Category Archives: Economia

Deputados federais têm chance de votar “por Alagoas” nesta terça, em Brasília
   22 de novembro de 2021   │     22:32  │  0

A Câmara dos Deputados realiza nesta terça-feira (23/11), a partir das 13h55, Sessão Deliberativa Extraordinária (virtual) para a votação de propostas legislativas. Devem ser analisadas 22 propostas na sessão, entre elas a MPV (Medida Provisória n° 1063, de 2021), que interessa – e muito – a Alagoas e os alagoanos.

A MP institui a venda direta de etanol – da usina para os postos de combustíveis – e pode, de um lado, fortalecer um dos mais importantes setores da economia; do outro, vai beneficiar os consumidores com a redução de preços do combustível nas bombas.

Em Alagoas, a venda direta ainda depende de regulamentação do governo do Estado para entrar em vigor. Mas a expectativa é que a comercialização comece ainda este ano. O que se espera é uma redução no preço final, na bomba, acima de 10%.

A medida também deve beneficiar diretamente mais de 5 mil fornecedores de cana e as indústrias do setor sucroalcooleiro, que empregam em Alagoas durante a safra, mais de 60 mil pessoas.

E aí, como os deputados de Alagoas devem votar?

A expectativa de lideranças do setor é que os deputados alagoanos participem da sessão e votem sim, na medida em que a aprovação da venda direta deve fortalecer a agroindústria, mantendo ou gerando mais empregos urbanos e rurais. Qual a sua?

 

Veja aqui o texto da MP 1063

 

Reativação do Conecoop fortalece o cooperativismo de Alagoas
     │     21:47  │  0

O governo de Alagoas vai reativar o Conselho Estadual do Cooperativismo, passo importante para desenvolver políticas públicas voltadas ao setor que tem, somente na agricultura familiar mais de dez mil cooperados.

O conselho não se reuniu nos últimos oito anos e voltará a a atividade por iniciativa da Unicafes-Al, que propôs alteração na lei que o criou e fez um trabalho de articulação junto a Secretaria de Desenvolvimento Econômico e Turismo e a Assembleia Legislativa de Alagoas,

Agora, com a sanção da lei pelo governador Renan Filho, na última sexta-feira (19/11), o CONECOOP voltará a funcionar em Alagoas, com representantes do governo e das duas entidades que representam o cooperativismo em Alagoas – OCB e Unicafes.

Além de atualizar os dados sobre o cooperativismo, o conselho vai fortalecer o cooperativismo no Estado.

O secretário Marcius Beltrão (Sedetur) se reuniu, nesta segunda-feira (22/11), com diretores da Unicafes e fez questão destacar o trabalho do deputado estadual Paulo Dantas na aprovação da lei que reestrutura o conselho. “O governador Renan Filho sancionou a lei e vamos desenvolver a partir do funcionamento deste conselho ações em favor das cooperativas, que tem um papel fundamental na economia do nosso Estado”, aponta.

Agradecendo

O presidente da Unicafes-AL também esteve com o deputado estadual Paulo Dantas, nesta segunda-feira para agradecer pela sanção de duas leis que beneficiam as cooperativas. “O Paulo atuou junto ao governador Renan Filho, que sancionou as leis. Nosso objetivo é ser parte da solução e contribuir com a geração de renda e desenvolvimento em Alagoas na retomada da economia no pós pandemia”, afirma.

Segundo Antonino Cardozo, as leis foram aprovadas com apoio do presidente do Poder Legislativo, Marcelo Victor, e a atuação de vários deputados, além de Paulo Dantas: “Jó Pereira, Ângela Garrote, Sílvio Camelo e vários outros deputados contribuíram diretamente na tramitação dos projetos, que foram aprovados por unanimidade no Legislativo”, destaca.

Paulo Dantas conversa com Antonino Cardozo sobre a aprovação de leis que beneficiam o cooperativismo em Alagoas

Versão oficial

Veja texto da assessoria da Unicafes-AL

Leis sancionadas pelo governo vão alcançar cooperativas da agricultura familiar

O governador de Alagoas, Renan Filho, sancionou a lei de anistia e renegociação e dívidas contraídas em operação de crédito por agricultores junto a Desenvolve-AL, segundo publicação de quinta-feira, 18, no Diário Oficial.

O ato beneficia cooperativas atingidas pela retração econômica afetadas pela pandemia em 2020 que contraíram dívidas com recursos do Fecoep.

O setor cooperativista da agricultura familiar também ganhará um espaço oficial de debates com o poder público com a reativação das atividades do Conselho Estadual do Cooperativismo do Estado de Alagoas (CONECOOP).

A Lei 8543 de 18 de novembro de 2021 vai alcançar agricultores afetados pela pandemia, que logo entraram em inadimplência em função dos prejuízos acumulados por não conseguirem escoar a produção.  A União das Cooperativas da Agricultura Familiar e Economia Solidária (Unicafes Alagoas), que conta com 34 cooperativas e quase 10 mil agricultores familiares em seu quadro, comemora a oportunidade de retomar as atividades.

“Mais uma importante conquista que foi pleiteada pela Unicafes com a liderança do deputado Paulo Dantas e apoio da deputada Jó Pereira, renovando o fôlego dessas cooperativas, num momento muito oportuno de crise e de retomada. Chance para criar nova condição para que o agricultor volte a entregar seus produtos, com todos os débitos quitados, que antes não tinha condições de sanar essas dívidas em virtude da pandemia”, explicou o presidente da Unicafes Alagoas, Antonino Cardozo.

A reativação do CONECOOP também foi um pleito de trabalho das Cooperativas da Unicafes em 2021, buscando alcançar mais espaço para o setor. O Conselho o espaço oficial do poder público para tratar os interesses do cooperativismo no Estado. Segundo a alteração da Lei 6.904 de 2008 , a Unicafes terá direito a três vagas e a OCB a duas vagas, num biênio, invertendo a quantidade entre elas no biênio seguinte.

“Importante conquista para o cooperativismo agropecuário, que vai ocupar assento permanente importante e obter voz para que possa participar das relações do setor com o Estado e dando a nossa contribuição para efetivar e fortalecer as políticas públicas. Será o grande palco para essas discursões entre os membros da sociedade civil e o poder público”, enfatizou Cardozo.

Com R$ 488 mi, Sefaz tem maior arrecadação do ano em outubro
   12 de novembro de 2021   │     11:42  │  0

Por regra, a maior arrecadação de ICMS do ano em Alagoas é a de janeiro, como reflexo das compras de final de ano.

Este ano, a exceção até agora é outubro. A Secretaria da Fazenda divulgou o resultado da arrecadação de ICMS de outubro. No mês passado, o ICMS fechou em R$ 488,63 milhões, maior volume arrecadado em 2021.

A variação foi de 23,6% na comparação com igual mês do ano anterior, quando foram arrecadados R$ 395,20 milhões.

O crescimento nominal ficou dentro da média na comparação com os últimos meses e aponta pra uma estabilidade de desempenho acima de 20%.

No acumulado dos dez primeiros meses do ano, Alagoas arrecadou R$ 4,369 bilhões, em crescimento de 28,69% na comparação com os R$ 3,395 bilhões arrecadados entre janeiro e outubro de 2020.

Em breve avaliação, o secretário da Fazenda de Alagoas, George Santoro, considerou o desempenho do ICMS manteve-se equilibrado em mais um mes. “Crescimento em todos os setores da economia, o que aponta pra uma fase de estabilidade”, afirma.

O ICMS mantém a tendência de alta, refletindo a pressão inflacionária. De acordo com George Santoro, os preços mais altos de produtos e serviços, a exemplo dos combustíveis e da energia, influenciam diretamente na arrecadação de todos estados, inclusive de Alagoas.

Seagri e Sesc fazem parceria para incluir PAA Leite no Mesa Brasil
   11 de novembro de 2021   │     16:52  │  0

A Secretaria de Agricultura (Seagri-AL) firmou parceria com o Sesc Alagoas, por meio do Programa Mesa Brasil, para beneficiar instituições que são assistidas pelo programa.

A finalidade é incluir beneficiários do programa no PAA Leite, do Governo de Alagoas, criado em 2002 e que beneficia mais de 80 mil famílias que vivem abaixo da linha da pobreza nos 102 municípios do estado.

A assinatura do convênio, realizada nesta quinta-feira (11/11), contou com a presença de diretores da Fecomércio-AL, governador Renan Filho, deputado federal Marx Beltrão e do secretário de Agricultura, Maykon Beltrão.

“Eu tenho andado por vários bairros de Maceió e recebo relato das pessoas que recebem esses alimentos, seja o do Mesa Brasil, PAA Leite ou PAA. E essas pessoas estão muito felizes porque com as dificuldades, com o desemprego e a inflação, essas pessoas estão tendo um pouco de dignidade com os alimentos que recebem desses programas”, registrou Marx Beltrão durante o evento.

Maykon Beltrão assina convênio com Sesc para incluir PAA Leite no Mesa Brasil

Programa

Através do convênio serão distribuídos, inicialmente, oito mil litros de leite para dois mil beneficiários que residem em Maceió e municípios circunvizinhos, inicialmente. No segundo momento, as cidades de Arapiraca e região também serão contempladas.

Os benefícios trazidos pelo Programa do Leite são muitos. Já foi constatado que o leite contribui para a diminuição da mortalidade infantil, melhora as condições da gestante na hora do parto e auxilia no desenvolvimento mental das crianças em idade escolar

O Mesa Brasil Sesc é uma Rede nacional de Bancos de Alimentos que atua contra a fome e o desperdício. São parceiros doadores atacadistas e varejistas, centrais de distribuição e abastecimento e indústrias de alimentos, produtores rurais, além de empresas de diversos ramos de atividade, que doam seus excedentes de produção, alimentos fora dos padrões de comercialização, mas em condições seguras, próprios para o consumo. O programa recebe as doações e repassa para as instituições sociais cadastradas.

Pessoas em situação de vulnerabilidade social e nutricional, assistidas por mais de 6.000 entidades cadastradas no Programa, são prioridade. São instituições de longa permanência de crianças e idosos, creches comunitárias, instituições de acolhimento a idosos, crianças, adultos, dependentes químicos, pessoas em situação de rua e outros públicos necessitados de atenção.

Geração de empregos rende homenagem a empresários no Pilar
   10 de novembro de 2021   │     22:28  │  0

Empresas que atuam no setor de construção civil foram responsáveis pela geração de 320 empregos diretos a partir do programa Avança Mais Pilar, executado em parceria com a prefeitura do município.

O programa, segundo o seu coordenador e secretário de Governo da prefeitura, Paulo Santos, prioriza a contratação de mão de obra local. São eletricistas, pedreiros, encanadores, entre outros profissionais contratados com carteira assinada. Todos os profissionais são capacitados com o auxílio da Prefeitura.

“Já realizamos vários investimentos por meio do Avança Mais Pilar, iniciativa que conta com o apoio incondicional do prefeito Renato Filho. Portanto, vamos seguir trabalhando para garantir ainda mais chances de emprego ao povo pilarense”, afirma o secretário, explicando como funciona o processo de seleção adotado pelas empresas parceiras do Pilar.

Secretário Paulo Santos participa de solenidade ao lado do prefeito Renato Filho

Versão oficial

Veja texto da assessoria da prefeitura de Pilar

Programa Avança Mais Pilar gera 320 empregos diretos

O empenho na oferta de emprego e renda é uma diretriz do prefeito do Pilar, Renato Filho, cuja equipe segue trabalhando a fim de proporcionar ainda mais qualidade de vida à população. E em reconhecimento àqueles que contribuem para o desenvolvimento socioeconômico do município, a Prefeitura – por meio do programa Avança Mais Pilar – encerrou as ações de outubro com uma merecida homenagem a dezenas de empresários do setor de construção civil.
Afinal, já são 320 empregos diretos gerados graças ao programa que transformou a cidade em um verdadeiro canteiro de obras. E na construção civil, o Avança Mais Pilar prioriza, como não poderia deixar de ser, a mão-de-obra local. São eletricistas, pedreiros, encanadores, entre outros profissionais contratados com carteira assinada, e todos devidamente capacitados com o auxílio da Prefeitura.

Secretário municipal de governo, Paulo Santos destaca a importância de se ampliar cada vez mais este leque de oportunidades, lembrando que o programa não se resume à execução de obras estruturantes.

“Já realizamos vários investimentos por meio do Avança Mais Pilar, iniciativa que conta com o apoio incondicional do prefeito Renato Filho. Portanto, vamos seguir trabalhando para garantir ainda mais chances de emprego ao povo pilarense”, afirma o secretário, explicando como funciona o processo de seleção adotado pelas empresas parceiras do Pilar.

“Como toda empresa, elas possuem um banco de dados por meio do qual avaliam os currículos dos interessados. É aí onde mora a importância da capacitação do candidato. Qualificar essas pessoas também é uma preocupação do Município”, complementa Paulo Santos, acrescentando que a contratação dos 320 trabalhadores corresponde apenas à primeira fase do projeto.
“Outro detalhe importante é que todos eles recebem acima de um salário mínimo, o que favorece, sobremaneira, a renda familiar. Também por isso é que o prefeito Renato Filho teve a ideia de homenagear cada empresário com uma placa de agradecimento, já que, com eles, temos evitado, inclusive, um problema ainda presente em várias cidades, que é o êxodo rural”, reforça o secretário.