Pai de deputado, prefeito será primeiro a desembarcar do MDB
   22 de maio de 2022   │     19:27  │  0

Com “acirramento” da disputa pelo Palácio dos Palmares, a expectativa é que prefeitos, vereadores e outras lideranças políticas comecem a ser “apertados” para escolher e declarar lado.

Nos bastidores, a informação é que prefeitos ligados ao presidente da Câmara dos Deputados, deputado federal Arthur Lira (PP-AL), serão convidados a declarar apoio aos candidatos majoritários apoiados por ele – Rodrigo Cunha para o governo e Davi Davino Filho para o Senado.

Não é o que deve acontecer com o primeiro prefeito que já confirmou que vai “desembarcar” do MDB. Marcelo Lima, de Quebrangulo, vai sair do partido por outra razão. Ele é pai do deputado estadual Davi Maia (União Brasil), um dos principais opositores do atual governo e um dos principais articuladores da pré-candidatura de Rodrigo Cunha.

Com muitos anos de MDB, Lima já não encontra mais “clima” para continuar no partido. E vai, “naturalmente”” para o União Brasil. Simples assim.

Não custa lembrar, no entanto, que cada caso é um caso. Tem prefeito de oposição que vota no governo ou que vai tentar a “neutralidade”, ainda que aparente.

O atual governador Paulo Dantas, tem recebido a sinalização de apoio deputados, vereadores e prefeitos filiados ao PP e União Brasil, que formam aliança pró-Cunha.

Alguns prefeitos prefeitos do PP votarão abertamente em PD, caso de Theobaldo Cintra (Major Isidoro) e Zé Luiz (Olho d’Água das Flores). Outros, vão vota na “baixa”. Mas essa é outra história.