Em menos de 4 meses, médico entrega Hospital do Coração a alagoanos
   3 de setembro de 2022   │     19:46  │  0

Ortopedista, com experiência em gestão hospitalar na rede privada, Gustavo Pontes de Miranda assumiu a Secretaria de Saúde de Alagoas em 16 de maio deste ano. Foi o primeiro médico a assumir o cargo depois de quase cinco anos. E vai levar com marca da sua gestão a entrega do Hospital do Coração, o oitavo do país nessa especialização na área pública e terceiro do Norte e Nordeste.

A inauguração da nova unidade, realizada nessa sexta-feira (02/09) contou com a presença de Fábio Jatene, filho do médico Adib Jatene – o hospital leva o nome do cirurgião cardiovascular um dos pioneiros da área, com atuação reconhecida internacionalmente.

“Esse novo hospital representa um avanço na assistência dos nossos doentes cardiológicos. Essa assistência também será realizada a partir de hoje pelo serviço público, onde nós vamos ter toda sequência da consulta até cirurgia de alta complexidade” aponta Gustavo Pontes .

Discreto nas aparições públicas, Pontes prefere que seu trabalho “apareça”. Escolheu, num primeiro momento manter a maior parte da equipe que encontrou na Secretaria e passou a usar sua experiência na gestão hospitalar para melhorar o funcionamento das unidades de saúde e realizar mutirões de cirurgia. Foram mais de duas mil eletivas no período, segundo sua equipe.

Além de manter a rede estadual em pleno funcionamento, o secretário conseguir normalizar a relação com a rede filantrópica e privada. Pontes de Miranda também tem mostrado bom jogo de cintura no trato com políticos, o que deve ajudar a mostrar que a Sesau pode ser tocada com eficiência por um profissional da área – tarefa que não é tão simples depois da passagem bem avaliada do advogado Alexandre Ayres pela Pasta. Mas essa é outra história.

Médico Gustavo Pontes, secretário de Saúde de Alagoas

Hospital do Coração

O Hospital do Coração Alagoano Professor Adib Jatene foi inaugurado na sexta-feira (02/09), ao lado do Hospital Metropolitano, no bairro Cidade Universitária, tornando Alagoas o terceiro estado do Norte e Nordeste hospital público destinado exclusivamente ao tratamento de pacientes com problemas cardíacos pelo Sistema Único de Saúde (SUS).

O novo equipamento conta com quatro pavimentos e 52 leitos destinados exclusivamente ao atendimento de pacientes cardiopatas. A Unidade de Terapia Intensiva (UTI) da unidade possui 14 leitos, sendo 10 para pacientes adultos e quatro para crianças. Já a enfermaria conta com 24 leitos, 20 destinados a pacientes adultos e seis destinados à cardiopediatria.

A unidade possui três salas cirúrgicas e duas para a hemodinâmica, uma delas destinada a procedimento híbrido – realização do procedimento hemodinâmico simultaneamente à cirurgia cardíaca. É também o primeiro hospital público do estado com uma ressonância magnética e conta com a colaboração técnica de instituições e especialistas brasileiros, tanto em procedimentos quanto na formação de uma nova geração de cardiologistas alagoanos.

O hospital leva o nome do cirurgião cardiovascular Adib Jatene, um dos pioneiros da área. Para Fábio Jatene, filho do homenageado e professor titular de Cirurgia Cardiovascular da Faculdade de Medicina, da Universidade de São Paulo (USP), disse é uma grande honra receber a homenagem.

“É algo muito significativo para mim e toda nossa família. Um hospital da área cardiológica, que foi a área que o meu pai sempre trabalhou, sendo destinado para atendimento do sistema público, de pessoas que, de fato, necessitam, é uma honra enorme. Estamos muito contentes”, afirmou.

O cirurgião José Teles de Mendonça, que liderou a equipe que realizou a primeira cirurgia cardíaca com circulação extracorpórea de Sergipe, em 1978, e que participou, ao lado do alagoano José Wanderley Neto, em 1988, do transplante do paciente que hoje é o mais longevo transplantado da América do Sul, também ressaltou a importância da unidade.

“É uma conquista não somente para o povo de Alagoas, mas para todo Brasil porque não será somente uma unidade de assistência, mas também uma unidade de ensino e pesquisa, um lugar de trabalho para os médicos novos e em formação e um lugar em que a medicina irá se perpetuar”, afirmou.

Novo Hemoal

Também foi inaugurado, naa sexta-feira, o novo Hemocentro de Alagoas (Hemoal), ao lado do Hospital Metropolitano. A unidade conta com um posto de coleta de sangue e cadastro de medula óssea, além dos Núcleos Administrativo e Laboratorial e um moderno Serviço Assistencial de Hematologia.

Hospital do Coração Adib Jatene – Foto: reprodução

Solenidade de inauguração do Hospital do Coração Adib Jatene – Foto: reprodução