Aumento da Educação: retroativo sai junto com 13o, avisa Rafael Brito
   31 de outubro de 2021   │     19:50  │  6

Agora é lei. O novo Plano de Cargos, Carreira e Subsídios dos servidores da Educação de Alagoas já foi publicado no Diário Oficial do Estado e mais de 27 mil servidores terão direito a receber o aumento médio de 40% na carreira inicial, já a partir do dia primeiro de outubro de 2021.

Como a folha deste mês já foi paga com o salário antigo, os servidores vão receber a diferença em folha suplementar .

“Conversei com o secretário Fabrício Marques (Planejamento e Gestão) e ele já começou a trabalhar para rodar a folha. Nossa expectativa é o que valor do retroativo saia até o próximo dia 10, junto com o décimo terceiro salário dos servidores”, adianta o secretário da Educação, Rafael Brito.

“Foi um trabalho conjunto do governo com apoio do Poder Legislativo. Com isso vamos garantir ainda em 2021, quatro salários reajustados pela nova tabela de remuneração”, aponta o secretário.

De acordo com Rafael Brito, o novo PCCS contempla cerca de 17,5 mil professores e 10 mil profissionais de administrativos da rede estadual de ensino.

Veja como ficou a nova lei

O relator do projeto foi o deputado estadual Paulo Dantas. O novo PCCS foi aprovado por unanimidade. O governador Renan Filho (MDB) sancionou a Lei 8.533/2021 sem vetos. A lei trouxe pequenas alterações em relação ao projeto original e concede aumento médio de 40% para salários dos profissionais da rede estadual em início de carreira.

A partir de outubro, todos os servidores da área de ensino passarão a receber os vencimentos com base no novo PCCS, que prevê salário inicial de R$ 4.500 para os professores com 40 horas. O valor será proporcional para monitores ou professores com carga horária menor (veja tabelas).

O impacto na folha do Estado será de cerca de 17,4 milhões por mês ou R$ 227 milhões por ano. Além do reajuste na tabela do PCCS, foram criadas duas novas letras na progressão de carreira dos professores, que foi alongada de 15 para 25 anos, incluindo a criação do nível de doutorado, que não era considerado na composição do salário.

Veja aqui a lei na íntegra: LEI Nº 8.533, DE 28 DE OUTUBRO DE 2021

Veja as tabelas

COMENTÁRIOS
6

A área de comentários visa promover um debate sobre o assunto tratado na matéria. Comentários com tons ofensivos, preconceituosos e que que firam a ética e a moral não serão liberados.

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do blogueiro.

  1. Anderson

    kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk. Aumento? Só se for para os professores e secretários escolares, esses sim, terão “aumento?” substancial, no baixo clero – administrativos, a maioria dos “aumentos” não passa de R$ 170,00. Enquanto um secretário escolar, tão administrativo quanto os administrativos vão ter um aumento, de cara de R$ 1.400,00. É só pegar a tabela e ver. Mas fazer o quê? Já aprovaram “em tempo recorde”. E foi sancionado em tempo mais recorde ainda. E os administrativos, de novo, ficaram para trás. É incrível aqueles que alardeiam de TODOS SÃO PROFISSIONAIS DA EDUCAÇÃO – leia-se SINTEAL, agora ficam pianinhos. Sabem porquê? TODOS da direção do SINTEAL são professores. E aqueles que fazem parte da “direção” de lá e são administrativos, pouca voz tem. Mas… segue o baile.

    1. Jonas

      Um PCCS totalmente contrário às necessidades do pessoal administrativo, se não bastasse o abismo nos reajustes ainda diminuiram duas letras, encurtando assim a progressão horizontal (tempo de serviço), parabéns aos Srs. Deputados (vassalos de Renanzinho) ao Sr Rafael “Mídia” Brito e a esse sindicatozinho chamado SINTEAL.

      1. Anderson

        Amigo Jonas, nisso pelo menos foi um acerto, do jeito que estava ninguém chegaria no fim da carreira não, eram letras demais para se atingir. O erro maior foi que destruíram a “carreira”, que agora não existe mais. Pra vc ter uma ideia, eles diminuiram de 85% para 40% a progressão por titulação. Só aumentaram para quem entra na “carreira”. Mas carreira mesmo não existe mais. e ainda dizem que fizeram o bem. Bem eles fazem só para professor, isso sim, como se fossem só os professores que fizessem a educação do estado. É isso mesmo.

Comments are closed.