Alagoas terá dois novos senadores a partir da próxima semana
   19 de maio de 2022   │     16:25  │  0

Pela primeira vez, Alagoas terá dois suplentes assumindo simultaneamente as vagas de seus titulares no Senado Federal. E tudo, dizem, por conta de “compromissos de campanha”.

O senador Rodrigo Cunha (União Brasil) já vai pedir licença para tratar de interesses particulares (de 121 dias no mínimo). O senador Renan Calheiros (MDB), também. No lugar deles, assumem a ex-prefeita de Ibateguara, Eudócia Caldas e o empresário Rafael Tenório. A posse de Eudócia deve ocorrer já na próxima semana. A de Rafael, na primeira semana de junho.

Na história de Alagoas no Senado, vários suplentes já assumiram por períodos mais curtos, de quatro meses. Mais recentemente, Benedito de Lira cedeu espaço, por exemplo, para Jivago Tenório, o senador Fernando Collor fez o mesmo para a ex-prefeita de Santana do Ipanema, Renilde Bulhões.

Eudócia será a quarta mulher a assumir o Senado por Alagoas. Antes dela, além de Renilde, Alda Melo e Heloisa Helena ocuparam mandato na Casa.

Campanha

Rodrigo Cunha vai tirar licença para se dedicar a pré-campanha de governador. O senador Renan Calheiros deve se dedicar à pré-campanha de Renan Filho ao Senado, mas terá desafios maiores, a exemplo da organização das chapas proporcionais do MDB em Alagoas, além de colaborar nas articulações da pré-campanha de Lula a presidência.

As licenças dos senadores, no entanto, são estratégicas do ponto de vista das alianças eleitorais. Os dois não deixam de fazer gestos para aliados importantes.

Rodrigo Cunha fortalece ainda mais os laços com o prefeito de Maceió, JHC, que é filho de Eudócia. Renan Calheiros consolida a relação com seu suplente, que tem grande influência no setor produtivo alagoana, além de um “pé” nos esportes.