Uma briga de poderosos que não é boa para ninguém, ainda menos para AL
   25 de maio de 2022   │     19:38  │  0

Raramente uma briga traz bons resultados. Mesmo quando se ganha. De guerras clássicas, com disputas territoriais, ao exemplo do que vemos acontecendo com Rússia e Ulcrânia a disputas políticas locais.

Quando poderosos se enfrentam, inevitavelmente outros sofrerão efeitos colaterais.

Além de milhares de vidas nos dois paíeses, a guerra na Europa afeta diretamente o preço dos combustíveis e a oferta mundial de alimentos. Ou seja, todos nós, pagamos.

No momento dois grandes e poderosos políticos alagoanos travam uma batalha sem fim. No ano passado, chegaram a ensaiar uma breve trégua. Voltaram a se enfrentar nas últimas semanas com o uso de armas e estratégias nunca vistos – que vão muito além dos ataques verbais.

Muitos aplaudem. Mas todos, todos mesmos, podem ser atingidos.

Não importa qual lado está mais forte em Alagoas ou em Brasília. Haverá danos colaterais para todos os lados.

E Alagoas, que segue como um Estado pobre, não sairá ilesa dessa disputa.

Está na hora de todos começarem a ignorar essa briga. E quem puder, que coloque panos quentes.