BB Fausto Ribeiro e Senador Collor no Banco do Brasil

COMENTÁRIOS
1

A área de comentários visa promover um debate sobre o assunto tratado na matéria. Comentários com tons ofensivos, preconceituosos e que que firam a ética e a moral não serão liberados.

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do blogueiro.

  1. José Sandro

    Os políticos alagoanos precisam interceder junto a Caixa Econômica Federal para reavaliar os financiamentos habitacionais dos imóveis do Pinheiro e demais bairros que não entraram nas áreas de risco, mas foram super desvalorizados em virtude do problema provocado pela extração de sal gema pela Braskem. Imóveis avaliados em R$ 500 mil, hoje não valem R$ 100 mil e seus proprietários continuam pagando pelo valor de R$ 500 mil. Sem esquecer que mesmo não estando nos mapas, correm o perigo de serem atingidos pelo problema.

Comments are closed.