Category Archives: Agronegócios

Renan pede a Renan Filho concurso para técnicos agrários na Emater
   20 de janeiro de 2021   │     17:09  │  0

O senador Renan Calheiros (MDB) defendeu a realização de concurso público para o setor público agrícola do Estado. Com defasagem de pessoal, Emater e Secretaria de Agricultura tem dificuldades de levar a assistência técnica principalmente para os pequenos produtores.

O problema é antigo. E se só agrava. A cada ano, mais servidores se aposentam. O efetivo de estatutários é mínimo. Seagri e Emater são tocadas principalmente por comissionados, estagiários ou bolsistas.

O governador Renan Filho anunciou, para este ano, a realização de concurso para 4,75 mil vagas. Pela previsão serão 1.060 vagas para a PM (1.000 para soldado combatente e 60 para oficial combatente); 170 para o CBMAL (150 para soldado combatente e 20 para oficial combatente).

A Seduc ofertará 3.000 vagas para o cargo de professor. Já o concurso para a PC destinará 500 vagas (368 para agente e 132 para escrivão). A PGE oferecerá 15 vagas destinadas ao cargo de Procurador do Estado.

Após o anúncio da contratação de empresas para a realização dos concursos, o senador Renan Calheiros foi ao Twitter defender a contratação de pessoal para a Emater.

“Solicitei ao governador Renan Filho que, dentro do planejamento e do orçamento, sejam abertas 100 vagas para técnicos agrários na Emater, um setor essencial para tracionar a economia”, disse Renan.

Saiba mais: Governo autoriza contratação de empresas para cinco concursos com 4.745 vagas

 

Bolsonaro vai ajudar CPLA a abrir indústria de leite no sertão de AL
   5 de novembro de 2020   │     14:16  │  1

O presidente da CPLA, Aldemar Monteiro, conseguiu ‘furar’ o bloqueio e conversou com o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) durante a visita que a comitiva presidencial fez ao distrito de Piau, em Piranhas, nesta quinta-feira (5), para inaugurar uma adutora.

Monteiro entregou ao presidente pedido de apoio ao projeto que prevê o funcionamento de uma grande indústria de beneficiamento de leite no município de Batalha, no sertão de Alagoas.

O projeto da Cooperativa de Produção Leiteira de Alagoas (CPLA), que representa de mais de três mil agricultores familiares atuantes na produção leiteira em Alagoas, prevê a operação da Unidade de Beneficiamento de Leite (UBL), que está em fase final de construção.

A UBL vem sendo construída com recursos federais e contrapartida do governo do Estado, através da Secretaria de Agricultura e pode entrar em operação até o primeiro semestre de 2021.

“O presidente recebeu o projeto e prometeu dar uma resposta em breve. Vamos pedir mais uma vez o apoio da nossa bancada federal. Falta muito pouco para transformar o sonho da UBL numa realidade que vai transformar a vida de milhares de famílias sertanejas”, aponta Monteiro.

O projeto da UBL, explica, é voltado para os pequenos produtores do Estado e vai criar oportunidades para fixar o homem do campo no meio rural, livrando os agricultores familiares da dependência de programas sociais.

“O parque industrial da UBL é baseado em um modelo tecnológico para atender as demandas de beneficiamento e produção de leite em pó, leite condensado, doce de leite, queijo, leite UHT e bebidas lácteas, além de fomentar a região do semiárido Alagoano. Em funcionamento, atuará com capacidade de processamento para até 260 mil litros de leite por dia e na geração de mais de 140 empregos diretos”, aponta Aldemar Monteiro.

Aldemar Monteiro entrega documento a Jair Bolsonaro, durante visita a Piau, em Piranhas-AL

Alagoas dá exemplo ao Brasil com a Expoagro, primeira exposição na pandemia
   3 de novembro de 2020   │     15:17  │  0

Um evento único na história das exposições agropecuárias do Brasil. A Expoagro Alagoas foi o primeiro grande evento do setor no país depois do início da pandemia do novo coronavírus.

Do começo ao fim, tudo saiu como planejado. Tudo e um pouco mais. O faturamento com os leilões e shoppings superaram todas as edições anteriores e chegou a R$ 15 milhões. Um novo recorde.

O público foi menor. E não poderia ser diferente. Afinal, a regra deve ser cumprida para a segurança de todos.

No período entre 23 de outubro e 1o de novembro, passaram pelo palco do evento, o Parque da Pecuária, cerca de 20 mil visitantes, além do pessoal que estava trabalhando na exposição. Se considerada a área de mais de 81 mil metros quadrados da Pecuária, era possível colocar o dobro disso, mas a organização do evento cumpriu à risca as recomendações. Não teve shows, nem leilões presenciais. A maioria dos eventos ganhou um novo formato, que o presidente da Associação dos Criadores de Alagoas, Domício Silva, gosta de chamar de ‘híbrido’.

O uso das redes sociais e das ‘lives’ permitiu levar a Expoagro muito mais longe do que a área onde é realizada, no bairro do Prado, em Maceió.

Os julgamentos de animais, as palestras e principalmente os leilões foram acompanhados por pessoas de todo o Brasil e de outros países.

A ‘pegada’ digital da Expoagro na sua edição 70 foi tão forte que os criadores alagoanos conseguiram comercializar animais para 18 estados do Brasil. Nunca algo parecido tinha sido registrado por aqui.

Vê-se agora que a Expoagro foi um acerto. Mas há alguns meses, nem se sabia se seria possível realizar o evento. Tudo dependia da evolução da pandemia em Alagoas. A aposta da ACA e dos seus parceiros era que a exposição aconteceria num momento de baixa na ‘curva’ de contaminação da Covid-19, como de fato está se verificando.

Daí foi preciso conversar e convencer as autoridades – incluindo o governador Renan Filho, os secretários de Saúde (Alexandre Ayres), Agricultura (João Lessa Neto) e Casa Civil (Fábio Farias), a equipe da prefeitura de Maceió, da Adeal etc etc etc.

Os parceiros mais uma vez acreditaram e ajudaram a realizar a exposição. E trabalharam junto com a Aca, Federação da Agricultura (Faeal) e Organização Arnon de Mello para dar um exemplo ao Brasil. Entre os paceiros, estão o Sebrae Alagoas, Federação das Indústrias (Fiea), Governo do Estado, Governo Federal, prefeitura de Maceió, Banco do Nordeste e BCCOM.

Ao fim e ao cabo, quem foi ao Parque viu uma exposição com o melhor da genética de Alagoas e do Nordeste, conferiu um evento organizado e com respeito a as normas de segurança

A organização do evento, no Parque José da Silva Nogueira, a Pecuária, respeitou os protocolos. Nada de novo para criadores já acostumados com regras mais rígidas para os animais, a exemplo da desinfecção, emissão de guia de trânsito (GTA) e controle do bem-estar animal.

A diferença é que a segurança foi redobrada também para as pessoas, com uso obrigatório de máscaras, incentivo ao uso de álcool em gel, distanciamento social controlado, aferição de temperatura. Tudo dentro do ‘novo normal’.

Todo alagoano deve sentir orgulho da Expoagro, um evento que movimenta nossa economia, gera empregos, mostra para o Brasil e o mundo o excelente trabalho realizado pelos nossos produtores e traz, literalmente, o campo para a cidade, dando a quem vive em Maceió a oportunidade de ter contato direto com o agronegócio.

A Expoagro 2020 já era, só pela marca de 70 anos, histórica. Mais foi além. Os criadores alagoanos se reinventaram, inovaram e deram um bom exemplo para o Brasil. Que venha outras ‘expoagros’.

Saiba mais: Veja os números da Expoagro 70 no texto anterior.

Expoagro Alagoas fatura R$15 milhões e quebra recorde
     │     15:15  │  0

A edição 2020 da Exposição Agropecuária de Produtos e Derivados de Alagoas (Expoagro/AL) quebrou recorde de faturamento, atingindo R$ 15 milhões. Durante o evento foram comercializados mais de 1,2 mil animais entre bovinos, equinos e ovinos.

O volume de negócios, segundo a Associação dos Criadores de Alagoas (ACA), representa crescimento de 41% em comparação com faturamento de 2019.

O evento, que foi encerrado no domingo, 1º de novembro, contou com 2 mil animais em exposição, 120 estandes e comercializou seus produtos com criadores de 18 estados da federação.

Consolidada com principal centro de negócios da pecuária do Nordeste, a Expoagro/AL realizou seus leilões em formato virtual e foi uma das primeiras feiras agropecuárias a promover atividades técnicas como julgamentos e exposição das raças durante a pandemia.

A exposição contou com 2 mil animais em exposição, 120 estandes de produtos e serviços, além de um público estimado em 20 mil pessoas. A Expoagro também se consolidou como maior evento do setor no Nordeste, em volume de negócios. Nesta edição, foram vendidos animais para criadores de 18 estados do Brasil.

O calendário da exposição reuniu os leilões Mega Touros, Varrela Reprodutores, Nelore Barros Correia, Nelore Santa Catarina, Nelore Positivo, Maceió Horse’s Show, Nacional Ovinos Santa Inês e Mais Leite.

De acordo com o presidente da ACA, Domicio Silva, a edição de 70 anos atendeu as expectativas do mercado: “O evento se superou, cresceu e se reinventou, trazendo para os leilões padrão de qualidade genética e variabilidade. O balanço é bem positivo, com todos os remates superando as médias do ano passado, com vendas para todo o Nordeste e alguns vendendo para o sudeste e centro-oeste”.

Em exposição no Parque da Pecuária a Associação dos Criadores contabilizou 400 ovinos, 170 equinos, 500 bovinos e 70 pequenos animais – além dos animais dos leilões.

Os julgamentos apresentarem os melhores ovinos deste ano durante a Expo Brasil – Nacional do Santa Inês, além dos bovinos nelore, gir leiteiro, girolando e os equinos mangalarga. Segundo o presidente da Agreste Leilões, cerca de 300 criadores marcaram presença entre as atividades virtuais e presenciais.

“Foi um ano muito forte, de crescimento e salto qualitativo de genética. Tivemos o Brasil inteiro conectado ao evento e isso mostra que os criadores de Alagoas estão no caminho certo. A Expoagro é evento que só faz fortalecer o setor, que vem demonstrando pujança do agro e provando ao mundo que o Brasil é um produtor promissor de proteína e grãos. Sem dúvida, essa é a exposição mais completa e a maior dos últimos anos, tanto em número de animais quanto em qualidade técnica. Essa pode ser a abertura para um novo momento. O criador alagoano sai na frente pois se mostrou versátil e preparado”, afirmou Rodrigo Loureiro.

Os tradicionais shows ficaram de fora da edição, mas as famílias puderam curtir as atrações seguindo as regras do protocolo sanitário do evento que exigiu o uso obrigatório de máscara, distanciamento, aferição de temperatura, além da higienização com álcool em gel. O evento sofreu uma limitação em suas atividades e registrou um público de 20 mil pessoas.

“Uma Exposição diferente, difícil de ser realizada, cumprindo todos esses protocolos, mas que nos surpreendeu na participação do público. As pessoas respeitaram e não tivemos problema nenhum”, comemorou Domício Silva.

A Expoagro/AL contou com realização, além da ACA, da Organização Arnon de Mello (OAM) e Federação da Agricultura e apoio dos parceiros Sebrae Alagoas, Governo de Alagoas, Secretaria de Estado da Agricultura, Senar/AL, BNB, FIEA e BCCOM.

(com assessoria)

Parque da Pecuária está pronto para receber a Expoagro 2020
   16 de outubro de 2020   │     20:00  │  0

Está tudo pronto, literalmente, para o começo da Expoagro 2020. O evento, que é considerado o maior do Nordeste em volume de negócios, será o único do tipo a ser realizado na região durante a pandemia.

A exposição começa no próximo dia 23 e vai até o dia 1o de novembro, adaptada ao “novo normal”, com respeito aos protocolos sanitários estabelecidos pela Secretaria de Agricultura e Adeal.

“Faremos o evento com toda a segurança para o público e os expositores”, adianta Domício Silva, presidente da Associação dos Criadores de Alagoas. A ACA realiza a exposição em parceria com a Organização Arnon de Mello,

Nos últimos dias o Parque da Pecuária passou por serviços de manutenção, pintura e pequenas reformas e nesta sexta-feira cumpriu a última exigência para receber os animais que participarão do evento: a desinfeção.

Veja mais detalhes no texto produzido pela assessoria:

Parque da Pecuária é desinfectado para receber a Expoagro 2020

O Parque da Pecuária, em Maceió, se prepara para receber a maior exposição agropecuária de Alagoas e a única que será realizada no Nordeste, após o início da pandemia da Covid – 19, a Expoagro 2020.

Nesta sexta-feira, 16, a equipe técnica da Agencia de Defesa e Inspeção Agropecuária de Alagoas (Adeal) supervisionou e orientou o processo de desinfecção das instalações do parque, que abrigará no período de 24 de outubro até 1º de novembro centenas de animais, entre bovinos, equinos e ovinos.

Após a desinfecção, que é uma medida de biosseguridade realizada com o propósito de prevenir e eliminar agentes patógenos, como fungos, bactérias e vírus, que possam existir nas instalações onde os animais ficarão alojados durante os nove dias de exposição, teve início o processo de vazio sanitário. Neste período, nenhum animal poderá entrar no local pelas próximas 72 horas. Na oportunidade, foram pulverizadas paredes, pisos de currais, cochos e pavilhões.

A Expaogro, que este ano completa 70 anos de criação, seguirá todas as regras determinadas pelo protocolo sanitário de prevenção a covid – 19 previstas na portaria 549 da Adeal de 28/08/20, bem como a portaria 915 de 12/09/19, que versa acerca do controle sanitário dos animais

A exposição terá uma programação técnica variada, a exemplo de leilões virtuais, shopping de cavalos, exposição e julgamento de animas, bovinos, equinos e ovinos, sendo a verdadeira festa do campo na cidade.

Atenciosamente,