Category Archives: Sem categoria

Candidatos a prefeito de Maceió ficam fora do guia eleitoral; veja quais
   27 de setembro de 2020   │     15:55  │  0

Agora é oficial. O Tribunal Superior Eleitoral, divulgou nessa sexta-feira (25) a portaria TSE Nº 722 de 24 de setembro de 2020, que “divulga a tabela de representatividade dos partidos políticos na Câmara dos Deputados para fins da distribuição do tempo da propaganda eleitoral gratuita na rádio e na televisão nas Eleições2020”.

A partir do quantitativo de deputados, é possível calcular quanto cada candidato a prefeito terá de tempo no guia eleitoral e nas inserções.

A novidade é que pela primeira vez nos últimos anos, alguns candidatos não terão nenhum tempo no guia eleitoral. Até as eleições passadas, mesmo as legendas sem representação na Câmara dos Deputados podiam participar da divisão do “tempo igual”.

Após emenda constitucional, a partir das eleições de 2020 só participam da propaganda eleitoral gratuita candidatos de partidos que superaram a cláusula de barreira.

Em Maceió, dois candidatos a prefeito e quase cem candidatos a vereador terão que se virar nas ruas e nas redes sociais. E só. Eles não terão direito a nenhum segundo na rádio e na TV.

O ex-prefeito e engenheiro Corintho Campelo (PMN) e a jornalista Lenilda Luna (UP) que são candidatos majoritários não terão direito a participação no guia eleitoral.

Cícero Almeida (DC) quase fica fora do guia e só terá direito a alguns segundos porque coligou, na última hora, com o PTB.

Outros nomes conhecidos na política de Alagoas, que disputam mandato de vereador em Maceió, também ficarão fora da propaganda eleitoral gratuita. Eles estão entre os 99 candidatos de 8 partidos que não superaram a cláusula de barreira: são 16 do PMN; 3 da UP; 9 da Rede; 31 do PRTB; 37 do PTC; 1 do DC; 1 do PCB e 1 do PSTU.

Entre os candidatos mais conhecidos que não terão tempo no guia eleitoral estão vereadores de mandato, a exemplo de Samyr Malta (PTC) e Silvânia Barbosa (PRTB), a ex-senadora Heloísa Helena (Rede) e o ex-deputado estadual Pastor João Luiz (PRTB).

Falta pouco

Com a pandemia do novo coronavírus as eleições municipais deste ano foram adiadas para 15 de novembro. Todo o calendário eleitoral também mudou. A partir deste domingo, 27, os candidatos já estão autorizados a fazer campanhas nas ruas e nas redes sociais.

O guia eleitoral, que tradicionalmente “esquenta” a campanha começa daqui a 12 dias. Os candidatos começam a apresentar suas propostas na rádio e na TV a partir do dia 9 de outubro.

Segundo o calendário eleitoral do TSE (Tribunal Superior Eleitoral), também no dia 27 está permitida a propaganda dos candidatos pela internet.

Portaria

Veja trecho da portaria do TSE: “Os partidos PMN, PTC, DC, REDE, PCB, PCO, PMB, PRTB, PSTU e UP não terão acesso ao horário eleitoral gratuito nas Eleições 2020, em observância ao disposto no inciso I do parágrafo único do art. 3º da Emenda Constitucional nº 97/2017.”

Veja aqui a portaria na íntegra: PORTARIA TSE Nº 722 DE 24 DE SETEMBRO DE 2020

 

Alagoas perde Cyridião Durval, ex-secretário conhecido pela sua gentileza
     │     15:45  │  0

Conheci Cyridião Durval Peixoto, o político, gestor e procurador, no governo de Geraldo Bulhões (1991 a 1994). Foi um período curto, mas de boa convivência. Paciente, gentil, sorriso aberto. É o que me vem sempre á memória quando ouço seu nome.

No governo GB, Cyridião Durval foi secretário de Administração. Mas já ocupou secretarias em outros governos e foi prefeito de Passo de Camaragibe por dois mandatos.

Neste domingo, leio a notícia de que Cyridião morreu, aos 83 anos. À família, minha solidariedade.

Ao Cyridião, esteja onde estiver, continue sendo sempre bom humor e otimismo.

Que Deus o receba e conforte os seus.

Nota

O ex-prefeito do Passo do Camaragibe Cyridião Durval, morreu na manhã deste domingo (27),em Maceió, aos 83 anos. Em nota divulgada a imprensa a prefeitura do município, lamentou a morte do ex-prefeito e decretou luto oficial de 3 dias.

NOTA DE PESAR

Com profundo pesar, a Administração Municipal de Passo de Camaragibe, vem a público, em nome da Prefeita Edvania Farias Rocha Ugá Câmara, secretários e servidores em geral, manifestar a família enlutada, o mais profundo sentimento de pesar pelo falecimento do cidadão Camaragibano e ex-prefeito, Cyridião Durval Peixoto, aos 83 anos.

Prefeito no período de 1982-1986 e 1997-2000, Cyridião Durval Peixoto sempre será lembrado por todos os Camaragibanos como homem público que deixou seu legado de contribuição para o desenvolvimento e para construção histórica do município.

Um mestre que ensinou com esmero a bela arte de bem administrar. Diante dessa irreparável perda, decreto 03 dias de Luto Oficial em nossa cidade.

Neste momento de dor, nos solidarizamos com seus familiares ratificando nosso voto de pesar e agradecimento à dedicação e trabalho prestado ao Município.

Segue em paz Cyridião Durval Peixoto e serás lembrado eternamente em nossos corações.

Passo de Camaragibe, 27 de setembro de 2020.  Edvânia Farias Rocha Ugá Câmara

Prefeita Constitucional

Mais de 7 mil candidatos começam campanha em AL a partir deste domingo
   26 de setembro de 2020   │     21:02  │  3

A contagem é regressiva. Em alguns comitês de campanha de Alagoas, especialmente em Maceió, tem gente contando os segundos para “disparar” nas redes sociais e aplicativos, especialmente Watsapp, as primeiras propagandas eleitorais.

Tem candidato (pode conferir daqui a pouco) que vai começar a propaganda logo após a meia-noite.A partir deste domingo, 27, todos estão autorizados legalmente a fazer a campanha.

E tem muita gente com vontade de ir às ruas. Até o momento, a página do aplicativo Divulgacand, do TSE, aponta o pedido de registro de mais de 7 mil candidatos nos 102 municípios de Alagoas. São 331 nomes para prefeito, outros 331 para vice e 6.626 para vereador. Números que ainda podem aumentar, porque alguns registros (feitos até este sábado) só serão atualizados amanhã na página do TSE.

As cidades com mais candidatos são Maceió e Arapiraca. Na capital de Alagoas, até o momento, temos 10 candidatos a prefeito e 558 a vereador disputa os 592,3 mil votos do município. A disputa é de dez para um na vaga de prefeito e de 22 candidatos para um nas 25 vagas de vereador (hoje são 21), a partir de 2021 .

Na capital do agreste, com 143,1 mil eleitores, a disputa será acirrada, mas não tanto quanto Maceió. São 8 candidatos disputando uma vaga de prefeito e 308 candidatos a vereador, o que dá 16 para cada uma das 19 vagas na Câmara Municipal (hoje são 17) a partir de 2021.

Terceiro maior colégio eleitoral de Alagoas, com 57,6 mil eleitores, Rio Largo terá apenas 3 candidatos a prefeito e 147 candidatos disputando uma das 11 vagas de vereador.

Quarto  maior colégio eleitoral do Estado, com 50,8 mil eleitores, Palmeira dos Índios terá três candidatos a prefeito e 152 candidatos que disputam uma das 15 vagas na Câmara Municipal.

O quinto maior colégio eleitoral, União dos Palmares, com 44,9 mil  eleitores tem tantos candidatos a prefeito quanto Arapiraca. São 8 nomes na disputa pela prefeitura e 202 candidatos tentando conseguir uma das 15 vagas de vereador.

 

Largada

Em Maceió e no interior, o dia será de mobilização de rua entre os principais candidatos a prefeito e vereador.

Na capital, Alfredo Gaspar de Mendonça (MDB) fará adesivaço no Estacionamento de Jaraguá; Davi Filho (PP) vai inaugurar o comitê de campanha na Avenida Gustavo Paiva e também fará, em frente, um adesivaço. A largada da campanha de JHC (PSB) será no bairro do Pinheiro, com um “ato simbólico”, depois ele percorre alguns bairros da capital num trio elétrico.

Disputa acirrada

Em Maceió, a disputa pela prefeitura será especialmente acirrada. No momento, quaro nomes tem chaces de ir ao segundo turno, segundo “leitura” das pesquisas.

O ex-procurador-geral de Justiça de Alagoas Alfredo Gaspar de Mendonça é o candidato do MDB, com o apoio do governador, Renan Filho e também do atual prefeito, Rui Palmeira, que indicou o vice da chapa, Tácio Melo. Gaspar também terá o apoio do senador Renan Calheiros (MDB), de alguns deputados estaduais e da maioria dos atuais vereadores.

O deputado federal JHC, do PSB, é outro nome forte da disputa. Ele conseguiu na reta final fechar aliança com o PDT e terá como vice o ex-governador Ronaldo Lessa, além do apoio do senador Rodrigo Cunha e de alguns deputados estaduais – entre eles Cabo Bebeto (PTC) e Davi Maia (DEM). Três vereadores de Maceió também apoiam JHC.

O deputado estadual Davi Filho (PP), conseguiu montar, mesmo com o perfil de candidato independente, uma coligação de seis partidos que vai lhe garantir o maior tempo no guia eleitoral. O seu vice é o médico Emannoel Fortes, do PSL. A chapa terá apoio da maioria dos deputados estaduais de Alagoas, do presidente da Assembleia Legislativa, Marcelo Victor (SD), do deputado federal Severino Pessoa (Republicanos) e ao menos quatro vereadores de mandato.

Outro nome forte na disputa é o ex-prefeito Cícero Almeida (DC). A candidata a vice é Ana Cláudia Bezerra (PTB). Almeida terá pouco tempo no guia eleitoral e parte sem o apoio de lideranças políticas, mas conta com o recall (lembrança) do seu nome entre os eleitores.

Os demais candidatos parte para uma disputa em que terão pouco tempo de rádio e TV e quase nenhum apoio de políticos de mandato. A exceção é o candidato do PT, Ricardo Barbosa. Advogado e presidente estadual do partido, ele terá como vice Élida Miranda (PT) e contará com o apoio do deputado federal Paulão (PT) e de alguns movimentos sindicais e sociais.

Na disputa pela prefeitura de Maceió temos ainda, o engenheiro Josan Leite, que ficou em segundo lugar na disputa pelo governo em 2018. De direita, ele espera conquistar mais uma vez os votos de bolsonaristas.

A esquerda também estará na disputa com outros três candidatos: a ex-reitora da UFAL, Valéria Correia (PSOL), o oficial de Justiça Cícero Filho (PC do B) e a jornalista Lenilda Luna (UP).

Outro nome na disputa é o do ex-prefeito de Maceió Corintho Campelo (PMN).

Em desabafo, Renan diz que Luciano Barbosa “descumpriu acordo”
     │     2:15  │  3

De amigo, quase irmão, o vice-governador de Alagoas, Luciano Barbosa (MDB), se transformou numa decepção – talvez a maior nos mais de 40 anos na carreira política do senador Renan Calheiros (MDB).

Uma ‘decepção’ que pode ser traduzida nas ‘entrelinhas’. Mesmo visivelmente magoado pelo que chamou ‘rompimento de acordo’, Renan evitou palavras mais duras contra Luciano.

Na sexta-feira, logo após a reunião do diretório estadual do MDB que dissolveu o diretório do MDB de Arapiraca, Renan conversou com alguns jornalistas, numa sala em que estavam o governador Renan Filho (MDB) e o secretário da Casa Civil de Alagoas, Fábio Farias.

Foi o senador quem “bancou” Barbosa como vice nas eleições de 2018, contrariando praticamente todo o seu grupo. O governador preferia Fábio Farias.

O ‘acordo’ do vice seria o mesmo, para um ou outro: assumir o governo e ajudar na eleição de Renan Filho em 2022, se ele fosse candidato. Disputar a reeleição como governador ou não dependeria do ‘cenário’.

A candidatura de Luciano Barbosa à prefeitura de Arapiraca, aceita ou não pela Justiça Eleitoral, seria a prova, carimbada e assinada, do rompimento do combinado.

Renan Calheiros tentou demover Luciano da ideia de disputar a prefeitura da Arapiraca. Tentou tanto que ‘demorou’ a agir no MDB.

O cancelamento da convenção, a dissolução do diretório do MDB de Arapiraca e a forte possibilidade de o partido não ter, pela primeira vez na história, candidatos no município, são desdobramentos que vieram a público depois de seguidas tentativas do senador para encontrar uma solução capaz de fazer Luciano manter o “acordo”. Não teve jeito.

Nos últimos dias, relata Renan, “ele (Luciano) nem atendia mais nossos telefonemas”, disse em tom de desabafo.

O senador relata que Luciano não quis sequer conversar: “entendo que alguns torcem para que o cargo de vice-governador fique vago. O que não entendo é o Luciano concordar com eles”.

O que levou Luciano Barbosa a agir contra o “combinado” a ponto, segundo Renan de se insurgir conta “as diretrizes do partido”? O Senador diz que não sabe e reforça que ele e o MDB sempre apoiaram o vice-governador.

“Nós o elegemos e o reelegemos prefeito de Arapiraca, eu o indiquei para a secretaria-executiva do Ministério da Justiça, como ministro da Integração Nacional e vice-governador duas vezes. Em nenhum momento ele reclamou da nossa relação. Não fosse o caráter e a lealdade que ele sempre demonstrou (até agora), teríamos percebido o movimento para descumprir o compromisso”, desabafou.

Faltam poucas horas

Nessa sexta-feira, 25, o diretório estadual decidiu pela dissolução do diretório municipal de MDB Arapiraca e pela criação de uma comissão provisória.

Agora, segundo Renan, o MDB tem até às 19h deste sábado, para apresentar pedido de registro de candidaturas no município. Sem acordo, o partido não vai lançar nenhum candidato lá nas eleições deste ano.

“Temos pouco tempo para uma posição consensual com relação à candidatura majoritária em Arapiraca. Sem um consenso, não teremos candidatos no município, o que é ruim para o partido”, diz Renan

A dissolução do diretório do MDB de Arapiraca, recomendadola no voto do relator José Wanderley, foi aprovado pelos 39 membros do Diretório Estadual presentes. A sessão foi presidida por Renan Calheiros e teve participação do advogado Fábio Gomes, que representou Luciano Barbosa.

Representando o diretório Nacional do MDB, o deputado federal Isnaldo Bulhões, diz que o diretório estadual cumpriu rigorosamente os estatutos: “não é possível ser candidato contra o partido. A candidatura pertence ao partido. Se Luciano queria ser candidato a prefeito, não tivesse disputado como vice-governador. Ele também poderia ter mudado de partido, mas não o fez, O fato é que não interesse ao MDB a candidatura de um vice-governador, um cargo majoritário, nas eleições municipais de Arapiraca”.

Daqui a uma semana chega o voo que mudará história do turismo de AL
   25 de setembro de 2020   │     22:03  │  1

Desembarquei em Maceió no começo dos anos 1980. Sai da ‘minha’ Delmiro Gouveia, no alto sertão, para estudar na Escola Moreira e Silva e depois na Universidade Federal de Alagoas. O turismo estava só começando a surgir como opção econômica na capital. Era uma realidade distante para nós, sertanejos, tanto quanto era a educação de segundo grau ou ensino superior.

Hoje, o turismo é uma das mais fortes atividades na minha terra natal. Delmiro Gouveia ganhou pousadas, hotéis e começa a trilhar o caminho da profissionalização já percorrido por cidades como Maceió, Maragogi e Barra de São Miguel.

Já Alagoas virou o destino mais procurado por turistas brasileiros. As belezas naturais, nossa hospitalidade, cultura, arte e culinária encantam quem visita o ‘paraíso das águas’, pela primeira ou ‘milésima’ vez.

Agora chegou a hora do turismo alagoano dar num novo passo – na verdade um salto.

Daqui a uma semana, exatamente, Maceió recebe o voo inaugural da primeira linha regular ligando Alagoas à Europa.

A aeronave modelo A321neoLR desembarca no Aeroporto Internacional Zumbi dos Palmares às 20h30 do próximo dia 2. Será um voo especial, com direito a comitiva de autoridades e coisas do tipo, marcando a inauguração da linha Maceió-Lisboa.

E esse voo tem tudo para ser, de fato, histórico. A conexão com Portugal é só o ponto de partida, como foi o Hotel Jatiúca para Maceió ou o Salinas para Maragogi.

Se der certo, se o europeu gostar tanto de Alagoas quanto goianos, mineiros ou nordestinos, passaremos a conviver com italianos, espanhóis, portugueses, franceses etc etc.

Sim, Alagoas, o ‘caribe brasileiro’, que ajudei a divulgar no governo de Geraldo Bulhões (1990 a 1994), pode se transformar também num dos destinos mais procurados por europeus. Atrativos para isso temos de sobra.

E o voo TAP Maceió-Lisboa promete abrir “as portas” da Europa para Alagoas. A empresa aérea atua nos principais países europeus e tem trabalhado com o ‘trade’ e o governo do Estado para trazer turistas de Portugal e de outros países, a exemplo de Itália, Espanha e França.

Para os europeus que vão chegar por aqui, que sejam bem-vindos. E que eles sejam só o ponto de partida para transformar nossa Alagoas num polo internacional de turismo.

Entendeu agora porque esse voo poderá mudar a história do turismo em Alagoas? É só olhar para trás e enxergar o que vem pela frente.

Um sonho

O secretário Rafael Brito, da Sedetur, o governador Renan Filho, e o vice-presidente de Marketing e Comercial da TAP, Abílio Martins e comitiva estarão a bordo do voo inédito e acompanham a solenidade de inauguração que contará com uma programação especial, incluindo o batismo da aeronave e distribuição de brindes de Alagoas para passageiros e tripulantes.

O voo foi  viabilizado após dois anos de negociação entre o governo de Alagoas, por meio da Secretaria de Estado do Desenvolvimento Econômico e Turismo (Sedetur), e a companhia aérea portuguesa TAP.

A Sedetur, lembra o secretário Rafael Brito, fez várias ações promocionais do destino Alagoas em alguns países europeus. A expectativa é que o voo Maceió-Lisboa traga um número maior de turistas internacionais para o Estado. “É um passo muito importante para a consolidação do setor, que tem se mostrado como um dos mais importantes de nossa economia”, aponta.

“Isso é resultado e de um diálogo de dois anos do Governo de Alagoas e a companhia. A conexão com o continente mais desenvolvido do mundo representa pra nós a realização de um sonho, que com certeza vai gerar muito emprego e renda para a nossa gente!”, aponta.

O voo será operado por um A321 para 171 passageiros e deve durar pouco mais de sete horas, de acordo com a Embratur. O presidente da empresa, Gilson Machado Neto, considera uma conquista do novo serviço da Tap. “É um passo importante para aumentarmos o fluxo de turistas portugueses no Brasil. Atualmente, cerca de 150 mil visitam nosso País e exista uma capacidade de aumentar esse valor nos próximos anos”, apontou Machado Neto.

Saiba mais

Chegada do voo inaugural Lisboa-Maceió acontece na próxima sexta-feira (2), às 20h30