Category Archives: Sem categoria

Base do governo pode “rachar” em três ou quatro grupos em Maceió
   17 de maio de 2020   │     18:33  │  1

O candidato do governo á prefeitura de Maceió é o ex-PGJ Alfredo Gaspar de Mendonça, que segue em tratamento contra Covid-19.

Mas a base de apoio do Palácio dos Palmares terá outros nomes da disputa. O PT, que mantém em sua cota a Secretaria Estadual da Mulher, já definiu que o candidato será o presidente do diretório estadual do partido, Ricardo Barbosa.

O PCdoB, que mantém em sua cota a Secretaria do Esportes, também terá candidato a prefeito e tudo indica que o escolhido será o jornalista Cícero Filho.

A dúvida segue com o deputado federal Marx Beltrão (PSD), que mantém em sua cota a Secretaria] da Agricultura e ainda não anunciou o apoio a Alfredo Gaspar de Mendonça. Marx Beltrão já conversou com diversos outros pré-candidatos, mas até o momento não fechou com ninguém. Ou fechou?

Seja qual for a decisão de Marx, a maioria dos partidos e grupos que dão sustentação ao governo vão apoiar Gaspar, pelo menos oficialmente. Quanto ao engajamento…. Essa é outra história.

Com RF em quarentena, Luciano Barbosa participa de reunião de governadores
   29 de abril de 2020   │     22:21  │  1

O vice-governador e secretário de Educação de Alagoas anunciou que faria teste para Covid-19 no sábado passado, 25. Até agora, Luciano Barbosa não divulgou resultado, mas seguem em atividade, diferente do governador Renan Filho (MDB), que está em quarentena e literalmente “desapareceu” das redes sociais e das notícias da Agência Alagoas.

Nesta quarta-feira, 29, Luciano Barbosa participou de reunião de governadores do Nordeste, representando Alagoas.

“Como vice Governador participei de reunião com os Governadores do Nordeste, discutimos sobre as necessidades comuns e imediatas que nos aflige. Precisamos de apoio concreto do Ministério da Saúde, principalmente no isolamento social, infraestrutura hospitalar (habilitação de leitos de UTI e Clínicos, equipamentos, EPI e insumos)e recursos humanos. A situação exige uma ação imediata e coordenada para q o país não entre em colapso.”, disse Barbosa em suas redes sociais.

João Caldas se filia ao Avante e confirma que é pré-candidato a prefeito
   24 de abril de 2020   │     11:18  │  0

Casa novo, projeto novo. Mas nem tão novo assim. O ex-deputado federal João Caldas tenta retomar sua carreira política. Nas eleições de 2018 ele disputou uma vaga para a Assembleia Legislativa de Alagoas, mas não consegui votos suficientes para ocupar a cadeira que um dia também já foi sua.

Agora Caldas tenta fazer, literalmente, o caminho de volta. Desta vez, espera retomar sua carreira política em Ibateguara, onde já foi vereador e prefeito.

Saiu de lá para ser secretário de Estado Agricultura no Governo de Geraldo Bulhões, depois foi deputado estadual e deputado federal.

O retorno, avalia o deputado, será de um político mais experiente: “Tenho muito a contribuir com minha terra. Tenho uma legião de amigos em Ibateguara. Eles me convenceram e aceitei o desafio. Vou à luta, 70 neles”, dispara Caldas.

Caldas tem forte influência política no município. A esposa dele e mãe do deputado federal JHC (PSB) também já foi prefeita de Ibateguara.

Para a disputa, o ex-deputado escolheu um novo partido. Caldas deixou o PSC e já havia se filiado ao Avante, mas só tornou pública esta decisão nessa quinta-feira, 23, ao postar fotos nas redes sociais em que aparece ao lado do presidente da legenda em Alagoas, Marcos Toledo e do vereador Amaurizinho, que deve compor a chapa como candidato a vice-prefeito.

“Tudo tem seu tempo, como dizia nosso querido amigo Geraldo Bulhões, o GB. Agora, pode anotar aí, sou pré-candidato a prefeito pelo Avante”, aponta.

O partido escolhido por JC é o mesmo do atual prefeito do município , Geo Cruz. Nos bastidores, no entanto, se especula que o prefeito, que foi eleito com a ajuda da família Caldas, pode lançar um outro nome. Sobre essa possibilidade, reforça Caldas, será preciso esperar: “cada coisa ao seu tempo. Hoje sou pré-candidato, amanhã vamos conversar com o prefeito”, descontrai.

Decisão pessoal

A decisão de disputar a prefeitura de Ibateguara, segundo Caldas, é pessoal e não tem nenhuma interferência do deputado federal JHC. “Sou pré-candidato porque sei que posso contribuir com minha cidade, fazendo uma gestão eficiente e trabalhando para buscar recursos em Brasília. Sou pré-candidato porque várias lideranças políticas e amigos que tenho em Ibateguara fizeram um apelo e eu aceitei o desafio, porque quero o melhor pra nosso município”, diz.

Deputada do PP e pré-candidata a prefeita em Palmeira dos Índios
   12 de abril de 2020   │     5:35  │  0

Se ainda existia alguma dúvida, agora acabou. A deputada estadual Ângela Garrote (PP) confirmou que será candidata a prefeita de Palmeira dos Índios.

Ela entra na disputa pelo Progressistas (PP), incentivada pelo presidente da Assembleia Legislativa Marcelo Victor (SD), que é de Palmeira dos Índios. E ainda conta com o reforço do deputado federal Arthur Lira (PP) e contaria com “a simpatia do governador Renan Filho (MDB)”.

A decisão de Ângela Garrote foi anunciada na quinta-feira (08). Ela entra na disputa contra o atual prefeito do município, Júlio Cezar (PSB), que é pré-candidato a reeleição.

Até as eleições de 2018, a deputada e o prefeito eram aliados. O rompimento aconteceu no começo de 2019.

Ao anunciar o rompimento, em abril do ano passado, Ângela afirmou que poderia entrar na disputa pela prefeitura este ano. À época ela afirmou que ficou decepcionada com o atual prefeito, que muitos chamam de “imperador” e passa a despontar como uma forte candidata a “destronar” Júlio Cezar.

Nos bastidores, a “falta de firmeza do atual prefeito em honrar seus compromissos políticos”, tem sido apontado como principal ração para o rompimento não só de Angela Garrote, mas de outros vários ex-aliados ele.

“Efeitos colaterais” do coronavírus ameaçam setor canavieiro de Alagoas
   14 de março de 2020   │     15:46  │  0

O pânico causado pela pandemia do coronavírus no mundo não deixa Alagoas de fora. De um jeito ou de outro, todos setores da economia do Estado vão pagar a conta – agora ou mais à frente – mesmo que não tenham nenhuma relação direta com a doença.

No setor produtivo alagoano, um dos setores que podem – e devem – ser mais afetados é o canavieiro.

Os ‘efeitos colaterais’ da gripe que põe o mundo em quarentena já começa a ser sentidos por conta da queda do preço do açúcar no mercado mundial e queda do preço do barril do petróleo.

A cotação do açúcar na Bolsa de Nova Iorque caiu cerca de 30% somente este mês, na comparação com fevereiro. O etanol, segundo dirigentes do setor sucroenergético, tendem a perder mercado com a provável queda do preço da gasolina no país, que deve ocorrer em consequência da queda no preço do petróleo.

Durante reunião da Novabio, entidade que representa empresas sucroenergéticas do Nordeste, nesta sexta-feira, lideranças do setor analisaram os impactos do coronavírus na atividade.

O sentimento é de muita preocupação com o que vem pela frente.

No curto prazo, as oscilações do petróleo aparecem como ameaças mais graves, aponta o presidente Oscilações do…

Em reunião, nessa sexta-feira, 13, na sede da FIEA, em Maceió, integrantes da Associação de Produtores de Açúcar, Etanol e Bioenergia (NovaBio) avaliaram demandas do setor e também as oscilações da economia mundial com a queda do preço do petróleo e o impacto do coronavírus.

Do ponto de vista de mercado, segundo o presidente do Sindaçúcar-AL, Pedro Robério, “o nosso concorrente principal é a gasolina cujas reduções sistemáticas de preço – motivadas pela queda do barril petróleo – impactarão negativamente no etanol”, aponta.

“Isso só poderá ocorrer caso se instale uma longa e profunda redução da atividade econômica mundial”, avalia Pedro Robério, acrescentando que com relação ao câmbio “está havendo reflexo positivo nesse saldo de comercialização ainda por se realizar”, destacou.

Cotação

Na Bolsa de Nova Iorque (NYBOT) o açúcar estava cotado, no fechamento desta sexta-feira, 12, a 11,81 cents (US$/libra peso) para entrega em outubro. No ano, a média de cotação oscilou entre 14 e 15 cents e estava no dia 2 de março cotado a 13,96 cents por libra peso.

O impacto só não é maior porque a alta do dólar compensa, ao menos em parte, a queda na bolsa. Se considerada a cotação e o dólar do dia 2, a tonelada de açúcar sairia R$ 1.375,00. Na cotação dolar/bolsa a tonelada sairia em 13 de março por R$ 1.265,00. Se o dólar no entanto fosse o de 2 de março, o valor da tonelada cairia para R$ 1.163,00

Novabio

Alagoas sediou nessa sexta-feira, 13, reunião da Novabio. Veja texto produzido pela assessoria:

Novabio traça agenda do setor canavieiro para 2020

Integrantes da Associação de Produtores de Açúcar, Etanol e Bioenergia (NovaBio) estiveram reunidos, nesta sexta-feira, 13, na sede da Federação das Indústrias do Estado de Alagoas (FIEA), em Maceió, para debater as demandas do setor, além de discutir as oscilações do mercado econômico mundial com a queda do preço do barril do petróleo e o impacto do coronavírus.

O encontro, que foi coordenado pelo presidente da NovaBio Renato Cunha e pelo presidente do Sindaçúcar-AL e do Conselho Administrativo da associação, Pedro Robério Nogueira, contou ainda com a presença de industriais e de lideranças de entidades do setor sucroenergético alagoano e de outros Estados produtores de cana do Nordeste.

“Realizamos a primeira assembleia da NovaBio há um ano em Pernambuco e agora promovemos este segundo encontro em Alagoas para nivelarmos as posições e estratégias. É um ano mais difícil com novas agendas, a exemplo da reforma tributária. Reunimos neste encontro representantes também da Paraíba, Rio Grande do Norte e Maranhão. A NovaBio tem obtido notoriedade justamente por defender a produção genuína de cana, notadamente a cana do Nordeste”, afirmou Renato Cunha.

De acordo com Pedro Robério, na assembleia, foi revista a pauta anteriormente definida pela entidade para 2019/2020, fazendo a atualização dos avanços obtidos no período. “Desde a realização da primeira assembleia ocorreu muita coisa no mundo econômico, setorial e político. Agora, temos também a questão do preço do petróleo e do coronavírus. Vamos inserir novos itens na agenda para o trabalho institucional. Agora, no ponto de vista econômico direto, o nosso concorrente principal é a gasolina cujas reduções sistemáticas de preço – motivadas pela queda do barril petróleo – impactarão negativamente no etanol”, destacou.

Na pauta do encontro, foram debatidos os seguintes temas: definição de itens relevantes na reforma tributária em análise pelo Congresso Nacional; posicionamento sobre o recurso extraordinário no STF sobre a cota americana; evolução na dinâmica dos Cbios – Renovabio e reflexões e ações setoriais frente à situação atual dos mercados setoriais, além de indicações para o projeto estruturante de irrigação para a zona da mata do Nordeste.

“Vivemos no final de dezembro uma expectativa favorável com os preços começando a se recuperar. A partir de fevereiro tivemos dois fatos relevantes: coronavírus – com o forte impacto na saúde e na atividade econômica, além da queda do preço do petróleo que estamos acompanhando para saber qual será o impacto no etanol. O petróleo desabou de U$ 70 para R$ 35 e a nossa expectativa é que tudo isso se ajuste. Temos no nosso segmento uma atividade importante para o Nordeste que é empregadora de mão de obra intensiva”, alertou o industrial do setor sucroenergético, Eduardo Queiroz Monteiro.

NovaBio foi criada em 2019 e tem abrangência nacional. A missão da organização é atuar de forma conjunta na defesa da produção nacional, representando uma união entre os produtores e os sindicatos do Nordeste e de outras regiões do país com foco nas estratégias que podem incrementar a cadeia produtiva do setor.