Category Archives: Agronegócios

Lessa explica porque aceitou convite para a Secretaria de Agricultura
   7 de março de 2019   │     22:00  │  1

Traduzir os caminhos que levaram a Ronaldo Lessa até a Agricultura não é tarefa simples. Ele poderia ter assumido o mandato em Brasília ou outra Secretaria.

A escolha pelo setor, no entanto, não foi ao acaso. Ao aceitar o convite, o ex-governador e ex-deputado federal ponderou bastante.

Poderia – é fato – ter feito outra escolha menos “polêmica”. Afinal, não é agrônomo, veterinário ou produtor rural como querem alguns. A pergunta é: precisaria ser?

A resposta será dada na prática.

Lessa, apesar de ser de esquerda, sempre teve bom relacionamento como setor produtivo rural do Estado e uma proximidade maior com a agricultura familiar.

“Acredito que na Secretaria da Agricultura posso dar minha contribuição, estar mais próximo principalmente dos agricultores familiares. Embora não seja produtor, me identifico muito com a área”, aponta.

Como ex-governador, Lessa conhece o setor agropecuário do Estado de perto. O que ele acredita poderá fortalecer o diálogo.

Durante os seus oito anos de governo, a Secretaria de Agricultura teve vários titulares e iniciou ou manteve os principais programas que conhecemos hoje. Distribuição de sementes, vacinação contra febre aftosa e ações mais voltadas para a agricultura familiar. Nada muito diferente do presente.

Foi no governo de Lessa, em 2002, por exemplo que o programa do leite foi criado.

Como deputado federal e coordenador da bancada de Alagoas, mais recentemente, Lessa sempre foi colaborativo com a atividade do Estado, ajudando a defender não só pautas de agricultores familiares, mas de todo o setor produtivo do Estado.

Experiente, calejado, Lessa avalia que poderá ter uma boa passagem pela Secretaria de Agricultura, assim como teve na coordenação da bancada federal, ouvindo e atendendo todos os setores.

Reações

Apesar de algumas críticas em grupos de Watsapp, as entidades que representam o setor produtivo rural de Alagoas apostam no diálogo e parceria com Ronaldo Lessa. Mas essa história, conto depois.

Privatização do BNB afetará agricultura familiar de Alagoas, segundo Fetag/AL
   6 de março de 2019   │     18:58  │  2

Representando mais de 100 mil agricultores de Alagoas, a Fetag/AL se mobiliza para fortalecer o movimento contra a privatização do Banco do Nordeste Brasileiro (BNB). Nesta semana, o secretário Robério Oliveira, esteve reunido o gerente de Pronaf do BNB, Carlos Henrique, em Batalha, para avaliar os impactos da privatização.

“A privatização ou fusão do Banco do Nordeste será mais uma porta fecha e representa o início da derrocada do setor. O agricultor vai ficar desamparado em inúmeros serviços financeiros , julgados substanciais para rotatividade de produção”, alerta o secretário Robério Oliveira, da pasta de Políticas Agrícolas.

Segundo a Federação, a mudança no Banco do Nordeste vai acarretar falta de subsídios para fomento da atividade agrícola. No plano do governo, o banco federal também terão suas agências reduzidas por região.

“O BNB é o maior banco de desenvolvimento regional da América Latina, sendo a principal fonte de crédito que possibilita agricultores familiares produzir alimentos e se manterem competitivos”. Teremos um prejuízo incalculável, uma escassez geral de recursos. São milhares de famílias sem poder recorrer a esse braço financeiro”, chamou atenção.

A Fetagf/AL informa que fará audiências públicas em todos as regiões do estado para alertar a população sobre as perdas iniciais com a redução do número de agências e prestação de serviços federais.

(com assessoria)

Isnaldo Bulhões anuncia liberação de recursos para programa do leite
   28 de fevereiro de 2019   │     19:48  │  1

Uma ação conjunta do governo de Alagoas, através da Secretaria de Agricultura, e Ministério da Cidadania deve garantir a regularização do pagamento aos agricultores familiares que fornecem a matéria-prima para o programa do leite no Estado nos próximos dias.

A Seagri começou a liberar os pagamentos nesta quinta-feira28. “O governador (Renan Filho) autorizou o pagamento das parcelas até dezembro. Esses valores serão pagos com recursos próprios do Estado”, adianta.

De acordo com levantamento da Seagri, os pagamentos até dezembro de 2018 (correspondentes a pouco mais de dois meses) deve chegar a R$ 6,7 milhões.

Também nesta quinta-feira a tarde, o secretário Henrique Soares se reuniu com o deputado federal Isnaldo Bulhões (MDB), que confirmou a liberação de R$ 5 milhões pelo Ministério da Cidadania para o programa.

“O ministro Osmar Terra é um grande parceiro de Alagoas e ao tomar conhecimento da situação mobilizou toda a equipe. Já foram transferidos nesta quinta-feira para o Estado R$ 5 milhões. Nos próximos dias devem ser liberados mais R$ 5 milhões”, adianta.

O deputado reforçou ainda o empenho de José Roberto Cavalcante, secretário de Inclusão Produtiva e Desenvolvimento – antiga Sesan, na agilização de todo o processo. “O secretário Zé Roberto é nordestino, conhece nossa realidade e tem o compromisso de ajudar toda a região, dando uma atenção especial para Alagoas”.

Durante a reunião com Henrique Soares, Isnaldo também defendeu a modernização do programa do leite. “É um programa fundamental para o Estado, mas que precisa passar por um processo de rediscussão”, enfatiza.

A liberação dos recursos federais, segundo Soares, assegura também a regularização do pagamento aos agricultores familiares pelo leite fornecido este ano: “somos gratos ao esforço do deputado Isnaldo Bulhões, o que vai permitir que o Estado atualize nos próximos dias os pagamentos de janeiro e fevereiro deste ano”, afirma.

O presidente da Associação dos Municípios Alagoanos e prefeito de Cacimbinhas, Hugo Wanderley, também participou do encontro na Seagri. “Além do programa do leite ganha, todo o setor agropecuário ganhará com a atuação do deputado Isnaldo Bulhões em Brasília. Ele tem se dedicado a buscar soluções que ajudam o Estado e os municípios, especialmente na  região do sertão”, aponta.

O deputado federal Isnaldo Bulhões durante reunião na Seagri, com Henrique Soares e Hugo Wanderley

No Globo Rural: Pindorama e Asplana mostram retomada da cana em AL
   18 de fevereiro de 2019   │     22:23  │  0

Qual o tamanho da safra de cana-de-açúcar 2018/2019 em Alagoas? Analistas tem diferentes prognósticos, que variam entre 15 milhões e 16 milhões de toneladas.

Num ponto, todos eles concordam: a moagem será expressivamente maior que a anterior.

Reportagem do programa Globo Rural, da TV Glovo, exibida nesse domingo, 17, mostra otimismo na área canavieira de Alagoas

A reportagem – “Setor de cana se recupera em AL depois de registrar pior safra da história devido à seca” – traz dados atualizados da moagem e mostra o exemplo da Cooperativa Pindorama, em Coruripe e uma avaliação da Associação dos Plantadores de Cana de Alagoas (Asplana).

A usina Pindorama, que está em processo final de moagem tem um dos maiores crescimentos entre as indústrias de Alagoas. A cooperativa deve esmagar mais de 900 mil toneladas, com um aumento de produtividade acima de 30%.

“Contamos com clima melhor. E também com o apoio que a cooperativa tem dado em estimular o cooperado a renovar o seu canavial. E ele tem respondido a isso. Esse ano a gente deve fechar a safra com uma média de 60 toneladas por hectare. Isso, a anos atrás era abaixo, de 50 toneladas por hectares”, declarou Klécio Santos,presidente da Cooperativa Pindorama, ao Globo Rural.

A Asplana avalia que a produção de Alagoas ficará acima de 16 milhões de toneladas de cana e poderá chegar a 1,2 milhão de toneladas de Alagoas e 500 milhões de litros de etanol.

A safra, explica o presidente da associação é de recuperação: “A gente só tinha tido índices negativos nos últimos anos. Agora nós estamos numa curva de ascendência, Nós estamos numa recuperação. Ainda somos o maior produtor de cana do Nordeste”, aponta Edgar Filho.

Klécio Santos, presidente da Cooperativa Pindorama, fala ao Globo Rural

Edgar Filho, presidente da Asplana, fala ao Globo Rural

Veja aqui a reportagem do Globo Rural, na íntegra:

Setor de cana se recupera em AL depois de registrar pior safra da história devido à seca 

 

Bancada federal defende continuidade do programa do leite em Alagoas
   15 de fevereiro de 2019   │     21:50  │  1

Em reunião com representantes de cooperativas de agricultores familiares que participam do programa do leite em Alagoas – entre elas CPLA e Coopaz – o coordenador da bancada federal de Alagoas, deputado Marx Beltrão (PSD-AL) garantiu que todos os parlamentares do Estado vão atuar para garantir a continuidade do programa no Estado.

No encontro, Marx Beltrão reforçou que esse também é o compromisso do governador: “Esse é um dos programas mais importantes do governo de Renan Filho. Ele próprio já assegurou que tem todo o interesse em sua continuidade. Vamos atuar junto com o governo do Estado para normalizar o programa”, aponta.

Marx Beltrão antecipou que vai pedir em nome da bancada federal uma audiência ao ministro da Cidadania, Osmar Terra, para tratar da questão: “o ministro tem toda atenção com Alagoas e com o programa do leite. Tenho certeza que ele também vai trabalhar para que o programa continue no Estado”, disse o deputado durante o encontro com representantes dos agricultores familiares.

Na bancada federal de Alagoas, segundo Marx Beltrão, todos os parlamentares defendem a continuidade do programa do leite.

Marx Beltrão fez o registro do encontro em suas redes sociais.

“Recebi os representantes CPLA – Cooperativa de Produção Leiteira de Alagoas. Foi uma conversa muito rica sobre a necessidade de reforçarmos o apoio ao Programa do Leite, iniciativa que atende mais de 80 mil famílias em nosso estado com a entrega de 4 litros do produto por semana. São mais de 5 mil pequenos produtores alagoanos beneficiados, gente muito batalhadora, em um trabalho que precisa ter continuidade e que terá, como sempre teve, todo meu apoio. Vamos, juntos, defender esta causa tão necessária”, disse.