Category Archives: Economia

No Globo Rural: Pindorama e Asplana mostram retomada da cana em AL
   18 de fevereiro de 2019   │     22:23  │  0

Qual o tamanho da safra de cana-de-açúcar 2018/2019 em Alagoas? Analistas tem diferentes prognósticos, que variam entre 15 milhões e 16 milhões de toneladas.

Num ponto, todos eles concordam: a moagem será expressivamente maior que a anterior.

Reportagem do programa Globo Rural, da TV Glovo, exibida nesse domingo, 17, mostra otimismo na área canavieira de Alagoas

A reportagem – “Setor de cana se recupera em AL depois de registrar pior safra da história devido à seca” – traz dados atualizados da moagem e mostra o exemplo da Cooperativa Pindorama, em Coruripe e uma avaliação da Associação dos Plantadores de Cana de Alagoas (Asplana).

A usina Pindorama, que está em processo final de moagem tem um dos maiores crescimentos entre as indústrias de Alagoas. A cooperativa deve esmagar mais de 900 mil toneladas, com um aumento de produtividade acima de 30%.

“Contamos com clima melhor. E também com o apoio que a cooperativa tem dado em estimular o cooperado a renovar o seu canavial. E ele tem respondido a isso. Esse ano a gente deve fechar a safra com uma média de 60 toneladas por hectare. Isso, a anos atrás era abaixo, de 50 toneladas por hectares”, declarou Klécio Santos,presidente da Cooperativa Pindorama, ao Globo Rural.

A Asplana avalia que a produção de Alagoas ficará acima de 16 milhões de toneladas de cana e poderá chegar a 1,2 milhão de toneladas de Alagoas e 500 milhões de litros de etanol.

A safra, explica o presidente da associação é de recuperação: “A gente só tinha tido índices negativos nos últimos anos. Agora nós estamos numa curva de ascendência, Nós estamos numa recuperação. Ainda somos o maior produtor de cana do Nordeste”, aponta Edgar Filho.

Klécio Santos, presidente da Cooperativa Pindorama, fala ao Globo Rural

Edgar Filho, presidente da Asplana, fala ao Globo Rural

Veja aqui a reportagem do Globo Rural, na íntegra:

Setor de cana se recupera em AL depois de registrar pior safra da história devido à seca 

 

Bancada federal defende continuidade do programa do leite em Alagoas
   15 de fevereiro de 2019   │     21:50  │  1

Em reunião com representantes de cooperativas de agricultores familiares que participam do programa do leite em Alagoas – entre elas CPLA e Coopaz – o coordenador da bancada federal de Alagoas, deputado Marx Beltrão (PSD-AL) garantiu que todos os parlamentares do Estado vão atuar para garantir a continuidade do programa no Estado.

No encontro, Marx Beltrão reforçou que esse também é o compromisso do governador: “Esse é um dos programas mais importantes do governo de Renan Filho. Ele próprio já assegurou que tem todo o interesse em sua continuidade. Vamos atuar junto com o governo do Estado para normalizar o programa”, aponta.

Marx Beltrão antecipou que vai pedir em nome da bancada federal uma audiência ao ministro da Cidadania, Osmar Terra, para tratar da questão: “o ministro tem toda atenção com Alagoas e com o programa do leite. Tenho certeza que ele também vai trabalhar para que o programa continue no Estado”, disse o deputado durante o encontro com representantes dos agricultores familiares.

Na bancada federal de Alagoas, segundo Marx Beltrão, todos os parlamentares defendem a continuidade do programa do leite.

Marx Beltrão fez o registro do encontro em suas redes sociais.

“Recebi os representantes CPLA – Cooperativa de Produção Leiteira de Alagoas. Foi uma conversa muito rica sobre a necessidade de reforçarmos o apoio ao Programa do Leite, iniciativa que atende mais de 80 mil famílias em nosso estado com a entrega de 4 litros do produto por semana. São mais de 5 mil pequenos produtores alagoanos beneficiados, gente muito batalhadora, em um trabalho que precisa ter continuidade e que terá, como sempre teve, todo meu apoio. Vamos, juntos, defender esta causa tão necessária”, disse.

Pagamento do programa do leite depende do governo federal, diz secretário
     │     17:41  │  0

O secretário de Agricultura do Estado, Henrique Soares, reconhece que existe atraso no pagamento aos agricultores familiares que abastecem o programa do leite em Alagoas.

Pela sua avaliação, até dezembro de 2018, o valor do débito chega a R$ 6,7 milhões.

Ele explica que o problema seria decorrente do atraso do Ministério do Desenvolvimento Social (atual Cidadania).

“A contrapartida do Estado já está depositada e assim que o governo federal depositar o repasse, iremos fazer o pagamento aos produtores”, aponta.

Henrique Soares avisa que pretende ir a Brasília para tentar destravar o repasse no ministério. “Duas parcelas de R$ 5 milhões deveriam ter sido depositadas no ano passado, totalizando R$ 10 milhões. O MDS pediu ajustes na prestação contas e no cadastro dos agricultores familiares, o que já foi feito”, pondera.

O programa da prestação de contas, segundo Soares, ocorreu em dezembro e não deveria ter afetado os repasses das parcelas, que deveria ter sido feito em abril e agosto do ano passado.

“Em 2018, os recursos governo de Alagoas no programa do leite representam até agora 78% do total, quando deveria ser o inverso”, explica.

Henrique Soares avalia que apesar das dificuldades, o programa será mantido em Alagoas: “o convênio vai até junho deste ano e devemo pactuar um novo contrato ou a prorrogação do atual. O governador considera que esse programa é muito importante e fará todo o esforço para que ele tenha continuidade”, adianta.

Em Alagoas o programa do leite atende 80 mil famílias de beneficiários em 102 municípios, além de promover a inclusão social no campo com a participação de mais de 2 mil agricultores familiares.

“Alagoas: caminhos para o futuro”: Renan Filho fará palestra na FGV-RJ
   14 de fevereiro de 2019   │     13:57  │  0

O governador Renan Filho embarca para o Rio de Janeiro, acompanhado de secretários de Estado e do presidente da Assembleia Legislativa de Alagoas, Marcelo Victor, para participar do seminário “Alagoas: caminhos para o futuro”, iniciativa da Fundação Getúlio Vargas (FGV Projetos), sobre Alagoas.

O evento, aberto ao público, será realizado entre 9h e 18h, na FGV. A abertura será feita pelo governador Renan Filho, vai falar sobre as perspectivas de desenvolvimento do Estado.

Durante todo o seminário serão apresentados dados e números sobre Alagoas. O evento também vai marcar o lançamento do Caderno Técnico “Alagoas: caminhos para o futuro”, que faz uma análise dos principais temas e políticas públicas do estado, incluindo diversos programas, projetos e ações, e seus principais resultados.

Ao longo de 12 capítulos, os artigos compilados na publicação tiveram como objetivo destacar os resultados das ações ao longo dos últimos anos, apontando desafios e oportunidades para a continuidade do percurso de desenvolvimento para o Estado.

Vida Nova

Um dos temas do seminário na FGV é o programa Vida Nova nas Grotas, do governo de Alagoas, que ganhou destaque internacional.

A palestra sobre o projeto “Prosperidade urbana sustentável e inclusiva: uma iniciativa integrada”, parceria do governo do estado de Alagoas e ONU-Habitat, será proferida pelo oficial nacional para o Brasil da ONU-Habitat, Rayne Ferretti Moraes.

O evento conta ainda com a participação de representantes do Ministério da Saúde, FGV e outras instituições públicas e privadas.

Versão oficial

Veja texto da FGV sobre o seminário:

Evento debate políticas públicas de Alagoas

O evento terá início às 9h, com abertura de José Renan Vasconcelos Calheiros Filho, governador do Estado de Alagoas, seguida de palestra sobre o projeto “Prosperidade urbana sustentável e inclusiva: uma iniciativa integrada”, parceria do governo do estado de Alagoas e ONU-Habitat, que será proferida pelo oficial nacional para o Brasil da ONU-Habitat, Rayne Ferretti Moraes.

Equipe de transição

A FGV Projetos realiza, no dia 15 de fevereiro, o seminário “Alagoas: caminhos para o futuro”. O evento, que vai ser realizado no auditório da Sede FGV (Praia de Botafogo, 190. 12º andar. Botafogo, Rio de Janeiro/RJ), está dividido em dois painéis, nos quais serão debatidos aspectos relacionados a educação, saúde, desenvolvimento social – no primeiro – e segurança pública, direitos humanos e desenvolvimento econômico – no segundo.

O evento terá início às 9h, com abertura de José Renan Vasconcelos Calheiros Filho, governador do Estado de Alagoas, seguida de palestra sobre o projeto “Prosperidade urbana sustentável e inclusiva: uma iniciativa integrada”, parceria do governo do estado de Alagoas e ONU-Habitat, que será proferida pelo oficial nacional para o Brasil da ONU-Habitat, Rayne Ferretti Moraes.

No primeiro painel estarão presentes o secretário nacional de atenção básica do Ministério da Saúde, Daniel Soranz, o superintendente executivo do Instituto Unibanco, Ricardo Henriques, e professor da Escola Nacional de Ciências Estatísticas do IBGE e pesquisador da Diretoria de Análise de Políticas Públicas (FGV DAPP), Paulo Januzzi.

O diretor-executivo do Instituto Cidade Segura, Alberto Kopittke, o diretor técnico da FGV Projetos, Ricardo Simonsen, e a professora da Universidade Federal da Integração Latino-Americana, Gisele Ricobom, apresentarão palestras no segundo painel.

O evento também vai marcar o lançamento do Caderno Técnico “Alagoas: caminhos para o futuro”, que faz uma análise dos principais temas e políticas públicas do estado, incluindo diversos programas, projetos e ações, e seus principais resultados.

Ao longo de 12 capítulos, os artigos compilados na publicação tiveram como objetivo destacar os resultados das ações ao longo dos últimos anos, apontando desafios e oportunidades para a continuidade do percurso de desenvolvimento para o Estado.

Leia aqui na íntegra: Alagoas: caminhos para o futuro”

 

AL recebe mais de R$ 400 milhões de transferências da União em janeiro
   9 de fevereiro de 2019   │     16:06  │  0

A receita de ICMS do Estado fechou janeiro em crescimento moderado. A arrecadação com o imposto, no mês passado chegou a R$ 386 milhões, em alta de 3,73% (veja aqui: IMCS AL Janeiro 2019).

Em contrapartida, as transferências obrigatórias da União (FPE, Fundeb, Cide, Royalties etc) somaram mais de R$ 400 milhões (veja tabela), em alta de quase 30% na comparação com igual período do ano passado.

De acordo com dados do Tesouro Nacional, dentre os principais repasses, o mair crescimento foi do Fundeb. O repasse do fundo para o Estado em janeiro de 2019 somou R$ 78.577.646,22, uma variação de 75,78% em, relação a transferência de igual período do ano passado, que chegou a R$ 44.703.347,35.

Principal transferência obrigatória da União para Alagoas, o Fundo de Participação dos Estados, transferiu em janeiro deste ano R$ 316.145.617,39 para Alagoas, em alta de 23,04% na comparação com o mesmo mês do ano anterior, quando foram repassados R$ 256.938.067,84.

As principais receitas de Alagoas continuam crescendo acima da inflação, o que dá folga para o governo o Estado pagar contas em dia e manter o cronograma de investimentos.

Veja as tabelas