JHC enfrenta um dos maiores desafios na sua história: eleger um federal
   4 de agosto de 2022   │     22:53  │  0

O prefeito de Maceió, João Henrique Caldas, o JHC comanda a convenção do PSB de Alagoas nesta sexta-feira. A reunião será realizada no hotel Ritz, em Maceió.

Para JHC a convenção representa a formalização de um grande desafio. Ele chamou para si a responsabilidade de fazer um deputado federal pelo seu partido, o PSB.

Não será fácil. O plano inicial era eleger o ex-deputado federal João Caldas, pai do prefeito, pelo União Brasil, numa a estratégia que foi montada por Artur Lira – que “convenceu” JC a se filiar a UB.

Uma conversa recente entre o presidente nacional do PSB, Carlos Siqueira, com  JHC mudou tudo.

O prefeito decidiu mudar a estratégia e assumiu o compromisso de eleger um federal pelo partido. A iniciativa ajudou a diminuir a pressão de lideranças políticas locais que tentavam tirar o PSB do prefeito de Maceió.

JHC lançou seu irmão,  João Antônio Caldas, o  Dr JAC e agora corre para montar uma chapa de federal. Para o PSB  a boa notícia é que ele já tem mais nomes do que precisa para conquistar uma vaga na Câmara dos Deputados.

A expectativa de JHC hoje é eleger seu irmão como um dos mais votados em Alagoas. Para isso ele vai trabalhar bastante e deve contar com ajuda de vários candidatos em Maceió e em outros municípios do interior.

Já quanto a coligação majoritária, a dúvida é se o PSB vai ficar sozinho ou se acompanhará o União Brasil.

Lembrando que  JHC tem  uma aliança com o senador Rodrigo Cunha, mas em função do cenário nacional o PSB vem sendo pressionado a apoiar outro nome mais alinhado no plano nacional com o partido.

Nacionalmente, o PSB  tem uma aliança com o PT de Lula e isso dificulta o alinhamento com partidos mais a direita, como o PP ou União Brasil, que estão na coligação de Rodrigo Cunha.

Eleito deputado federal mais votado de Alagoas por duas vezes,  JHC agora enfrenta um dos maiores desafios na sua história política, o de conseguir transferir votos e eleger um deputado federal. Terá agora dois meses para convencer eleitores de Maceió e Alagoas. Se vai conseguir? Agora é esperar o voto na urna e conferir.