Category Archives: Economia

Aeroporto de Maceió opera com 75% dos voos, apesar da pandemia
   13 de janeiro de 2021   │     13:24  │  0

Mais de 180 mil pessoas embarcaram ou desembarcaram no Aeroporto Internacional Zumbi dos Palmares em dezembro de 2020. O número representa mais de 90% do volume registrado no mesmo mês de 2019, quando a movimentação ficou em pouco mais de 190 mil passageiros no principal aeroporto de Alagoas.

A recuperação da movimentação de passageiros tem reflexo direto no turismo do Estado, melhorando a ocupação da rede de hospedagem.

Os dados publicados pela AENA Brasil, administradora do aeroporto, superam inclusive as metas estabelecidas pela Sedetur-AL. O secretário do Desenvolvimento Econômico e Turismo, Rafael Brito, conta que havia estabelecido como meta para o mês de dezembro, um volume de passageiros de até 80% do que o registrado em 2019.

“Nós tínhamos uma meta e conseguimos superá-la. Este é um resultado direto da recuperação gradual da nossa malha aérea, onde concedendo benefícios fiscais. Tivemos também um forte trabalho de promoção do turismo, implantando seguros e rigorosos protocolos sanitários que nos renderam o selo Safe Travels de segurança sanitária para o setor”, pontuou o secretário Rafael Brito.

Malha aérea

A malha aérea alagoana cresceu gradualmente após a queda sofrida devido à pandemia do novo coronavírus. Em dezembro, o estado contava com 19 voos diários, em média, recuperando cerca de 75% do seu contingente aéreo pré-pandemia, quando a frequência destas operações era de 26 em média.

Além da malha aérea regular, o estado contou com voos extras e fretados para os principais mercados emissores de turistas no mercado nacional. Até março deste ano, Alagoas recebe 120 operações de fretamento de grandes operadoras como CVC, Azul Viagens e FRT Operadora.

Saiba mais

Dezembro: Aeroporto registra mais de 90% do fluxo contabilizado em 2019

 

Com R$ 4,4 bi AL fecha 2020 de ICMS recorde “apesar da pandemia”
   7 de janeiro de 2021   │     14:41  │  1

Alagoas fechou dezembro com arrecadação recorde de ICMS. De acordo com a Secretaria da Fazenda do Estado o valor arrecadado foi de R$ 524,8 milhões em alta superior, maior arrecadação da história do Estado com o imposto em um só mês. Na comparação com igual mês do ano anterior, quando foram arrecadados R$ 476,4 milhões, a variação ficou em 10,11%.

O resultado foi considerado “excepcional” pelo secretário George Santoro. “Mesmo em dezembro conseguimos um bom resultado, apesar da base de comparação alta, porque no ano passado a gente teve um acordo com um grande contribuinte, que recolheu a mais R$ 80 milhões. Mesmo assim a gente superou essa meta em dezembro. Também conseguimos recuperar algumas receitas no mês de dezembro. O refis foi muito bom, um resultado que arrecadou a vista R$ 55 milhões”, adianta.

No acumulado do ano a receita de ICMS chegou a R$ 4,383 bilhões. Com o resultado o Estado fechou 2020 com crescimento real ante o período anterior. Em 2019, a arrecadação de ICMS ficou em R$ 4,20 bilhões. A variação chegou a 4,23%.

O secretário da Fazenda, George Santoro, fez avaliação da receita de ICMS para a coluna. “Dado a pandemia, o ano teve um resultado excepcional. A gente teve uma reação a partir de junho muito grande na arrecadação. E todas as áreas da arrecadação se recuperaram no segundo semestre. A gente não teve nenhuma área em destaque individual, mas tivemos um grande movimento econômico”, aponta.

Santoro pondera que o varejo cresceu acima da média dos outros setores: “ A gente teve aliado a isso vê um movimento na economia decorrente do auxílio emergencial, mas não só isso. O turismo se recuperou também. Acredito que a gente vai ter um janeiro e fevereiro, mesmo sem ter o auxílio emergencial, ainda bastante razoável na arrecadação”, avalia.

Dúvidas

O temor do secretário da Fazenda de Alagoas é o mesmo do mercado: “Eu não sei como vai ficar s e a gente atrasar a vacinação, se o país ficar para trás. Esse é o risco que vamos ter que enfrentar ao longo de 2021. Mas fora isso estou bastante otimista em relação ao ano de 2021 quanto a arrecadação, a não ser que a gente tenha o problema da vacina atrasar muito e a gente possa sofrer algum tipo de restrição econômica. Fora isso estou bastante otimista”.

Natal ‘diferente’ encanta turistas e nativos em Alagoas
   25 de dezembro de 2020   │     21:14  │  0

Na quinta-feira (24) encontrei no elevador de um prédio no bairro da Pajuçara uma turista. Com o celular na mão, conferindo o vídeo que acabara de fazer, ela se virou e pediu um pouco de atenção: “veja como é lindo”.

A senhora tinha acabado de ver passar uma caravana natalina. A mesma que também vi, um pouco mais longe, de dentro do carro. A mesma que era observada por todos as pessoas por onde passava. Gente que parava, admirava, aplaudia e tirava fotos.

O Natal “diferente” tem tudo a ver com o momento da pandemia. A “magia” vai até as pessoas – e sem aglomeração.

A iniciativa foi da Secretaria de Desenvolvimento Econômico e Turismo (Sedetur-AL). E o legal que não ficou só na orla.

Pelo disse no Instagram o secretário Rafael Brito, a “magia do Natal” foi para praticamente todos os bairros de Maceió – algo que só se vê em tempos diferentes.

“O governo decidiu levar durante toda essa semana o espírito natalino para os alagoanos e turistas. Hoje é o último dia da nossa caravana, que já percorreu 40 bairros de Maceió deixando o sentimento de renovação, alegria e amor nesse momento tão importante.”

O Natal que vai até você bem que deveria voltar nos próximos anos, principalmente em bairros e cidades que sentem a ausência da “magia”  e das luzes da orla. Fica a dica.

Veja aqui as imagens no Instagram: https://www.instagram.com/p/CJOM06uA8HS/

Saiba mais: Campanha da Sedetur leva Natal para pontos turísticos de Maceió

Sertão de AL vai ganhar seu primeiro shopping em 2021
   17 de dezembro de 2020   │     21:05  │  1

Maior município do sertão de Alagoas, Delmiro Gouveia se tornou conhecida pelo pioneirismo na área industrial. A Fábrica da Pedra, que já teve outros nomes, funcionou durante um século como indústria de fiação, tecelagem e confecção no município.

Em 2017, a indústria encerrou a operação mas não perdeu a vocação para geração de negócios e de empregos.

A área onde a fábrica funcionou está sendo transformada no primeiro shopping center do sertão e quando estiver pronto deve fortalecer a vocação de Delmiro Gouveia para os setores do comércio e serviços – incluindo o turismo, atividade em alta na região.

A primeira fase do “Shopping da Vila” fica pronta já em 2021. Nesta quinta-feira (17), o projeto que vem sendo tocado com recursos próprios recebeu financiamento de R$ 5,7 milhões do Banco do Nordeste – o que deve assegurar o cumprimento do cronograma da obra. A expectativa é gerar, quando o empreendimento estiver pronto, cerca de 250 empregos diretos.

A gerente da do BNB, Camila Costa, Elizabeth Anne Lyra Lopes de Farias, o empresário Fernando Farias e Jorge Cavalcanti durante o ato de assinatura do contrato de financiamento.

Veja texto produzido pela assessoria de comunicação sobre o empreendimento:

Shopping da Vila recebe aporte do BNB

Nesta quinta-feira (17), foi assinado um contrato com o Banco do Nordeste para a construção do Shopping da Vila, que está sendo erguido em Delmiro Gouveia, município do Sertão de Alagoas.

A obra foi iniciada com recursos próprios, em 16 de novembro deste ano, e será desenvolvida em quatro fases, com a conclusão da primeira fase para julho de 2021.

Com o aporte de R$ 5,7 milhões do BNB, as obras seguirão o cronograma previsto. O valor total do empreendimento, na primeira fase, é na ordem de R$ 9 milhões. Estão sendo investidos R$ 3,3 milhões de recursos próprios para o início do projeto, que é de autoria da arquiteta Humberta Farias, que preservou toda a estrutura centenária da antiga Fábrica da Pedra.

Durante a obra, serão gerados 50 empregos diretos. Quando da conclusão do empreendimento serão mais de 250 empregos.

A assinatura do contrato contou com a presença dos empresários Fernando Lopes de Farias e Elizabeth Anne Lyra Lopes de Farias, da gerente da agência do BNB de Delmiro Gouveia, Camila Costa e do gestor do empreendimento, Jorge Cavalcanti.

Apesar da Covid-19, AL vai receber 750 mil turistas entre dezembro e março
     │     8:21  │  0

Enquanto a Europa endurece as medidas de isolamento social, com a adoção de lockdown em alguns países, Alagoas deve manter comércio e serviços funcionando do jeito que estão hoje – com possibilidade de ampliação a partir de janeiro.

O governo mudou a estratégia. Passou a apostar na fiscalização e na conscientização da população. Mas todos os números seguem monitorados. Só se houver risco de ‘colapso’ na rede de saúde, o que não ocorre no momento, é que essa nova linha de enfrentamento do novo coronavírus poderá mudar.

A essa altura da pandemia, a conclusão do governador Renan Filho e de vários assessores é que “fechar” não resolve. Foi esse sentimento que levou o Estado a apostar na retomada plena de uma das mais importantes atividades da economia alagoana – o turismo.

Com o protocolo de segurança sanitária implantado, que rendeu a Alagoas o selo Safe Travels da WTTC e a marca de cerca de 1.200 estabelecimentos certificados com o título de “Turismo Responsável” pelo Ministério do Turismo (Mtur), o estado retoma a atividade de forma gradual e se consolida como “destino seguro” em todo o país.

A retomada da atividade turística começou em agosto e ganha maior celeridade agora: neste mês de dezembro, de acordo com dados da Sedetur-AL, a malha aérea alagoana conta com cerca de 75% do número de voos existentes no período pré-pandemia – resultado já previsto pelo Governo do Estado.

São 19 voos diários com origem e destino em cidades como São Paulo (SP), Rio de Janeiro (RJ), Brasília (DF) e Salvador (BA). Além disso, durante toda a alta temporada de verão, Alagoas receberá 120 voos fretados de diversos destinos brasileiros.
De acordo com o secretário de Estado do Desenvolvimento Econômico e Turismo, Rafael Brito, a expectativa é que o estado receba cerca de 750 mil turistas entre os meses de dezembro de 2020 e março de 2021. “Com todos os cuidados necessários estamos retomando o turismo no estado, movimentando esta cadeia que é uma das principais forças da nossa economia”, ressalta Rafael Brito.

Internamente, Brito conseguiu convencer o governo a retomar o turismo com um argumento convincente. Ele costuma dizer que o vírus já circula fortemente por aqui. E não será o turismo, atividade que predomina ao ar livre, que aumentará os casos de Covid-19 em Alagoas. A confefir.