Category Archives: Política

Mais de 20 candidatos do mesmo partido ficam inelegíveis em AL
   15 de abril de 2019   │     18:07  │  1

São diferentes condenações do Tribunal Regional Eleitoral que atingem candidatos que disputaram as eleições de 2018 em Alagoas. A fase agora é de conclusão dos julgamentos de prestação de contas e de condenação.

Em alguns casos – talvez por descaso – as condenações atingem a maioria dos candidatos de um mesmo partido ou coligação.

O PSOL, que disputou as eleições de 2018 em Alagoas com chapa completa – de cabo a rabo – foi condenado a devolver recursos por falta de prestação de contas.

Dos 34 candidatos a deputado estadual pelo PSOL em 2018, cerca de 80% devem ficar inelegíveis por problemas na prestação de contas. Ao menos 21 não apresentaram a prestação de contas e outras seis o fizeram fora do prazo.

O presidente do partido e candidato mais votado a deputado estadual do PSOL em AL no ano passado, Gustavo Pessoa, que já foi candidato a prefeito de Maceió, foi condenado a devolver R$ 62 mil de recursos partidários, além de ficar inelegível por quatro anos. É a mesma punição aplicada a outros candidatos: devolução dos recursos e inelegibilidade.

O candidato a senador Cícero Albuquerque também foi condenado a inelegibilidade – “ficando impedido de obter certidão de quitação eleitoral até o período correspondente ao final da legislatura, persistindo ainda os efeitos após o final da mesma, até a apresentação das contas conforme preceitua o Art. 83, inciso I, da Res. TSE nº 23.553/17”, segundo decisão do TRE-AL.

Alguns candidatos estão entrando com recursos. Mas se for mantida a condenação todos ficarão impedidos de participar das eleições de 2020.

O atraso na prestação de contas tem sido encarado como uma verdadeira crise no PSOL de Alagoas. Uma crise que poderia ter sido evitada com o cumprimento de prazos e que a partir de agora deve dar muita dor de cabeça para os dirigentes do partido no Estado.

Veja a lista interna do PSOL que circulou em alguns grupos sobre a prestação de contas da chapa de estadual:

Situação de Prestação de contas dos Candidatos

PSOL Estadual :
Prestação de contas Final – 06-11-2018

Prestação de contas Final Retificadora – 04-04-2019

Governador

1 – Prestação de contas final – Entregue dentro do prazo

Senador: 1 – Profº Cícero Albuquerque
Obs: Entregue 5 meses atrasado na data de 09-04-2019.

Deputados Federais

Profº Aberlardo – Entregue Final – SIM

Lú Araújo – Entregue Final – SIM

Deputados Estaduais

01 – Adriano Santos – Entregue dentro do prazo em 12-11-2018

02 – Ailton Valdevino – Entregue dentro do prazo em 06-11-2018

03 – Ana Alice – Prestação de contas Final – Não entregue

04 – Antônio Wagner – Final Entregue em 13-11-2018

05 – Ariane Santo – Prestação de contas Final – Não entregue

06 – Arnaldo Assunção – Prestação de contas Final – Não entregue

07 – Carlos Leão – Prestação de contas Final – Não entregue

08 – Drº Rommel – Prestação de contas Final entregue em 05-11-2018

09 – Elias do Posto – Prestação de contas Final – Não entregue

11- Fátima Rodrigues – Prestação de contas Final – Não entregue

12- Geonaldo Amena – Prestação de contas Final – Não entregue

13 – Geraldo Amorim – Prestação de contas Final – Não entregue

14 – Geysson Santos – Prestação de contas Final – Não entregue

15 – Gustavo Pessoa – Prestação de contas Final entregue fora do prazo em 25-03-2019

16 – Jacira – – Prestação de contas Final – Não entregue

17 – Juvenal Daviliano – Prestação de contas Final – Não entregue

18 – Alane Karine – Prestação de contas Final entregue

19 – Leandro Muniz – Prestação de contas Final – Não entregue

20 – Luciene Lemos – – Prestação de contas Final entregue fora do prazo em 09-04-2019

21 – Luiz Galdino – Prestação de contas Final – Não entregue

22 – Lú Medeiro – Prestação de contas Final – Não entregue

23 – Marcelo Aguiar – Prestação de contas Final entregue no prazo

24 – Paulo Cesar – Prestação de contas Final entregue fora do prazo em 08-01-2019

25 – Paulo José – Prestação de contas Final – Não entregue

26 – Pedro Laurindo – Prestação de contas Final – Não entregue

27 – Professor Arnaldo Rocha – – Prestação de contas Final entregue no prazo

28 – Paulo Roberto – Prestação de contas Final entregue no prazo

29 – Profº Renildo – Prestação de contas Final entregue dentro do prazo

30 – Risonilda – Prestação de contas Final entregue fora do prazo em 25-03-2019.

31 – Roberto Teixeira – Prestação de contas Final – Não entregue

32 – Rosimere – Prestação de contas Final – Não entregue

33 – Tais Lane – Prestação de contas Final – Não entregue

34 – Tatiane Silva – Prestação de contas Final – Não entregue

35 – Tony Cloves – Prestação de contas Final entregue fora do prazo em 09-04-2019

36 – Vicconde – Prestação de contas Final – Não entregue

Total de 21 Candidatos Sem prestar Contas

Total de 06 Candidatos entregaram prestações fora do prazo

Rodrigo Cunha volta a surgir como nome de oposição para disputar o governo de AL
   14 de abril de 2019   │     18:10  │  7

Ainda está longe para as eleições de 2022? Sim e não. O momento já é de pré-campanha nos municípios para as eleições do próximo ano.

O grupo que conseguir bons resultados em 2020 se cacifa para o pleito seguinte.  

Nas maiores cidades, o clima já começa a esquentar. Em Maceió, além de pesquisas, já tem políticos contratando assessorias para fortalecer seus nomes.

Em Arapiraca, o prefeito Rogério Teófilo tenta se fortalecer para disputar a reeleição, contra dois candidatos fortes. O deputado estadual Ricardo Nezinho deve disputar a prefeitura com o apoio do Palácio dos Palmares e, principalmente, do vice-governador Luciano Barbosa. O outro nome deve sair de uma aliança entre o grupo do deputado federal Severino Pessoa (PRB) e o senador Rodrigo Cunha (PSDB).

Em Maceió, os nomes que estão despontando nos bastidores são os de JHC, Ronaldo Lessa, Alfredo Gaspar, Davi Filho, Maurício Quintella, Cabo Bebeto e Ricardo Barbosa – entre outros.

O preferido hoje de Rodrigo Cunha na capital seria o de JHC. O Palácio dos Palmares também terá candidato, provavelmente um dos nomes já postos no tabuleiro.

Os movimentos nas duas maiores cidades de Alagoas apontam para uma participação efetiva de Rodrigo Cunha na campanha. O senador também está articulando apoio em outras cidades.

E há quem veja nesses movimentos o interesse de Rodrigo Cunha em disputar o governo de Alagoas em 2022.

Rodrigo já disse que não é candidato em 2020. Mas ainda não disse sobre 2022 – embora segundo alguns interlocutores ele esteja disposto a disputar o governo.

“Na eleição ano passado, ele chegou a ser lançado ao governo, mas não era o momento. Agora, se for para a disputa não terá nada a perder (ele estará no meio de mandato para o Senado e ainda terá quatro anos pela frente) e ainda terá a chance de disputar provavelmente contra o Luciano Barbosa que é seu adversário na política de Arapiraca”, aponta um importante analista. A conferir.

Deputado de oposição “anuncia” convocação de reserva técnica na Saúde
   13 de abril de 2019   │     21:38  │  0

O governo do Estado deve convocar a reserva técnica do concurso realizado em 2014 na Universidade Estadual de Ciências da Saúde de Alagoas (Uncisal). O “anúncio” foi feito pelo deputado estadual Davi Maia (DEM) que faz oposição aberta e declarada ao governo de Renan Filho.

Maia pediu aparte durante pronunciamento do deputado Davi Davino Filho (PP), que falava sobre o programa de glaucoma, e anunciou que esteve com o secretário de Saúde do Estado, Alexandre Ayres, na quinta-feira, 11. O deputado relatou que ouviu do secretário que o governo irá convocar a reserva técnica concurso de 2014, além de realizar um novo concurso público para colocar em funcionamento o Hospital da Mulher – o que deve ocorrer no início do segundo semestre deste ano.

A decisão de convocar concursados sinaliza que o governo deve operar a nova unidade de saúde diretamente, com pessoal próprio – o que não deve afastar necessariamente a contratação de Organizações Sociais (OS) para a operação de outras unidades em construção.

A informação de Davi foi confirmada em entrevista pelo próprio Ayres. O secretário avalia que a Secretaria de Saúde de Alagoas deve melhorar muito o atendimento nos próximos meses, sem aumentar os custos para o erário. Mas essa é outra história.

Milhares de alagoanos ganham chance contra a cegueira – literalmente; entenda
     │     13:26  │  0

Há um mês o alerta do deputado estadual Davi Davino Filho ecoou por aqui. Milhares de alagoanos corriam – e ainda correm –   risco de ficar cegos porque órgãos públicos batiam cabeça na execução do Programa de Combate ao Glaucoma pelo SUS em Alagoas.

O glaucoma pode provocar cegueira irreversível, só evitada com o uso de medicamento.

Nas contas de Davi Filho até 20 mil alagoanos dependem do colírio que deve ser distribuído por órgãos públicos para o tratamento.

Até a publicação do texto, em 12 de março, a distribuição do medicamento não ocorria por algo aparentemente simples: a falta de receituário. O problema envolve as secretarias de Saúde de Maceió e  do Estado de Alagoas, o Ministério da Saúde e várias clínicas especializadas.

A partir de uma audiência pública realizada na Assembleia Legislativa de Alagoas, por iniciativa do deputado, a situação começou a se normalizar e o colírio voltou a ser distribuído pela Farmácia de Medicamentos Excepcionais (Farmex), órgão da Sesau.

A informação foi dada por Davi Filho essa semana na Assembleia Legislativa (veja texto abaixo).

Ele foi lá conferir. A boa notícia é que tem medicamento suficiente no estoque, embora exista uma aparente dificuldade na adaptação da Farmácia para atender a nova demanda.

Durante discurso o deputado alertou que a Farmex precisa ampliar a estrutura para distribuição dos colírios. Hoje a capacidade de atendimento seria em torno de 150 pacientes por dia, quando a necessidade é de 1 mil por dia.

Em discurso na ALE, Davi Davino Filho alerta pede que Farmex amplie estrutura para distribuição de colírios contra glaucoma

Versão oficial

Veja texto da assessoria de comunicação da ALE:

Davi Davino destaca regularização na distribuição de colírios para o tratamento do glaucoma

Em pronunciamento durante a sessão desta quinta-feira, 11, o deputado Davi Davino Filho (PP), informou que, após a realização de uma sessão especial que debateu o Programa de Combate ao Glaucoma no Estado, os ministérios públicos Federal e Estadual, o Governo do Estado e a Prefeitura de Maceió chegaram a um consenso sobre o atendimento aos pacientes e o tratamento do glaucoma foi retomado em Alagoas. Na ocasião, o deputado também destacou o trabalho do líder da bancada federal de Alagoas, deputado Marx Beltrão (PSD), que junto ao Ministério da Saúde buscou informações sobre os repasses financeiros para o Estado.

Davino disse que esteve na Farmácia de Medicamentos Excepcionais (Farmex) para averiguar como estava funcionando a distribuição dos colírios para o tratamento do glaucoma. “Fiquei feliz em ver que os pacientes estão conseguindo pegar o colírio e estão voltando ao tratamento. Essa é uma das nossas principais atribuições: fiscalizar o Governo. Assim buscamos contribuir para que as ações sociais possam realmente chegar aos que mais precisam”, destacou.

O deputado ainda fez um apelo ao governador Renan Filho e ao secretário estadual de Saúde, Alexandre Ayres, para que se realizem mutirões com o objetivo de aumentar o atendimento na Farmex. “A farmácia tinha uma capacidade para atender 35 mil pessoas por mês e agora está atendendo 55 mil pessoas. Seus funcionários estão sobrecarregados e estão fazendo o que podem para atender a população, que em sua grande maioria são idosos”, disse.

Em aparte, o deputado Bruno Toledo (PROS) destacou o trabalho social desenvolvido pela família do deputado Davi Davino e disse que o glaucoma é a patologia que mais deixa a pessoas cegas no mundo. Também em aparte, o deputado Léo Loureiro (PP) pediu que a Farmex continue aumentando o atendimentoe parabenizou a Secretaria Estadual de Saúde por regularizar a situação. A deputada Jó Pereira (MDB) parabenizou o deputado Davi Davino por ser o autor da audiência pública que debateu o problema e que ajudou a resolver a situação na distribuição de colírios. O deputado Davi Maia (DEM) disse que o paciente com glaucoma podem também contar com a secretaria de Saúde de Maceió.

]

Milhares de alagoanos podem ficar cegos – literalmente; entenda

O alerta é do deputado estadual Davi Davino Filho (PP). A redução de recursos do Programa de Combate ao Glaucoma pelo SUS em Alagoas atinge atualmente ao menos 15 mil pacientes que tem a doença e dependem do Sistema Único de Saúde para o seu tratamento.

http://edivaldojunior.blogsdagazetaweb.com/2019/03/13/milhares-de-alagoanos-podem-ficar-cegos-literalmente-entenda/

Bancada de Alagoas continua “sem querer” indicar cargos federais no Estado
   12 de abril de 2019   │     22:56  │  1

O governo de Jair Bolsonaro começou a liberar as indicações cargos federais nos Estados na última semana de março. O processo é coordenado pelo ministro Onyx Lorenzoni (Casa Civil).

A bancada federal de Alagoas não indicou até agora ninguém. E nem sabe se irá indicar.

“Ainda estamos na fase do diálogo”, resume o coordenador da bancada, o deputado federal Marx Beltrão.

Em outras palavras, deputados e senadores não demonstram interesse pelo que foi oferecido.

Ao que se sabe o governo teria disponibilizado apenas 30% dos cargos no Estado, deixando de fora os mais disputados por aqui entre eles Codevasf, Conab, Incra, Funasa, Porto, DNIT, Correios e CBTU, além das delegacias de ministérios.

São cerca de 50 cargos federais de direção (comissionados) em Alagoas. Muitos deles, no entanto, são “técnicos”, a exemplo da Caixa, BB, Receita Federal, Polícia Federal etc. A remuneração varia de R$ 3 mil a R$ 30 mil.

Momento de espera

Com as discussões da reforma da previdência avançando na Câmara Federal dificilmente os parlamentares vão se esforçar para fazer qualquer indicação nos Estados agora.

É um momento importante. Todos estão sob holofotes. Sem amarras no governo, cada deputado ou senador terá mais liberdade para votar de acordo com a consciência ou “ouvindo” seus eleitores.