PEC do governo dá aumento de até R$ 10 mil a servidores do Executivo
   16 de março de 2022   │     7:38  │  2

Nem só os servidores que ganham menos terão aumento este ano em Alagoas. A aprovação da Proposta de Emenda à Constituição nº 91/2022, de autoria do Poder Executivo, pode dar ganhos de até R$ 10 mil para alguns servidores, um aumento real que passaria dos 40%.

A PEC, enviada ao Legislativo no ano passado, cria teto remuneratório único para os ocupantes de cargos, funções e empregos públicos da administração direta, autárquica e fundacional.

Atualmente, o teto salarial é dos salários de deputado estadual no Legislativo, de governador no Executivo e de desembargador no Judiciário.

O subsídio do governador do Estado em Alagoas é de cerca de R$ 25 mil. Quando o salário nominal de um servidor do Executivo ultrapassa esse valor, sofre um corte pelo teto redutor. Existem casos de servidores com salários de mais de R$ 40 mil em Alagoas que sofrem redução de até R$ 13 mil, em função do teto – é só conferir no portal da transparência: acesse aqui http://transparencia.al.gov.br/).

A PEC que pode ser votada na Assembleia Legislativa de Alagoas nesta quarta-feira (16/03) unifica o teto no maior salário pago no Estado, que é o de desembargador do TJ, atualmente em R$ 35,4 mil.

Com o novo teto, o redutor deixará de ser aplicado e alguns servidores poderão receber verdadeiros ‘supersalários’. Quem ganha “apenas” R$ 25 mil, poderá passar a ganhar R$ 35 mil com o novo teto.

Reajuste

Todos os servidores de Alagoas terão direito a um reajuste de 10,06% este ano, exceto militares, policiais civis e pessoal do Detran que terão direito a 15%. Nesses setores estão muitos dos servidores que poderão ganhar acima do governador em Alagoas, especialmente delegados de polícia. Outra categoria que poderá ser beneficiada é a de auditores fiscais. Procuradores de Estado já recebem, por força de lei, salários vinculados ao TJ.

Atualmente, mais de 300 servidores ganham mais do que o governador em Alagoas. O número deve aumentar a partir deste mês, uma vez que o salário do chefe do Executivo é alterado a partir de lei específica, de iniciativa do Poder Legislativo.

Veja aqui a PEC 91

Saiba mais: Aprovados pareceres de projetos que beneficiam servidores; Presidente convoca sessão extraordinária para analisar PEC

 

COMENTÁRIOS
2

A área de comentários visa promover um debate sobre o assunto tratado na matéria. Comentários com tons ofensivos, preconceituosos e que que firam a ética e a moral não serão liberados.

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do blogueiro.

  1. Anderson

    São matérias como essas que chocam quem está no “andar de baixo” do serviço público estadual. Enquanto a trupe REINÃOZINHO/FABRÍCIO MARQUES/SÉRGIO FIGUEIREDO/RAFAEL BRITO, dentre outros, gritam aos quatro ventos que estão fazendo Planos de Carreira e “aumentando” salários, o que se vê na verdade são verdadeiros “cala bocas” aos coitados dos servidores da base da pirâmide do faraó Reinãozinho. Servidores que tiveram seus planos de carreira destroçados, a despeito dos servidores administrativos da educação que tiveram um corte de mais de 50% na sua progressão vertical (por títulos acadêmicos), saindo de 85% para 40%. Sem falar nos novos Planos de Carreira da chamada Área Comum, que, pasmem: do nível 1 até o último nível, serão manos de 40%. Isso se os funcionários chegarem ao último nível. É ridículo, seria cômico se não fosse trágico. Enquanto uns ganhem 100,00 ou 200,00 de aumento, os servidores do “topo da pirâmide” que já ganham supersalários, de cara vão ganhar mais 10 mil. Só nesse estado mesmo se vê tamanha violência com o servidor público. Eleição tá chegando, quero só ver se os servidores públicos irão eleger estes que hoje fazem isso.

Comments are closed.