Category Archives: Sem categoria

Minha resposta a nota da assessoria do senador Rodrigo Cunha
   19 de novembro de 2021   │     10:22  │  0

Prometi retornar com comentários sobre a nota da assessoria do senador Rodrigo Cunha, publicada no blog (veja aqui) no dia 13 de novembro. E o faço após pedir esclarecimentos, até agora não esclarecidos.

Conversei brevemente com senador e repito aqui os questionamentos feitos a ele e a sua assessoria.

O texto publicado no blog teve como base levantamento da Operação Tanque Furado, realizado pela Operação Política Supervisionada (OPS).

De acordo com o levantamento, o gabinete do senador Rodrigo Cunha teve gastos “incomuns” com combustíveis.

O gabinete do senador foi um dos incluídos na “operação” por supostas falhas na prestação de contas.

Em nota enviada para o Congresso Em Foco e Correio Brasiliense o senador e sua assessoria não contestaram as informações. Ao contrário, segundo a reportagem (veja aqui), o senador se comprometeu em corrigir as falhas.

Perguntei se o senador ou sua equipe verificaram o relatório – antes de concordar com a existência e necessidade de correção de “falhas” e dos “gastos incomuns”.

Contrariando o que prometeu o senador e sua assessoria, nenhuma resposta até o momento.

Pior, através de sua assessoria o senador tem preferido disseminar a informação que “Rodrigo Cunha economiza mais de R$ 1,1 milhão em recursos destinados aos gabinetes dos senadores”. A verdade, como veremos em outro texto, é que Rodrigo Cunha é um dos senadores que mais gasta verba de gabinete em todo o Senado.

Sigo esperando a resposta a outros questionamentos enviados ao senador e sua assessoria.

Jó Pereira pode disputar vaga de federal, mas segue como “coringa”
   1 de novembro de 2021   │     13:26  │  0

Na avaliação predominante dos bastidores, Jó Pereira (MDB) teria uma reeleição confortável para a Assembleia Legislativa de Alagoas. 

Mas tudo indica, a deputada estadual do MDB, disputará outro cargo.No momento, ela trabalha de olho na Câmara dos Deputados.

Jó aparece na maioria das composições do PP que circulam nos meios políticos – ao lado de Arthur Lira, Rodrigo de Neno, Davi Davino Filho, Gustavo Silva e mais alguns nomes que também são citados em outras chapas.

A saída do MDB, se acontecer – e deve acontecer – será precedida de uma boa conversa com o governador Renan Filho e o senador Renan Calheiros.

Mesmo com um pé na chapa de federal, Jó segue considera uma espécie de “coringa”, política que “está pronta jogar em outras posições” na definição de um importante analista. Por isso, o nome dela estaria sendo especulado para compor chapas majoritárias.

Pés no chão, um interlocutor dos Pereira avisa que o momento é de pensar no que depende da família e da própria deputada – ou seja, a disputa proporcional.

Delegado vereador pode ser candidato a qualquer coisa, mas no PSB
   8 de outubro de 2021   │     17:28  │  1

Vereadores de Maceió aparecem, de forma recorrente, na composição de chapas de deputado estadual e federal.

E isso não é exatamente uma “novidade”. A Câmara de Vereadores de Maceió é um ponto de partida recorrente para políticos alagoanos. Por lá já passaram Arthur Lira, Marcelo Victor, Isnaldo Bulhões, Ronaldo Lessa, Cícero Almeida, Maurício Quintella e Benedito de Lira – só para citar alguns exemplos.

Para a próxima eleição, a expectativa é uma participação maior, muito maior do que já se viu. Quase metade dos atuais vereadores surgem entre os nomes cotados para disputar vagas de deputado estadual e deputado federal. Aí cabem Francisco Salles, Silvânia Barbosa, Teca Nelma, João Catunda, Leonardo Dias, Kelmann Vieira, Eduardo Canuto, Brivaldo Marques, Gaby Ronalsa, Olívia Tenório e o delegado Fábio Costa.

O problema de alguns, em especial, do delegado é ter um partido para chamar de seu. Fábio Costa, considerado “bolsonarista”, já se envolveu em polêmicas com outros vereadores e foi acusado de “machismo”. Um perfil assim não saberia no PSB e por isso alguns grupos do partido pediram sua expulsão.

Costa já recebeu convite até de Arthur Lira para se filiar ao PP e só não saiu do PSB por conta do risco de perda de mandato por “infidelidade partidária”.

Mas se quiser disputar outro mandato, já em 22, o delgado vereador não terá problemas. O PSB, avisa o ex-deputado federal João Caldas, que está montado as chapas proporcionais do partido para 22, não tem a menor restrição a uma candidatura de Fábio Costa.

“Ele poderá ser candidato ao que quiser, inclusive a deputado federal ou senador. Pelo que sabemos, só não será candidato a deputado estadual porque tem o compromisso de apoiar a reeleição do deputado estadual Cabo Bebeto”, aponta.

Se quiser disputar mandato por outro partido, Fábio Costa terá de correr o risco – assim como os vereadores do Podemos e do PSD – de perder o mandato em Maceió. Mas essa é outra história.

Expo será palco de parceria inédita entre Ifal e Estado de Alagoas
     │     13:27  │  0

Implantado em 2014, o Ifal de Batalha não tem até hoje um campus para chamar de seu. Não tinha. Neste sábado (09), o reitor do Ifal, Carlos Guedes, vai assinar durante a exposição de Batalha um convênio inédito com o Governo do Estado para construção da sede com capacidade para atender 1200 alunos.

A parceria inédita com o governo do estado, que vai custear a obra, foi articulada pelo deputado estadual Paulo Dantas. O evento deste sábado contará com a participação do governador Renan Filho.

Em texto, a assessoria do Ifal deu mais detalhes sobre o empreendimento e divulgou do novo campus.

Leia na íntegra o texto da Assessoria do Ifal:

Ifal e Governo do Estado assinam convênio para a construção de sede definitiva do Campus Batalha

Convênio será firmado no próximo sábado dentro da programação da 38a Expo Bacia Leiteira

O Instituto Federal de Alagoas (Ifal) assina neste sábado (09), às 9h, dentro da programação da 38a Expo Bacia Leiteira, em Batalha, um convênio com o Governo do Estado de Alagoas para repasse de orçamento destinado à construção da nova sede do Campus Batalha. O campus, implantado no município em 2014, funciona no Polo Agroalimentar de Batalha, cedido pelo estado, enquanto a sede definitiva não é construída. 
Atualmente, o campus oferta os Cursos Técnicos Integrados em Biotecnologia e Agroindústria, ambos nos turnos matutino e vespertino, recebendo estudantes, além do próprio município e povoados, dos municípios de Belo Monte, Jaramataia, Jacaré dos homens, São José da Tapera, Monteirópolis, Olho D’agua das Flores, Major Isidoro, Arapiraca e até Maceió, além de projetos de extensão e pesquisa. 
O processo de licitação para a construção da sede definitiva do Campus Batalha iniciou em 09 de novembro de 2020. No entanto, de acordo com o diretor geral do campus, Marcos Serafim, o sonho da sede definitiva remonta à data de implantação do campus no município, e desde então, muitos esforços foram empregados ao longo dessa jornada, demandando empenho coletivo de pró-reitores, professores e técnicos administrativos da instituição. “Todo o nosso trabalho foi em prol, naturalmente, de um sonho, que se constitui em algo subjetivo e abstrato, mas que conseguimos transformar em uma meta concreta a ser alcançada”, concluiu Serafim. 
O projeto foi desenvolvido em conformidade com o padrão previsto pela Rede Federal, a fim de proporcionar à sociedade uma infraestrutura física e tecnológica para desenvolvimento de atividades pedagógicas que agreguem valor à comunidade local. O processo, realizado na modalidade de Regime Diferenciado de Contratação – RDC, foi concluído no início do mês de outubro deste ano.

O projeto oferece a capacidade para a oferta de 1200 vagas e prevê a construção de auditório, biblioteca, bloco pedagógico (salas de aula, laboratórios de formação geral, laboratórios de informática, salas administrativas), cozinha/cantina/vivência, ginásio de esportes, laboratórios especiais, garagem/almoxarifado, guarita, subestação, hall de entrada, etc. A disposição dos espaços se dará por meio de blocos interligados e dispostos à margem da Avenida Governador Muniz Falcão. A entrada principal será localizada na AL 220/Centro, e os últimos blocos margeiam o trevo para Belo Monte.
 Para o reitor do Ifal, Carlos Guedes, esse momento representa um marco nas relações institucionais entre as Administrações Públicas Estadual e Federal do Estado. “A consolidação da expansão do Instituto Federal em Alagoas tem sido uma jornada de muitas dificuldades vivenciadas por dirigentes e servidores da nossa instituição. Em virtude dos cortes orçamentários da União, encontramos a sensibilidade, o carinho e a decisão política do  Governador Renan Filho para concluir a implantação das novas sedes dos campi Batalha, Santana do Ipanema e Rio Largo, e o Governo de Alagoas atendeu ao chamado do Ifal e da missão institucional de promover educação de qualidade social, pública e gratuita. A partir deste convênio, concluiremos a nossa expansão começando pela construção da sede definitiva em Batalha, uma ação que possibilitará a concretização de um sonho da nossa comunidade acadêmica”, afirmou o reitor.
Expansão da Rede Federal – O Instituto Federal de Alagoas é uma instituição de educação profissional e superior. Um complexo de educação que integra pesquisa, ensino e extensão, desde a formação básica à pós-graduação, proporcionando, deste modo, uma formação integral ao cidadão, por intermédio de cursos de formação inicial, técnicos, superiores de tecnologia, bacharelados, licenciaturas e pós-graduações lato sensu e stricto sensu. A instituição possui 16 campi com sede em 15 municípios de Alagoas e uma Reitoria na capital alagoana, com quase 2 mil servidores e mais de 20 mil estudantes matriculados, transformando vidas em todas as regiões do estado.
No final de 2005, o Ministério da Educação (MEC), por meio da Secretaria de Educação Profissional e Tecnológica (Setec/MEC), criou o Plano de Expansão da Rede Federal de Educação Profissional, cujo objetivo foi ampliar a presença e o acesso da população à Educação Profissional e Tecnológica em todo o país.
Dessa forma, a expansão da educação profissional e tecnológica integra-se à agenda pública que prevê a presença do Estado na consolidação de políticas educacionais no campo da escolarização e da profissionalização. Assume, portanto, o ideário da educação como direito e da afirmação de um projeto societário que corrobora uma inclusão social emancipatória.

Deputado pede que governador baixe ICMS dos combustíveis: “ninguém aguenta mais”
   29 de setembro de 2021   │     9:53  │  1

A Petrobras anunciou, nessa terça-feira um novo aumento nos preço dos combustíveis. O aumento do diesel foi de quase 9% (veja abaixo). E sempre que o preço sobe na refinaria, quem paga a conta no final é consumidor.

A estatal já avisou que não vai mudar a política de preços, repassando para o mercado os aumentos do preço internacional do petróleo e do dólar.

Nas redes sociais, o deputado estadual Davi Davino Filho (PP) desabafou. “Ninguém aguenta mais!”. O parlamentar mesmo sabendo que os preços refletem a política da Petrobras, fez um apelo para que o governador Renan Filho envie projeto de lei para a Assembleia Legislativa de Alagoas, reduzindo o ICMS dos combustíveis.

O imposto estadual tem peso diferentes nos combustíveis. A maior alíquota é da gasolina (29%), seguida do etanol (25%), gás de cozinha (18%) e diesel (18%).

“Aumento não dá mais! Por isso, vim solicitar ao Governo de Alagoas que mande um projeto de lei para a Assembleia Legislativa para que possamos rever estes valores e melhorar a vida dos alagoanos, principalmente daqueles que dependem de seus veículos para trabalhar e sobreviver”, disse o deputado.

Aumento

Petrobras aumenta valor do diesel em 8,89% a partir desta quarta

O valor do litro do diesel que sai da Petrobrás vai de R$ 2,81 para R$ 3,06. Ou seja 0,25 centavos mais caro por litro. Isso representa um aumento de 8,89 %, que já vale a partir desta quarta-feira (29).

Em comunicado à imprensa, a Petrobras justificou que o reajuste do preço do diesel reflete parte da elevação nos patamares internacionais de preços de petróleo e da taxa de câmbio. E que ocorre após 85 dias de estabilidade.

O repasse do aumento para as bombas, nos postos, depende  agora de outras  questões, como as margens de lucro das distribuidoras e revendedoras, misturas de biodiesel e os tributos federal e estadual. Mas Paulo Roberto de Oliveira , caminhoneiro autônomo da cidade de Patrocínio, em Minas Gerais já  está preocupado e teme  o impacto econômico nesse novo aumento.

De acordo com o último levantamento da Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis o preço médio do óleo Diesel no Brasil é de R$ 4,70. Esse aumento pode fazer o valor chegar a R$ 6,19 em alguns estados.