Avante trabalha para fazer dois estaduais e um federal na regra 80 x 20
   13 de abril de 2022   │     17:02  │  0

Nos últimos dias trouxe aqui a avaliação de um influente interlocutor do União Brasil. Ele faz projeção da eleição de 9 deputados federais em quatro diferentes frentes partidária este ano em Alagoas, sendo PP com 3 e MDB, UB e Federação PT/PV com dois cada um.

Um influente interlocutor do PSD avalia que ao menos seis frentes elegerão federais em Alagoas. Anote aí a projeção dele: PP com 3, UB com 2, MDB, PSD, Federação e Republicanos com um.

Os dois podem estar errados.

O Avante surge como novidade nas eleições deste ano em Alagoas. O partido conseguiu montar uma forte chapa de estadual – que tem nomes como Marcos Barbosa, Gustavo Pessoa, Cícero Filho e de Carla Cavalcante esposa do prefeito de Palmeira dos Índios, Júlio Cezar. A projeção é fazer ao menos dois estaduais.

Na chapa de federal, o Avante também trabalha para conquistar uma vaga. Mas vai apostar na disputa pelas sobras.

Os analistas do Avante acreditam que vai ficar uma das nove vagas para ser disputada nas sobras em Alagoas este ano.

Ou seja, a vaga será disputada por todo e qualquer partido, inclusive os que não conseguirem atingir o quociente para eleger um deputado.

O Avante tem nomes como Emannuel Fortes e Val Amélio, além de outros oito, que juntos podem chegar a um patamar de 149 mil votos. Seria o suficiente para conquistar a “última vaga”.

Isso porque nesta eleição vale, para cálculos, a regra de 80 x 20, que pode “salvar” algumas eleições.

O Partidos que não atingirem o quociente podem disputar vagas pelas sobras desde que tenham atingido no mínimo 80% do quociente eleitoral. Os candidatos, independente do partido atingir ou não quociente terão que ter no mínimo 20% do quociente.

Faça as contas

Nas eleições de 2018, Alagoas tinha 2.187.228 eleitores. A abstenção no pleito foi de 22,60% ou o equivalente a 494.353 pessoas que deixaram de comparecer à votação.

Dos 1.692.875 de votos computados pelo TRE em Alagoas em 2018, foram registrados 98.833 brancos e 141.368 nulos para deputado federal. Com isso, foram registrados 1.458.674 de votos válidos (nominais e legenda). Esse é o número usado para calcular o quociente eleitoral – aproximadamente 1.458 divido por 9 dá 162. .

Dependendo dos cenários, o quociente para eleger um deputado federal pode oscilar em Alagoas de um mínimo de 160 mil votos a no máximo 180 mil votos – tudo vai depender de abstenção, nulos e brancos..