Category Archives: Política

Ainda há espaço para a ética na política de Alagoas, acredita ex-deputado
   19 de maio de 2022   │     20:44  │  0

O voto de opinião, ou seja, voto livre, consciente ainda existem em Alagoas – em que pese os valores milionários que alguns candidatos devem gastar para “conquistar” o eleitor, segundo as informações de bastidores.

E há quem ainda acredite que é possível disputar e vencer uma eleição focando no eleitorado mais consciente.

O engenheiro Judson Cabral, que já exerceu de ex-deputado estadual pelo PT, está de volta ao partido e vai disputar vaga para a Assembleia Legislativa nas eleições deste ano buscando, como sempre fez, o voto de opinião.

Ele está otimista com a conjuntura e aposta no diálogo com antigas e novas lideranças do PT e dos movimentos sociais para ter uma boa votação.

“Retornei às origens partidária após bons diálogos. Aceitei mais uma vez, participar do momento eleitoral e sair em busca dos espaços que sempre cabe, a participação política, alicerçada em princípios éticos, justiça social, e desenvolvimento do meu querido estado de Alagoas e do país”, aponta.

Cabral avalia, no entanto, que a eleição será dura: “sei que não é uma campanha/caminhada fácil, mas sempre aceitei os desafios, que buscam dignidade e melhores dias, para nossa população, onde a maioria vive numa triste exclusão. Estou retomando o contato com antigas e novas lideranças do PT e dos movimentos sociais”, adianta.

Segundo ele, a busca será mais uma vez pleo “voto de opinião, que Judson Cabral, como profissional (engenheiro), como cristão e pai de família sempre conquistou e foi reconhecido nos mandatos anteriores (sem nenhum envolvimento com improbidade ou corrupção)”.

O pré-candidato avisa que “sairemos, na busca pela reconquista e ampliação”.

Democracia
No cenário nacional, Judson avalia que o PTvive um acirrado momento de disputa eleitoral para a recondução de Lula na presidência, “mas o momento requer além da vitória do Lula, o fortalecimento da nossa democracia, bastante ameaçada pelo genocida e muitos, que não querem discutir política, mas semear ódio e discriminação”.

“Bola pra frente”: depois de 11 dias fora, Santoro tem novos desafios na Sefaz-AL
     │     17:54  │  0

Depois de sete anos no cargo e um afastamento, “esperado”, de apenas onze dias da Secretaria da Fazenda de Alagoas dão a George Santoro novos desafios.

De volta ao Sefaz-AL desde a segunda-feira passada (16/05), depois da exoneração durante o governo interino, o secretário avisa que não tem mágoas, rancores ou qualquer coisa do tipo. Para todos, avisa, que é “bola pra frente”, de preferência como o “Fluminense”.

Mas Santoro tem revelado a interlocutores que dedica esta semana a “arrumar a casa”, até porque em “onze dias muita coisa muda”.

Na agenda do secretário, a prioridade é dar sequência a pagamentos de obras e serviços do Executivos, alguns com atrasos que podem comprometer suas execuções.

Além de reorganizar “a casa”, Santoro tem ajudado na orientação dos novos secretários – especialmente em relação a empenhos e pagamentos. Tudo para garantir, conforme orientação novo governador de Alagoas, Paulo Dantas que “nada vai parar” em Alagoas. Mas essa é outra história.

Alagoas terá dois novos senadores a partir da próxima semana
     │     16:25  │  0

Pela primeira vez, Alagoas terá dois suplentes assumindo simultaneamente as vagas de seus titulares no Senado Federal. E tudo, dizem, por conta de “compromissos de campanha”.

O senador Rodrigo Cunha (União Brasil) já vai pedir licença para tratar de interesses particulares (de 121 dias no mínimo). O senador Renan Calheiros (MDB), também. No lugar deles, assumem a ex-prefeita de Ibateguara, Eudócia Caldas e o empresário Rafael Tenório. A posse de Eudócia deve ocorrer já na próxima semana. A de Rafael, na primeira semana de junho.

Na história de Alagoas no Senado, vários suplentes já assumiram por períodos mais curtos, de quatro meses. Mais recentemente, Benedito de Lira cedeu espaço, por exemplo, para Jivago Tenório, o senador Fernando Collor fez o mesmo para a ex-prefeita de Santana do Ipanema, Renilde Bulhões.

Eudócia será a quarta mulher a assumir o Senado por Alagoas. Antes dela, além de Renilde, Alda Melo e Heloisa Helena ocuparam mandato na Casa.

Campanha

Rodrigo Cunha vai tirar licença para se dedicar a pré-campanha de governador. O senador Renan Calheiros deve se dedicar à pré-campanha de Renan Filho ao Senado, mas terá desafios maiores, a exemplo da organização das chapas proporcionais do MDB em Alagoas, além de colaborar nas articulações da pré-campanha de Lula a presidência.

As licenças dos senadores, no entanto, são estratégicas do ponto de vista das alianças eleitorais. Os dois não deixam de fazer gestos para aliados importantes.

Rodrigo Cunha fortalece ainda mais os laços com o prefeito de Maceió, JHC, que é filho de Eudócia. Renan Calheiros consolida a relação com seu suplente, que tem grande influência no setor produtivo alagoana, além de um “pé” nos esportes.

JHC quer levar o “trator” para Brasília: “ninguém se perde no caminho de volta”
   18 de maio de 2022   │     18:27  │  6

O prefeito de Maceió, João Henrique Caldas, manteve a dúvida até o último momento. Decidiu, como se sabe, permanecer na prefeitura, mas terá – mesmo não sendo candidato ao governo – papel destacado nas eleições deste ano.

JHC é considerado um “puxador” de votos para o pré-candidato a governo do União Brasil, senador Rodrigo Cunha, e vai reforçar também a campanha do pré-candidato ao Senado do PP, Davi Davino Filho.

E foi nessa condição que ele participou, no sábado passado, no Clube Fênix em Maceió, do encontro realizado pelo deputado estadual Davi Davino Filho. No evento, JHC deixou claro que vai trabalhar para levar João Caldas de volta a Brasília. Ex-deputado estadual, ex-deputado federal, João Caldas ganhou fama como “grito do campo” e agora pode retomar o mandato na Câmara dos Deputados como um “trator”, recordista em “arrumar recursos e emendas para Alagoas’.

“Meu querido pai, deputado João Caldas, sempre foi um trator para trabalhar, recordista desde sempre lá em Brasília em arrumar recursos e emendas para nosso Estado de Alagoas”, disse JHC durante o evento.

“Foi ele que fez nosso Viaduto João Lyra, a revitalização do Porto de Maceió, a semaforização da Fernandes Lima, toda pavimentação da Via Expressa/Fernandes Lima, projetos de quando ele estava ainda como deputado federal. Fui no lugar dele, dei continuidade a este trabalho e agora ele está na luta, porque ninguém se perde no caminho de volta”, reforçou.

E JC, promete JHC, “volta para fazer ainda muito mais”.

João Caldas disputa vaga de federal pelo União Brasil e desponta como  um dos favoritos. Para voltar a Brasília, JC dá sinais de que não vai contar apenas com votos em Maceió. Ele também aposta – e muito – no voto do interior, onde tem conseguido fechar importantes apoios. Mas essa é outra história.

João Caldas cumprimenta JHC durante evento em Maceió

Orgulho

Nas redes sociais, João Caldas publicou o vídeo ao lado de JHC e registrou: “tenho muito orgulho dos meus filhos. JHC está fazendo uma administração gigante aqui em Maceió, priorizando cuidar das pessoas e garantir desenvolvimento para o município. Muito obrigado, meu filho, por compartilhar comigo do sonho de fazer política para o bem de Alagoas e dos alagoanos e alagoanas. É verdade que não há erro no caminho de volta e juntos faremos muito mais pela nossa Alagoas.”

Veja o vídeo:https://www.instagram.com/p/CdjsQQ5O5xJ/

Cidadania x PSDB: candidatura de Régis Cavalcante pode ser decida na nacional
     │     15:43  │  0

Ex-deputado federal, o jornalista Régis Cavalcante (Cidadania) não só mantém a pré-candidatura ao governo de Alagoas, como seu partido está disposto a recorrer ao conselho nacional da Federação PSDB/Cidadania para garantir sua participação nas eleições deste ano.

Se houver veto do conselho estadual da federação partidária, que terá maioria do PSDB em Alagoas, o presidente do Cidadania no Estado, Juca Carvalho, pretende recorrer a nacional.

Carvalho considera que a federação foi prejudicada politicamente em Alagoas pelo ex-presidente do PSDB, senador Rodrigo Cunha (atualmente no União Brasil).

Na avaliação dele, Cunha i/teria inviabilizado a chapa de estadual ao vetar a participação de alguns nomes, a exemplo do deputado estadual Marcos Barbosa, e também a chapa de deputado federal.

Em meio a esse cenário, o Cidadania aposta na pré-candidatura de Régis Cavalcante como alternativa para dar visibilidade à federação em Alagoas. E, se houver resistência no conselho local, a questão será levada para o conselho nacional da federação.

Quem decide

Em cada Estado a federação terá um conselho formado pelos dois partidos. Pelo critério nacional, o PSDB de Alagoas terá maioria nesse conselho. E a tendência do partido em Alagoas, seria de optar por participar da coligação com União Brasil, em apoio a Rodrigo Cunha.

O presidente do PSDB em Alagoas, deputado Pedro Vilela disse, em recente declaração ao blog, que a questão será discutida no momento apropriado. Vilela trabalha com a perspectiva de que o seu partido – e por tabela a federação – terá chapas proporcionais e participação na majoritária. Mas essa é outra história.