Um dos mais importantes e respeitados quadros do governo pode deixar AL
   28 de novembro de 2021   │     20:02  │  0

Até março de 2022 Renan Filho dá um fim na própria dúvida: sai ou fica no governo? A data limite para a decisão é 2 de abril, mas ela será tomada com alguns dias de antecedência.

Antes disso, o governador precisa dar rumo para os principais integrantes de sua equipe. Alguns secretários já decidiram disputar as eleições. Outros podem ir embora de Alagoas.

Isso porque a equipe de Renan Filho é integrada no primeiro e segundo escalão por alguns quadros que vieram de “fora” – entre eles George Palermo Santoro.

Carioca, ex-militar, o secretário da Fazenda de Alagoas tornou-se quase unanimidade nos meios políticos e empresariais do Estado.

Na equipe de Renan Filho desde o primeiro dia de gestão, George Santoro é considerado um dos principais responsáveis pelo equilíbrio financeiro do Estado. E esse equilíbrio, aliado a outras iniciativas como o leilão do saneamento, renegociação da dívida e financiamentos que deu ao governo capacidade de investimentos.

O secretário da Fazenda está entre os que podem “deixar” Alagoas após o fim da gestão de Renan Filho. Ele não faz segredo disso para ninguém.

Santoro tem repetido que o compromisso dele é ficar até o final do governo de Renan Filho. Até o momento já recebeu convites para trabalhar em vários outros Estados (e até mesmo por aqui), mas só vai se posicionar depois do governador.

Se o governador ficar, George Santoro permanece até o fim da gestão. Se sair, George Santoro poderá até continuar no governo ou em outra posição, desde que combine antes com o próprio Renan Filho.

Alagoano por paixão

Considerado um dos melhores secretários de Fazenda do Brasil, Santoro apaixonou-se por Alagoas. Fez amigos por aqui e já se sente em casa – literalmente.

Nesses anos por aqui, George foi “fisgado” pela ‘alagoanidade’. Não bastasse isso, sua esposa, Danielle, não quer nem pensar em deixar Alagoas e Maceió.

Ou seja, Santoro pode até ir trabalhar fora, mas vai dar um jeitinho de manter pelo menos um “pé” no paraíso das águas.

Uma entrevista inédita

Conversei longamente com Santoro sobre o imbróglio da concessão na área do saneamento em Alagoas.  Foi um papo esclarecedor, técnico mesmo. Nesta segunda trago mais detalhes.

George Santoro, secretário da Fazenda de Alagoas