Category Archives: Economia

Obra no canal do sertão vai demitir mais 200 trabalhadores
   5 de julho de 2018   │     9:38  │  0

Essa semana as empresas que tocam o trecho 4 da obra do canal do sertão alagoano deve demitir mais 200 trabalhadores em função da falta de repasse de verba do governo federal. No mês passado foram 100 trabalhadores demitidos. Tudo por falta de recursos.

As demissões, pelo que se sabe, refletem do atraso no repasse de recursos federais para a obra. O mínimo para a obra não paralisar seria o trecho seria de R$ 61 milhões, previstos no orçamento geral da União para o canal do sertão. Além disso teria um saldo de R$165 milhões para conclusão das obras. O cronograma inicial para conclusão terá de ser revisto. Era final 2018. Agora sem previsão.

Negócio da China: RF e Rafael Brito anunciam investimento de R$ 100 milhões em AL
   2 de julho de 2018   │     17:58  │  1

Tapioca, macaxeira e inhame. Um café da manhã servido com produtos da culinária regional, no Palácio Floriano Peixoto, marcou o anúncio de um dos maiores investimentos na economia alagoana dos últimos anos.

De um lado da mesa, o governador Renan Filho (MDB), o secretário do Desenvolvimento Econômico e Turismo, Rafael Brito e outros assessores do governo. Do outro uma comitiva de empresários chineses liderada por Daniel Lee, presidente do KL Group (controlador da GsPak) e Shandong Li, presidente da GsPak – empresa que é uma das principais concorrentes da Tetra Pak no mundo.

O investimento confirmado, de R$ 100 milhões, é fruto de um trabalho de captação de investimento feito pelo governo de Alagoas com a participação de empresários locais do setor de laticínios.

Literalmente, é um negócio da China,  que Alagoas conseguiu segurar graças a sua política de incentivos fiscais.

Com fábricas sendo implantadas no Leste Europeu e na Ásia – Polônia e Índia, respectivamente – a indústria GsPak vai se instalar em Alagoas. O anúncio foi feito pelo presidente do Conselho da Indústria, Shandong Li, na reunião com Renan Filho e Rafael Brito.

“A GsPak é a terceira maior empresa do segmento no mundo e vai iniciar a fabricação de suas embalagens em Alagoas para atender, a partir daqui, todo o Brasil”, aponta Rafael Brito.

Os investimentos em Alagoas, segundo o secretário da Sedetur, serão assegurados pela concessão de incentivos fiscais e pelo clima receptivo do estado: “o governador Renan Filho determinou agilidade em todo o processo. O estado vai assegurar, através do Prodesin, incentivos fiscais e locacionais para que essa importante indústria se instale em Alagoas”, afirma.

Convidado pelos chineses, Renan Filho fará, ainda este ano, uma visita à China para conhecer outras empresas interessas em investir em Alagoas. “Um dos anseios dos alagoanos é que possamos atrair indústrias pra cá para gerar emprego”, diz o governador, acrescentando que que a solidez fiscal e os investimentos feitos pelo Governo do Estado em infraestrutura favorecem, cada vez mais, a atrações de novas empresas para o Estado.

A empresa

Especializada na fabricação de embalagens acartonadas para alimentos, e concorrente direta da Tetra Pak, a indústria chegará a Alagoas focada em exportar para a América do Sul. Com geração de 400 empregos e investimento de cerca de R$ 100 milhões, a GsPak solicitou ao Governo do Estado o incentivo locacional, aquele em que um terreno é cedido a preço simbólico para instalação da fábrica, como explicou o governador Renan Filho, ao final da reunião.

“Tivemos aqui a grande notícia de que há solicitação por parte de uma grande companhia chinesa de um terreno em Alagoas para construir uma indústria. Os chineses têm hoje, no mundo inteiro, a maior capacidade de investimento. Eles, inclusive, já têm uma fábrica no Estado que é a ZTT, no polo industrial de Marechal Deodoro, e que produz fibra ótica. A ideia é criar uma grande comunidade chinesa em Alagoas”, disse Renan Filho.

Além das questões estruturantes, os incentivos fiscais têm colocado Alagoas na vanguarda das atrações de investimentos, mesmo diante do cenário econômico desfavorável. O Programa do Desenvolvimento Integrado do Estado de Alagoas (Prodesin) reduz em 92% o pagamento do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) na saída dos produtos industrializados em todo território alagoano, além do diferimento do ICMS sobre os bens destinados ao ativo fixo, sobre a matéria-prima utilizada na fabricação de produtos e na aquisição interna de energia elétrica e gás natural.

Para se ter uma ideia, o benefício fiscal na região metropolitana de Pernambuco é de 75%, oferecendo um desconto maior do que Alagoas (95%) apenas na região do Sertão, um território ainda sem infraestrutura adequada para a instalação de indústrias.

“”Todo esse esforço de atração de investimentos para Alagoas é sempre com o objetivo de gerar mais empregos e mais oportunidades para o povo alagoano. Toda vez que se tem um anúncio como esse de hoje – um investimento de quase R$ 100 milhões numa planta recheada com grande tecnologia e que vai gerar uma massa salarial para aquecer nossa economia – é motivo de muita satisfação”, disse o secretário Rafael Brito.

Dois dias depois de inaugurar hotel, Rafael Brito e Renan Filho inauguram nova indústria
   30 de junho de 2018   │     0:00  │  0

O governador Renan Filho e o secretário de Desenvolvimento Econômico e Turismo do Estado, Rafael Brito, participam da inauguração da indústria de pré-moldados no município, neste sábado, 30, às 9h00.

A indústria que será inaugurada neste sábado é a Energy Pré-Moldados, que deverá se concentrar no ramo da construção civil, com a fabricação de pré-moldados de concreto armado em série, como postes e lajotas, gerando 150 empregos diretos.

O ato ocorre 48 depois da inauguração do Hotel Brisas Suítes, realizado na última quinta-feira, 28, em Maceió. O novo empreendimento, segundo o secretário, marca a expansão da rede hoteleira em Alagoas.

O novo hotel Brisa Suítes, localizado na Orla da Pajuçara, contou com investimento de aproximadamente R$ 20 milhões e disponibilizará inicialmente 228 leitos – a oferta será ampliada para 342.

Versão oficial

Leia aqui texto da Agência Alagoas sobre o novo hotel:

Inauguração do Hotel Brisa Suítes marca expansão da rede hoteleira em Alagoas

 

Governo reduz repasse e 80 mil famílias podem ficar sem leite em AL
   28 de junho de 2018   │     21:54  │  0

O programa que garante a distribuição de mais de 50 mil litros de leite por dia, beneficiando cerca de 80 mil famílias na cidade (atualmente a distribuição é feita na base de 4 litros por semana para cada beneficiário) e mais de 3 mil agricultores familiares está com os dias contados em Alagoas – literalmente.

Pela estimativa dos gestores da Secretaria de Agricultura do Estado e de dirigentes de cooperativas que fornecem o leite distribuído com as famílias, os recursos liberados pelo governo federal só asseguram a manutenção do programa até agosto.

A informação que circula entre os produtores foi confirmada pelo secretário de Agricultura do Estado. De acordo com Antônio Santiago, o governo federal reduziu a previsão de repasses para manutenção do programa de R$ 30 milhões para R$ 10 milhões, sendo R$ 5 milhões para 2018 e outros R$ 5 milhões para 2019.

“Fomos comunicados pelo Ministério do Desenvolvimento Social, que em função de cortes no Orçamento da União, o programa em Alagoas seria afetado com o corte de recursos”, aponta.

Preocupado com a informação, o presidente da Cooperativa de Produção Leiteira de Alagoas (CPLA), Aldemar Monteiro, promete mobilizar produtores e as outras cooperativas que abastecem o programa do leite em Alagoas (Coopaz, Pindorama, Cafisa e Agra) para tentar sensibilizar o governador Renan Filho e a bancada federal do estado.

“Iremos a Brasília para tentar evitar o corte no programa. Mas também vamos apelar para a sensibilidade do governador Renan Filho. Nos últimos anos, sempre que houve redução de verbas federais, o governo do estado assegurou a manutenção da distribuição de leite aumentando, ainda que durante um período curto, a contrapartida do Estado”, afirma Aldemar Monteiro.

O presidente da CPLA lembra que deputados federais e senadores de Alagoas tem ajudado na interlocução com o MDS. “Mais uma vez esperamos contar com a força da nossa bancada federal, que é muito influente em Brasília. Do contrário, Alagoas pode perder um programa que tem apresentado grandes resultados tanto na cidade quanto no campo”, pondera.

Programa do leite

Em Alagoas o programa do leite tem duas faces. No campo, assegura a inclusão produtiva de mais de 3 mil agricultores familiares. Na cidade, a distribuição diária de 50 mil litros de leite atende 80 mil famílias (cada uma recebe 4 litros por semana).

O leite chega para famílias que estão sob risco nutricional, atendendo principalmente lares onde tem crianças, gestantes e nutrizes.

Por conta de cortes no orçamento federal, o programa do leite já foi reduzido em Alagoas, no ano passado, de 80 mil para 50 mil litros por dia.

Agora, a situação é mais grave. O valor anunciado pelo MDS só dá para manter o programa por mais dois meses, no máximo. Depois disso, o corte poderá ser total.

Rafael Brito anuncia inauguração de novo hotel em AL
   27 de junho de 2018   │     21:13  │  0

Maceió ganha um novo hotel nesta quinta-feira, 28. “Será o terceiro inaugurado este ano na capital e o vigésimo oitavo desde nos últimos três anos e meio”, destaca Rafael Brito, numa referência ao período de governo de Renan Filho.

De acordo com o secretário de Desenvolvimento Econômico e Turismo de Alagoas o mais novo empreendimento da rede Brisa Hotéis, o Hotel Brisa Suítes, localizado na Pajuçara, em Maceió, ,será inaugurado nesta quinta-feira, 28, às 8h30 horas.

“Somente este ano totalizamos mais de 1.200 novos leitos na capital”, aponta Brito.

O Hotel Brisa Suítes, q demandou investimento de aproximadamente R$ 15 milhões, irá gerar mais de 50 empregos diretos e tem 200 novos leitos.

Segundo informação da Agência Alagoas, a estrutura é moderna e diferenciada, incluindo piscina, restaurante panorâmico, sala de jogos e academia, sendo classificado como um empreendimento de quatro estrelas.

Segundo Brito, os bons resultados do turismo em Alagoas nos últimos anos tem impulsionado a expansão da rede hoteleira alagoana.

De acordo com dados da Secretaria de Estado do Desenvolvimento Econômico e Turismo (Sedetur), nos últimos três anos e meio, 28 hotéis foram inaugurados no Estado. “Até 2020, pelo menos outros dezesseis empreendimentos irão abrir as portas em todas as regiões alagoanas”, diz o secretário

Para o secretário, o crescimento de Alagoas nos últimos anos no turismo brasileiro contribui diretamente para atração de novos investimentos no Estado.

“O período de instabilidade econômica e política do Brasil gerou uma crise de investimentos no país. Poucos são os Estados e setores que cresceram. Felizmente, Alagoas e o turismo no Estado conseguiram superar essa situação do mercado, ganhando protagonismo. A rede hoteleira tem garantindo bons índices de ocupação dentro e fora da alta temporada, isso também é um diferencial para atração de novos empreendimentos. Esses novos hotéis geram emprego e renda para a população e contribuem para consolidar o turismo como uma das grandes forças da nossa economia”, enfatiza o secretário Rafael Brito.

Rafael Brito, secretário do Desenvolvimento Econômico e Turismo