Category Archives: Sem categoria

Datasensus divulga nova pesquisa em Maceió
   27 de novembro de 2020   │     19:03  │  2

Pesquisa Dantasensus divulgada agora a pouco, antes do Ibope da TV Gazeta de Alagoas, aponta os seguintes percentuais de intenção de voto para o segundo turno das Eleições 2020 para a prefeitura de Maceió:

Estimulada

  • JHC (PSB) 55%
  • Alfredo Gaspar (MDB) 31%
  • Branco/nulo: 7%
  • Não sabe/não respondeu: 7%

Votos válidos

Para calcular os votos válidos, são excluídos da amostra os votos brancos, os nulos e os eleitores que se declaram indecisos. O procedimento é o mesmo utilizado pela Justiça Eleitoral para divulgar o resultado oficial da eleição. Para vencer no 2º turno, um candidato precisa de 50% dos votos válidos mais um voto.

  • JHC: 64%
  • Alfredo Gaspar de Mendonça: 36%

Espontâneo 

O Datasensus também tratou da intenção de votos espontânea, quando o eleitor diz em quem vai votar sem ter os nomes dos candidatos apresentados. Veja os resultados:

  • JHC (PSB): 48%
  • Alfredo Gaspar de Mendonça (MDB): 27
  • Branco/nulo: 10%
  • Não sabe/não respondeu: 15%

Sobre a pesquisa

  • Margem de erro: 2,8 pontos percentuais para mais ou para menos
  • Quem foi ouvido: 1.231 eleitores da cidade de Maceió
  • Quando a pesquisa foi feita: 27 novembro de 2020
  • Número de identificação na Justiça Eleitoral: AL-03935/2020
  • O nível de confiança utilizado é de 95%. Isso quer dizer que há uma probabilidade de 95% de os resultados retratarem o atual momento eleitoral, considerando a margem de erro

Eleitor “foge” das urnas: abstenção foi maior que votos de Alfredo e de JHC
   16 de novembro de 2020   │     22:50  │  3

A abstenção “venceu” em Maceió no dia 15. A maior da história. Foram 148.318 eleitores ausentes, enquanto os dois candidatos que passaram para o segundo turno, Alfredo Gaspar de Mendonça (MDB) e JHC (PSB), tiveram respectivamente 110 mil e 109 mil votos.

Maceió tem 592 mil eleitores. Contando abstenção, brancos (21 mil) e nulos (41 mil), mais de 210 mil eleitores decidiram não escolher um candidato a prefeito ou vereador na capital de Alagoas. No total, foram 381,8 mil votos válidos.

Em geral a mídia atribui à pandemia o aumento da abstenção nas eleições deste ano. Foi por isso também. Mas não só. O aplicativo E-Título do TSE deu uma “ajuda”. E boa. Ao permitir a justificativa de ausência pelo app a Justiça Eleitoral facilitou a vida do eleitor que preferiu “pegar a praia” ou curtir o domingo do que escolher os candidatos que vão administrar sua cidade pelos próximos quatro anos.

Dos 592 mil maceioenses aptos a votar, mais de 148 mil não compareceram às urnas, mais do que a votação de Alfredo Gaspar – 110.243 votos – e de JHC – 109.053 votos (Davi Filho teve 97.409).

Motivação

Nas maiores cidades de Alagoas, a abstenção oscilou entre 16% e 25%. Em geral, nos municípios com disputa mais acirrada, de resultados considerados indefinidos até as vésperas da eleição, o comparecimento foi maior.

Em Arapiraca, a abstenção foi de 19,14%. Rio largo, apesar do favoritismo de Gilberto Gonçalves teve disputa acirrada. Lá a abstenção ficou em 18,59%.

Em Palmeira dos Índios, onde o atual prefeito Júlio Cezar tinha boa vantagem nas pesquisas, 23,61% não foram votar. Em Penedo, que confirmou a eleição do favorito nas pesquisas, Ronaldo Lopes, 25,04%não foram votar.

Em União dos Palmares, o atual prefeito, Kil, também liderava com boa margem. Lá 23,23% não foram votar.

Já São Miguel dos Campos, que teve disputa acirrada entre três nomes e terminou com a vitória de George Clemente, a abstenção foi menor e ficou em 19,90%.

O município de Coruripe que também teve uma disputa acirrada – mas com uma virada anunciada na última semana em favor de Marcelo Beltrão – 21,04% não foram votar.

Já em Delmiro Gouveia, onde a prefeita eleita Ziane Costa liderava com boa margem, 23,49%não foram votar. Situação parecida com Santana do Ipanema, que reelegeu a prefeita Christiane Bulhões e teve abstenção de 21,51%.

Enquanto isso Marechal Deodoro, que teve uma disputa acirrada e o resultado decidido por 20 votos, a abstenção foi um das menores, de “apenas” 17,41%

Um exemplo que ilustra bem o esforço para levar o eleitor às urnas é o de cidades vizinhas, que são governadas pela mesma família.

Em Teotônio Vilela, onde o eleito Peu Pereira liderava com folga, a abstenção foi de 26,58%. Em Campo Alegre, que tinha situação parecida e foi eleito Nicolas Pereira, 24,92% não foram votar. Já em Junqueiro, onde a disputa era apertada e o atual prefeito Carlos Augusto perdeu para Leandro do Posto, a abstenção foi menor e ficou em 19,32%

Perdeu o confronto? Você ainda pode ver como foi o debate dos candidatos a prefeito
   13 de novembro de 2020   │     14:11  │  0

Os principais candidatos a prefeito de Maceió foram para o confronto, numa estratégia agressiva no debate da TV Mar, que teve transmissão simultânea na rádio e na internet.

Realizado na noite desta quinta-feira (12) foi marcado por ataques, acusações e tentativas de desconstrução dos adversários.

O debate foi transmitido pelo canal da TV Mar na Net (525),aplicativos e rádio. Somente na plataforma Youtube mais de 42 mil pessoas assistiram o “confronto” até agora.

A boa notícia é que quem ainda não viu, pode assistir o debate na íntegra.

Para assistir acesse o link do debate da TV Mar no  Youtube

JHC deve ficar fora do segundo turno de novo, aponta pesquisa
   6 de novembro de 2020   │     14:20  │  13

Em 2016, Maceió teve 7 candidatos a prefeito. Dois deles estão, de novo, na disputa majoritária na capital: o deputado federal João Henrique Caldas (PSB) e o ex-prefeito Cícero Almeida (DC). E tudo aponta que ambos terão resultados iguais ou piores do que o pleito passado.

Na eleição que deu vitória ao atual prefeito Rui Palmeira (sem partido), o primeiro turno foi apertado. Almeida ficou em segundo lugar com 24,73% dos votos válidos e JHC chegou em terceiro, com 21,78%.

Em 2016, Almeida largou em primeiro e acabou em segundo. Este ano, se as pesquisas estiverem corretas, ele apesar de ter ocupado o terceiro lugar em situação empate técnico, o ex-prefeito deve se consolidar na quarta posição, com tendência de queda.

E JHC, “surpresa” da eleição anterior, não tem tido o mesmo desempenho este ano. Largou na frente, caiu para segundo e, de acordo com a nova pesquisa do Ibrape, divulgada nesta quinta-feira (5) cai agora para a terceira posição.

Tudo aponta que o deputado terá resultado semelhante ao pleito anterior.

A tendência, hoje, é de segundo turno entre Alfredo Gaspar de Mendonça (MDB) e Davi Davino Filho (PP).

Enquanto Alfredo tem se mantido no mesmo patamar, de 26%, Davi conseguiu crescer rapidamente, tomando o segundo lugar de JHC e ‘ameaçando’ a liderança de Gaspar.

Pela pesquisa Ibrape, os três primeiros estão em situação de empate técnico, mas se considerada a evolução dos candidatos, a tendência é de queda para JHC, de crescimento de Davi e estabilidade para Alfredo.

Nesse cenário, sem fato novo, JHC deve ficar fora do segundo turno. De novo. Para ele pode ser o fim das disputas majoritárias. O deputado, no entanto, deve sair fortalecido para disputar a reeleição em 2022. Mas essa é outra história.

Veja a pesquisa

O novo levantamento do Ibrape, divulgada nesta sexta-feira (6), aponta Alfredo Gaspar com 26%, Davi Davino Filho com 24% e JHC com 23%. A pesquisa, registrada no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) como AL 08550/2020, foi realizada entre os dias 2 e 3 de novembro, com duas mil entrevistas em todos bairros de Maceió, tem margem de erro de 2,19% e nível de confiança de 95%.

O crescimento de Davi Davino Filho é de nove pontos percentuais, em comparação com a pesquisa Ibrape, divulgada no dia 19 de outubro, sob o registro AL 07716/2020. Neste mesmo período, de 17 dias, Alfredo Gaspar caiu de 27% para 26% e JHC de 25% para 23%. Houve, ainda, recuo nos indecisos, de 17% para 15%.

Em seguida, vem Cícero Almeida (DC) com 4% (antes era 6%), Josan Leite (Patriotas) com 2%, Ricardo Barbosa (PT) e Valéria Correia (PSOL) com 1%. Os demais candidatos, no entanto, não pontuaram.

 

Ibope aponta forte crescimento de Davi e queda de Alfredo, JHC e Cícero
   23 de outubro de 2020   │     19:40  │  0

A segunda pesquisa TV Gazeta/Ibope em Maceió divulgada no telejornal AL TV 2, na noite desta sexta-feira (14) aponta um novo cenário após 14 dias da divulgação do primeiro levantamento.

O cenário continua de disputa acirrada entre os dois primeiros colocados. De acordo com o levantamento, realizado em todos os bairros da capital, o ex-procurador Alfredo Gaspar de Mendonça e o deputado federal JHC aparecem agora numericamente empatados, com 24% cada um. Os dois candidatos oscilaram negativamente, na comparação com o resultado anterior, 2% e 2% respectivamente.

O candidato Cícero Almeida, que tinha 10% e apareciam em terceiro na pesquisa anterior também oscilou negativamente e tem agora 6%. Já o candidato Davi Davino Filho teve forte crescimento, aumentado 10 pontos percentuais, saindo de 5% para 15%, mais de 0,7 ponto percentual por dia.

Neste cenário, se as eleições fossem hoje, nenhum dos candidatos a prefeito de Maceió conseguiria votos suficientes para vencer no primeiro turno.

Os demais candidatos, segundo o Ibope foram citados por 3% ou menos do eleitorado, oscilando dentro da margem de erro da pesquisa.

Os eleitores que demonstram intenção de votar nulo ou em branco somam 10% e os indecisos são 11%.

Sobre a pesquisa

A pesquisa foi realizada entre os dias 17 a 23 de outubro, ouvindo 504 entrevistados por meio do telefone. Segundo o Ibope, o nível de confiança da pesquisa é de 95%, com margem de erro de 4 pontos percentuais para mais ou para menos.

Para a realização das entrevistas foram selecionados aleatoriamente, dentro do município, números de telefones com base no cadastro da operadora de telefonia local dos números pós-pagos.

A pesquisa foi registrada no Tribunal Regional Eleitoral (TRE) sob o protocolo nº AL-00075/2020.

Daqui a pouco volto com mais informações da pesquisa.