Category Archives: Sem categoria

Rui Palmeira “descarta” JHC e testa novos nomes para sua sucessão em 2020
   20 de abril de 2019   │     21:12  │  3

Os esforços de Davi Maia foram – aparentemente – em vão. Nos últimos meses o deputado estadual do DEM tentou convencer o prefeito de Maceió, Rui Palmeira (PSDB) a se reaproximar do deputado federal João Henrique Caldas (PSB).

O objetivo, tem dito o deputado a vários interlocutores, seria de levar para o grupo do qual faz parte um nome capaz de vencer as eleições de prefeito na capital em 2020. Seria.

Se JHC chegou a sinalizar que toparia a reaproximação, Rui Palmeira nem de longe admite essa possibilidade. O atual prefeito já avisou – por diferentes fontes – que não quer conversa com o deputado socialista. O problema, ao que parece, está – além da política – no campo pessoal.

JHC, apesar da negativa de Palmeira, é um nome que agrada tucanos influentes. O senador Rodrigo Cunha (PSDB) tem aliança com deputado e assumiu o compromisso de apoiá-lo. O ex-governador Téo Vilela (PSDB) também torce por JHC, que se eleito abriria vaga para o sobrinho dele (Pedro Vilela) assumir uma vaga na Câmara dos Deputados.

Nenhum argumento tem sido suficiente para convencer o atual prefeito, que passou a testar novos nomes. O objetivo de Rui Palmeira é ter um candidato para chamar de sem em 2020. Entre os nomes que estão sendo testados estão do atual presidente da Câmara de Vereadores de Maceió (Kelmann Vieira), do secretário de Governo (Eduardo Canuto) e do seu vice-prefeito, Marcelo Palmeira, que vem ganhando maior visibilidade nos últimos dias.

A bola agora está com Marcelo, que terá alguns meses pela frente para tentar se viabilizar. Mas essa é outra história.

Renan Filho lembra que a ditadura foi “um episódio nefasto”
   1 de abril de 2019   │     21:02  │  0

O governador utilizou sua conta no Twitter para lembrar, no aniversário do golpe militar, o “episódio nefasto” que foi a ditadura militar no Brasil. Um registro que faço necessário e que jamais deve ser esquecido.

“O golpe de 31 de março de 1964, faz parte da História do Brasil como episódio nefasto. Resultou em 21 anos de ditadura, repressão, perseguições e prisões, ódio e violência, tortura e assassinato de adversários políticos, censura, exílios e banimentos”, disse Renan Filho.

Segundo o governador, “A cultura e a inteligência brasileira, a pesquisa científica e as artes foram marginalizadas, criminalizadas e forçadas a se esconder ou deixar o país. Comemorar os 55 anos é insulto à memória do povo brasileiro. A ditadura não deve ser esquecida, para que não volte nunca mais”.

Governador começa a conversar com deputados estaduais
   21 de março de 2019   │     20:27  │  0

A informação circula pelos corredores da Assembleia Legislativa de Alagoas. O governador Renan Filho está chamando os deputados para conversar – literalmente.

As primeiras conversas ocorreram já nesta quinta-feira, 21.

É o primeiro passo para a definição do tamanho da bancada do governo na Casa.

O entendimento se dará via bancadas e individualmente.

A partir da iniciativa, o que se espera é que governo, estabeleça uma maioria no Legislativo, com uma bancada entre 20 e 22 dos 27 parlamentares.

No bloco, além dos deputados da base, entrariam também os independentes.

O deputado Marcelo Victor, presidente da ALE, continua e continuará como principal interlocutor entre governo e Legislativo. Mas isso não exclui, na avaliação dos próprios parlamentares e dos articuladores palacianos, a necessidade das conversas “olho no olho” entre o governador e os deputados.

O entendimento deve ajudar a equilibrar a atuação no plenário da Casa, hoje com total protagonismo da oposição. A conferir.

Volta de Fábio Farias pode “fechar” fase de reformas no governo RF
   13 de março de 2019   │     11:08  │  0

As “mudanças pontuais”, nem tão pontuais quanto se imaginavam, na equipe do segundo governo de Renan Filho devem ser concluídas nos próximos 15 dias.

Entre as mudanças esperadas estão as escolhas de novos titulares para ao menos duas secretarias: Assistência e Desenvolvimento Social (Seades) e Meio Ambiente e Recursos Hídricos (Semarh), que seguem com interinos no seu comando.

Outra mudança esperada é no comando do Gabinete Civil. Após diferentes especulações, o nome do ex-secretário Fábio Farias voltou a ganhar força nos últimos dias.

Ele deixou o cargo em abril do ano passado e desde então tem se dedicado a projetos pessoais.

Se depender dos apelos, especialmente de vários secretários, políticos de todos as esferas e integrantes de outros poderes, Fábio Farias voltará a Pasta nos próximos dias.

Fábio tem evitado falar do tema. Mas se sabe que ele continua muito próximo de Renan Filho e, mesmo fora do cargo, continuou colaborando com o governador em diferentes momentos.

PRTB terá uma Secretaria para chamar de sua no governo de RF
   28 de fevereiro de 2019   │     23:41  │  0

A reforma administrativa ou “mudanças pontuais” na equipe do governador Renan Filho deve ser retomada somente depois do carnaval – incluindo a esperada posse do ex-governador Ronaldo Lessa (PDT) na Agricultura.

As articulações políticas no Palácio dos Palmares continuam, no momento, centradas na “esfera federal” ou seja, parlamentares ou ex-parlamentares que disputaram cargos para o Senado ou Câmara dos Deputados em 2018, eleitos ou não.

Nesse embalo já se resolveu a “vida” do ex-ministro Maurício Quintella e do deputado federal Sérgio Toledo – ambos do PR.

O PT do deputado federal Paulão deve continuar onde está: Secretaria da Mulher e Cidadania.

O PTB de Nivaldo e Antônio Albuquerque também pode continuar onde está (Trabalho), mas nada impede um novo alinhamento.

O PSD de Marx Beltrão, no momento sem nenhuma indicação no primeiro escalão, deve indicar alguma Pasta. Ao menos duas secretarias estariam “disponíveis”: Meio Ambiente e Recursos Hídricos (Semarh) e Assistência Social (Seades).

O MDB do deputado Isnaldo Bulhões e do senador Renan Calheiros não deve indicar nada. E nem precisa. Na teoria, o partido tem “o governo inteiro”, como gosta de lembrar Isnaldo sempre que questionado sobre o tema.

O Avante de Givaldo Carimbão caminha para manter a Seprev.

O PRTB, mesmo não tendo alcançado o melhor dos resultados na disputa para Câmara dos Deputados, conseguiu emplacar uma bancada de quatro parlamentares na Assembleia Legislativa que tem demonstrado lealdade ao governador.

E tudo indica que o partido terá mesmo uma Secretaria para chamar de sua. A dúvida é saber qual ou o que sobrará após os entendimentos com a bancada federal?

Semarh, Seades ou alguma outra Pasta da cota pessoal do governador?

Dependendo do “tamanho”, um dos quatro deputados do partido (Flávia Cavalcante, Fátima Canuto, Jairzinho Lira, Breno Albuquerque) pode se licenciar ou não da Assembleia Legislativa para assumir o cargo, abrindo vaga para um suplente.

Não será surpresa, no entanto, uma indicação “técnica”.

O presidente do partido em Alagoas, Adeilson Bezerra, poderia até ser esse nome. Poderia. Mas ele já tem dado sinais que pretende “mergulhar” nos próximos meses para se dedicar a alguns projetos pessoais. Mas quem sabe se com um bom desafio ele não muda de ideia?

Seja qual for o desfecho, a acomodação do PRTB deve encerrar a etapa de “mudanças pontuais” no primeiro escalão e abrir a temporada do segundo escalão. Uma fase em que os deputados estaduais deverão definir seus novos espaços no governo. Mas essa é outra história.