PCCS da Educação terá urgência no Legislativo: aumento sai até novembro
   19 de outubro de 2021   │     0:42  │  7

A mensagem do Executivo foi publicada no Diário Oficial do Estado de Alagoas dessa segunda -feira (18/10). Já em tramitação no Poder Legislativo, o projeto de lei que altera o PCCS da Educação será lido em plenário nesta terça-feira (19/10).

Em seguida, a matéria passará por três comissões. E, tudo indica, será votada em regime de urgência, como anunciou o líder da maioria na Casa de Tavares Bastos, deputado estadual Paulo Dantas (MDB).

Com o regime de urgência, a matéria poderá ser apreciada e sancionada pelo governo até o final deste mês ou início de novembro. Com isso, segundo o secretário de Educação do Estado, Rafael Brito os servidores da Educação poderão receber o aumento de salário que corresponde a média de 40% para o início de carreira já no próximo mês.

“Assim que a lei for aprovada na Assembleia Legislativa, será sancionada pelo governador Renan Filho. O aumento passará a valer imediatamente, ou seja, a partir do momento que a lei for publicada no Diário Oficial, o que pode ser no final deste mês ou começo do próximo”, aponta Rafael Brito

Paulo Dantas prometeu empenho para a rápida tramitação do projeto. “Olá, pessoal! Em companhia do colega deputado Ronaldo Medeiros, recebi dirigentes do Sinteal. Comuniquei que estou requerendo regime de urgência pra tramitação do projeto que trata do Plano de Cargos, Carreira e Salários dos profissionais da Educação do Estado.”, disse Paulo Dantas nas redes sociais.

A reunião com diretores do Sinteal foi articulada pelo deputado estadual Ronaldo Medeiros (MDB) prometeu atuar junto com Paulo Dantas e Marcelo Victor em defesa dos interesses dos servidores: “vamos lutar para aprovar o quanto antes, ouvindo os trabalhadores do setor, o Plano de Cargos e Carreiras dos servidores da educação, um passo importante para valorização da categoria”, aponta Medeiros.

Paulo Dantas reforçou que o “PCCS é uma conquista e traz avanços importantes pra categoria, o que beneficia o ensino público. Ao Sinteal, transmiti meu compromisso com a valorização da educação, que também é ressaltado pelo presidente do Parlamento, deputado Marcelo Victor”. O deputado adiantou ainda que ficou marcado um novo encontro com o Sinteal na próxima quinta-feira.

Ronaldo Medeiros e Paulo Dantas participam de reunião com diretores do Sinteal

Diálogo

A presidente do Sinteal, Consuelo Correia, cobrou participação dos trabalhadores no processo de discussão do projeto de lei, para evitar prejuízos para os servidores. Segundo a presidenta do Sinteal, “a reunião de hoje marca a segunda fase da luta do sindicato para garantir que todas/os as/os trabalhadoras/es da rede pública estadual de educação, da ativa e aposentados, não tenham perdas e prejuízos com a alteração da lei. Agora com o projeto de lei em mãos para analisar, estamos reivindicando diálogo e a reunião de hoje foi muito positiva em relação a isso”, disse.

Saiba mais: Paulo Dantas recebe Sinteal e discute tramitação do PCS da Educação

Veja texto do Sinteal sobre a reunião:  Em reunião com deputados estaduais, Sinteal defende que alteração no PCC da educação não prejudique categoria e quer diálogo com a ALE

 

 

COMENTÁRIOS
7

A área de comentários visa promover um debate sobre o assunto tratado na matéria. Comentários com tons ofensivos, preconceituosos e que que firam a ética e a moral não serão liberados.

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do blogueiro.

  1. Anderson

    Enquanto isso a carreira dos administrativos e pessoal de apoio continua ridícula. Carreira pífia. Como se a educação fosse feita só de professores. E o governo ainda dá uma desculpa mais ridícula do que a carreira que foi proposta. Diminuem vertiginosamente os percentuais da progressão por títulos e ainda dizem que estão fazendo “carreira”. E o SINTEAL, esse nem se fala. Mais uma vez vendido ao governo. Professor recebe “aumento” e eles ficam pianinho e ainda dizem que lutam por uma ‘categoria única”. Besta quem paga contribuição ao SINTEAL. São um bando de vendidos, isso sim.

  2. Luziane Omena Cavalcante

    SENHOR GOVERNADOR E SECRETÁRIO DE EDUCAÇÃO,

    CADÊ TODOS OS SERVIDORES DA EDUCAÇÃO?? OS ENGENHEIROS, ARQUITETOS, OS TECNICOS DE RECURSOS HUMANOS, ETC…QUE FIZERAM PROVA PARA NÍVEL SUPERIOR E NÃO SÃO CONTEMPLADOS, E NO ENTANTO OS DEMAIS SÃO!!
    NA PL FALA-SE DO TERMO EQUIVODAMENTE E DISTORÇÃO, ISSO SÓ SE APLICA, PARA QUEM NÃO TEM DIREITO!! OS QUE TEM DIREITO FICA A VER NAVIOS… NUMA SECRETARIA DE EDUCAÇÃO….

  3. Ivanildo Rodrigues de Oliveira

    O nosso Sindicato é o mais atuante. Sínteal. esse cara ai, quer falar o quê? do nosso Sindicato.

  4. Ivan indo Rodrigues de Oliveira

    O Sinteal, é o Sindicato mais atuante da categoria dos Servidores públicos. esse cara aí quer falar o Que!

  5. Jonas Martins

    SINTEAL e nada é a mesma coisa, uma vergonha o aumento dado aos servidores administrativos, principalmente os que já passam da graduação, aumento irrisório e que em nada muda a situação financeira desses servidores. E o SINTEAL engoliu essa tabela absurda dada por esse governo faz de conta e esse Rafael Mídia Brito.

Comments are closed.