Category Archives: Sem categoria

A dança das cadeiras está de volta: mais dois prefeitos devem ir para o MDB
   31 de julho de 2019   │     8:57  │  1

Depois de um rápido intervalo, a dança das cadeiras deve ser reaberta próximos dias em Alagoas. Por enquanto, estão convidados para o baile os prefeitos dos municípios alagoanos ou os que pretendem chegar lá em 2020.

Os vereadores, por força da legislação, vão esperar a janela partidária, seis meses antes da eleição do próximo ano.

As principais trocas de legendas agora  devem ficar por conta dos atuais prefeitos. O destino deles será principalmente o MDB. Quem conseguir “escapar” vai para o PP ou outro partido de oposição.

Em junho, a saída de três prefeitos do PDT (Wladimir Brito, de Roteiro foi o para PP; Davi Brandão, de Viçosa e Junior Carro Véio, de Jacuípe anunciaram filiação ao MDB), deu o que falar. O movimento provocou uma “baixa” na base de Renan Filho (MDB), que terminou perdendo o grupo do ex-governador Ronaldo Lessa.

Nos próximos dias devem ser anunciadas novas filiações de prefeitos ao MDB. Os convites já foram feitos. As mudanças devem se restringir aos partidos da base de Renan Filho.

O prefeito de Dois Riachos, Ramon Camilo (PRP) é um dos nomes que foram convidados. Outra filiação que já estaria confirmada é a de Renato Filho, prefeito do Pilar. Eleito pelo PSDB do então governador Teotonio Vilela Filho, Renatinho ficou sem partido um período, se filiou ao PV e a mãe dele. Deputada estadual Fátima Canuto, foi para o PRTB.

A filiação ao MDB só não aconteceu antes por conta da disputa familiar local. O ex-prefeito Carlos Alberto Canuto, que disputou eleição contra o sobrinho dele Renatinho, tem o comando do MDB do município.

A informação é de um site local. “Fátima Canuto deve e ir para o MDB. Mas ela não vai sozinha. Seu filho, Renato Filho, prefeito de Pilar, também vai para o partido. Ele atualmente está no PV, partido da base do governador Renan Filho. Após mais um convite do governador, Renatinho como é conhecido decidiu mudar de legenda”.

“O que estava impedindo a ida de Renato Filho para o MDB era o fato de seu tio Carlos Alberto Canuto, ex- prefeito de Pilar ser do partido. Até então os dois não se entendiam politicamente. Mas após uma reunião familiar proposta pela deputada Fátima Canuto, a situação mudou”, disse ainda o site.

Hegemônico

Em 2016 foram eleitos 38 prefeitos pelo MDB nos 102 municípios de Alagoas. Desde então, o partido fez novas filiações e agora tem 45 prefeitos. Com as dois novos reforços, deve chegar a 47. O objetivo do governador Renan Filho, segundo informações de bastidores, é filiar pelo menos mais dez dos atuais prefeitos dos municípios alagoanos ao MDB.

O partido tem ainda a maior bancada na Assembleia Legislativa de Alagoas, com seis deputados estaduais, um deputado federal e um senador. É de longe o mais forte do Estado.

Novo presidente da Alagoas Ativos é “escolha pessoal de RF”, diz secretário
   26 de julho de 2019   │     22:41  │  0

Dinheiro “em caixa” e mega projetos de Parceria Público Privada para tocar, principalmente na área de infraestrutura. Em resumo esse é o perfil da Alagoas Ativos. 

Criada pelo governo do Estado, com as bençãos da Assembleia Legislativa em 2017, a empresa também deve coordenar todo o processo de privatização e terceirização de serviços e equipamentos públicos do Estado.

A Alagoas Ativos vai entrar como garantidora de operações de PPPs no Estado, com lastro financeiro (desembolso) se necessário.
Entre os diferenciais da Alagoas Ativos está a criação de dois fundos. O de garantia e o imobiliário.

O ex-presidente da empresa, Hélder Lima deixou recentemente a Alagoas Ativos com os dois fundos estruturados. “O fundo de garantia já existe. Só depende agora de outras pastas, do repasse financeiro”, disse quando ainda estava na função.

A situação do fundo imobiliário é semelhante. Embora estruturado depende de inciativas de outras pastas no repasse de imóveis.

Os fundos servem para garantir as PPPs. O de garantia é lastreado com 12% dos repasses mensais do FPE. E o imobiliário com os imóveis que forem administrados pela carteira. Na prática a empresa tem condições de movimentar mais de R$ 20 milhões por mês.
Os fundos vão dar a garantia de que o estado poderá pagar ás PPPs pela contraprestação de serviços ou investimentos que a elas, como setor privado, vão receber lá na frente.

A Alagoas Ativos ficou “emperrada” durante o que teria sido processo lento de fritura de Hélder Lima. Agora a empresa deve começar a tirar da gaveta os projetos de interesse do governo. Isso porque o novo presidente já foi escolhido.

Quem assume a Alagoas Ativos é Antônio Tenório Cavalcante Neto. Ele já foi chefe de gabinete do Detran erra, até essa semana, chefe de gabinete da Casa Civil.

A escolha, no entanto, foi de Renan Filho. “Foi uma escolha pessoal do governador”, diz Fábio Farias, chefe da Casa Civil. “A indicar já foi enviada pelo governador e aprovada conselho da empresa”, afirma Farias.

Prefeitura de Maceió? “Sou um homem de aceitar desafios”, diz Gaspar
   24 de julho de 2019   │     23:40  │  5

Em entrevista numa rádio web, o procurador geral de Justiça do Estado disse que o momento não é de armar palanques. 

Apontado como eventual candidato a prefeito de Maceió Alfredo Gaspar de Mendonça avisa que está focado em sua atuação no Ministério Público Estadual e diz que o momento não é de pensar em eleição. 

“Antecipar as eleições mostra que os políticos não estão fazendo o trabalho que deveria estar sendo feito”, aponta.

Ante a persistência da pergunta, Gaspar diz que é de fugir de desafios.

“Não é algo que parei para pensar, nem é algo que tenha tirado meu sono. Estou com uma missão e ainda no primeiro ano do meu segundo mandato como Procurador-Geral de Justiça. Agora eu sou um homem de aceitar desafios”, afirma.

Veja texto enviado ao blog sobre a entrevista de Gaspar:

Na rádio, Alfredo Gaspar diz que “não é momento de armar palanques”
“A melhor política é a da prestação de serviço eficiente”. Foi assim que o procurador-geral de Justiça Alfredo Gaspar de Mendonça respondeu ao radialista França Moura, quando questionado se estaria deixando o Ministério Público para entrar na política. Para o procurador, as eleições municipais de 2020 não deveriam estar em discussão neste momento.

O procurador-geral de Justiça Alfredo Gaspar de Mendonça concedeu entrevista na manhã desta quarta-feira ao radialista França Moura, no Programa Cidadania. Apontado como possível candidato a prefeitura de Maceió em 2020, Gaspar explicou que está focado em exercer o segundo mandato de chefe do MP Alagoano.

“Fazemos a boa política na prestação do serviço. No Ministério Público, nós cuidamos da cidadania”, afirmou, completando que está fiscalizando os serviços públicos, como a saúde, educação, segurança e transporte. Segundo o procurador, não é o momento de “armar palanques”. “Antecipar as eleições mostra que os políticos não estão fazendo o trabalho que deveria estar sendo feito”, considerou.

O radialista insistiu na pergunta, mostrando comentários da população nas redes sociais em apoio a candidatura de Gaspar para a prefeitura de Maceió. “Não é algo que parei para pensar, nem é algo que tenha tirado meu sono. Estou com uma missão e ainda no primeiro ano do meu segundo mandato como Procurador-Geral de Justiça. Agora eu sou um homem de aceitar desafios”, declarou o procurador.

Gaspar, contudo, afirmou que não será subserviente a qualquer grupo político. “Eu não nasci para ser subserviente nem comandado por ninguém, a não ser Deus. Agora eu também não sou arrogante, nem prepotente, ao longo da minha vida, para não saber conversar com alguém buscando o bem comum”, afirmou.

Ministério libera R$ 60 milhões para obra do canal do sertão de AL
   23 de julho de 2019   │     11:59  │  1

O secretário de Infraestrutura do Estado, Maurício Quintella, confirma as informações antecipadas aqui. Existia risco de paralisação nas obras do canal do sertão alagoano.

O problema da falta de recursos, no entanto, parece ter sido contornado após audiências no Ministério do Desenvolvimento Regional.

Segundo Quintella, um remanejamento orçamentário do governo federal permitiu a garantia de mais R$ 60 milhões no Orçamento para a obra este ano, além dos R$ 64 milhões já assegurados.

“Hoje recebemos uma excelente notícia, depois de intensa negociação entre o @governodealagoas e o Ministério do Desenvolvimento, o Governo Federal empenhou mais 60 milhões de reais para a obra do Canal do Sertão Alagoano. Esse recurso permitirá a continuidade da obra do trecho IV, e termina com o risco e a angústia de paralisação. Agradecemos a bancada federal pelo apoio, em especial nesse caso ao Deputado @isnaldobulhoes”, disse Quintella na sexta-feira passada em suas redes sociais. .

O ministro do Desenvolvimento Regional, Gustavo Canuto, também teria assegurado a liberação de recursos financeiros para evitar a paralisação da obra e a demissão de trabalhadores.

Conta gotas

Segundo informações disponíveis no portal da Transparência da União foram liberados este ano, até o momento, R$ 30 milhões, dos R$ 64 milhões previstos para a obra este ano. Quintella diz que os R$ 60 milhões assegurados a partir de remanejamento orçamentário garantem a execução da obra até o final deste ano.

Os recursos garantiriam as obras do Sistema Integrado para o Sertão Alagoano – Trecho 4 (KM 92,93 ao KM 123,40). Para a conclusão deste trecho, seriam necessários entre R$ 120 milhões a R$ 180 milhões, avalia Quintella.

“Com esses recursos, a gente trabalha tranquilamente até o final do ano, que é o tempo de discutir a nova lei orçamentária 2020”, aponta. No final do trecho 4, segundo o secretário, tem um túnel de 750 m que é considerado de maior custo: “a empresa só começa o túnel quando tiver o dinheiro para começar e terminar, porque é uma obra que se for iniciado e não for concluída, pode ter involução”, pondera.

Quem é o Pereira que vai disputar a prefeitura de São Miguel dos Campos?
   21 de julho de 2019   │     23:31  │  2

Acordo é para ser cumprido. Os Pereira assumiram o compromisso de apoiar um nome indicado pela família Tavares nas eleições de Junqueiro, em 2020.

Os Pereira e os Tavares ficaram em lados opostos durante anos e anos na política do município, mas chegaram a um entendimento nas eleições de 2016. O atual prefeito, Carlos Augusto (MDB), foi indicado pelos Pereira foi eleito com o apoio dos Tavares.

Agora será a vez de devolver a gentileza. Os Pereira já avisaram que vão apoiar em Junqueiro um nome indicado por Raimundo Tavares. Um das possibilidades é a candidatura de Morgana Tavares, filha de Raimundo.

Mesmo sem Junqueiro, a família Pereira deve continuar muito influente na região da zona da mata. Atualmente, Joãozinho Pereira é prefeito de Teotônio Vilela e Pauline Pereira prefeita de Campo Alegre.

Pauline não pode ir mais para a reeleição e deve apoiar seu primo, Nicolas Pereira, como candidato à sua sucessão,

Em Teotônio, Joãozinho pode ir ou não para a reeleição, dependendo de alguns arranjos políticos.

Fernando Pereira, atual secretário de Meio Ambiente e Recursos Hídricos do Estado, que já foi prefeito de Junqueiro por dois mandatos, tem sido lembrado para disputar a prefeitura de São Miguel dos Campos.

A cidade sempre esteve nos planos dos Pereira. Agora, mais do que nunca.

O nome mais viável em São Miguel dos Campos, segundo vários analistas, pela proximidade da gestão (Teotônio faz divisa com São Miguel) seria do de Joãzinho.

Qual deles será o candidato? A resposta de Fernando a quem lhe faz a pergunta é emblemática: “um Pereira será candidato em São Miguel dos Campos”.

Qual Pereira? Além de Joãozinho e Fernando, a família tem outras opções para apresentar no município. Incluindo mulheres.

Tudo vai depender da aceitação de cada um destes nomes que vem sendo testados de várias formas. O fato é que a família Pereira parece mesmo disposta a encarar a “briga” em São Miguel dos Campos. Será o maior teste político na história da família Pereira. Se tiverem sucesso ganham força para tentar espaço na chapa majoritária em 2022. Mas esta é outra história.