Reativação do Conecoop fortalece o cooperativismo de Alagoas
   22 de novembro de 2021   │     21:47  │  0

O governo de Alagoas vai reativar o Conselho Estadual do Cooperativismo, passo importante para desenvolver políticas públicas voltadas ao setor que tem, somente na agricultura familiar mais de dez mil cooperados.

O conselho não se reuniu nos últimos oito anos e voltará a a atividade por iniciativa da Unicafes-Al, que propôs alteração na lei que o criou e fez um trabalho de articulação junto a Secretaria de Desenvolvimento Econômico e Turismo e a Assembleia Legislativa de Alagoas,

Agora, com a sanção da lei pelo governador Renan Filho, na última sexta-feira (19/11), o CONECOOP voltará a funcionar em Alagoas, com representantes do governo e das duas entidades que representam o cooperativismo em Alagoas – OCB e Unicafes.

Além de atualizar os dados sobre o cooperativismo, o conselho vai fortalecer o cooperativismo no Estado.

O secretário Marcius Beltrão (Sedetur) se reuniu, nesta segunda-feira (22/11), com diretores da Unicafes e fez questão destacar o trabalho do deputado estadual Paulo Dantas na aprovação da lei que reestrutura o conselho. “O governador Renan Filho sancionou a lei e vamos desenvolver a partir do funcionamento deste conselho ações em favor das cooperativas, que tem um papel fundamental na economia do nosso Estado”, aponta.

Agradecendo

O presidente da Unicafes-AL também esteve com o deputado estadual Paulo Dantas, nesta segunda-feira para agradecer pela sanção de duas leis que beneficiam as cooperativas. “O Paulo atuou junto ao governador Renan Filho, que sancionou as leis. Nosso objetivo é ser parte da solução e contribuir com a geração de renda e desenvolvimento em Alagoas na retomada da economia no pós pandemia”, afirma.

Segundo Antonino Cardozo, as leis foram aprovadas com apoio do presidente do Poder Legislativo, Marcelo Victor, e a atuação de vários deputados, além de Paulo Dantas: “Jó Pereira, Ângela Garrote, Sílvio Camelo e vários outros deputados contribuíram diretamente na tramitação dos projetos, que foram aprovados por unanimidade no Legislativo”, destaca.

Paulo Dantas conversa com Antonino Cardozo sobre a aprovação de leis que beneficiam o cooperativismo em Alagoas

Versão oficial

Veja texto da assessoria da Unicafes-AL

Leis sancionadas pelo governo vão alcançar cooperativas da agricultura familiar

O governador de Alagoas, Renan Filho, sancionou a lei de anistia e renegociação e dívidas contraídas em operação de crédito por agricultores junto a Desenvolve-AL, segundo publicação de quinta-feira, 18, no Diário Oficial.

O ato beneficia cooperativas atingidas pela retração econômica afetadas pela pandemia em 2020 que contraíram dívidas com recursos do Fecoep.

O setor cooperativista da agricultura familiar também ganhará um espaço oficial de debates com o poder público com a reativação das atividades do Conselho Estadual do Cooperativismo do Estado de Alagoas (CONECOOP).

A Lei 8543 de 18 de novembro de 2021 vai alcançar agricultores afetados pela pandemia, que logo entraram em inadimplência em função dos prejuízos acumulados por não conseguirem escoar a produção.  A União das Cooperativas da Agricultura Familiar e Economia Solidária (Unicafes Alagoas), que conta com 34 cooperativas e quase 10 mil agricultores familiares em seu quadro, comemora a oportunidade de retomar as atividades.

“Mais uma importante conquista que foi pleiteada pela Unicafes com a liderança do deputado Paulo Dantas e apoio da deputada Jó Pereira, renovando o fôlego dessas cooperativas, num momento muito oportuno de crise e de retomada. Chance para criar nova condição para que o agricultor volte a entregar seus produtos, com todos os débitos quitados, que antes não tinha condições de sanar essas dívidas em virtude da pandemia”, explicou o presidente da Unicafes Alagoas, Antonino Cardozo.

A reativação do CONECOOP também foi um pleito de trabalho das Cooperativas da Unicafes em 2021, buscando alcançar mais espaço para o setor. O Conselho o espaço oficial do poder público para tratar os interesses do cooperativismo no Estado. Segundo a alteração da Lei 6.904 de 2008 , a Unicafes terá direito a três vagas e a OCB a duas vagas, num biênio, invertendo a quantidade entre elas no biênio seguinte.

“Importante conquista para o cooperativismo agropecuário, que vai ocupar assento permanente importante e obter voz para que possa participar das relações do setor com o Estado e dando a nossa contribuição para efetivar e fortalecer as políticas públicas. Será o grande palco para essas discursões entre os membros da sociedade civil e o poder público”, enfatizou Cardozo.