Passagem aérea mais barata? Espanhóis vão trazer empresas ‘low cost’ para AL
   12 de julho de 2019   │     0:39  │  0

O preço das passagens aéreas é considerado um fator limitante para destinos turísticos em todo o Brasil. Alagoas não foge à regra. Tanto que o governo tem apostado, através das Secretarias de Desenvolvimento Econômico e Turismo e da Fazenda, na redução do ICMS do querosene de aviação para atrair novos voos para o Estado.

No embalo, o governo vai assinar na próxima semana incentivos para a Azul. O mesmo que já foi dado para a Gol e Latam.  Com a redução do ICMS, a alíquota de 8% é atrelada ao compromisso de abertura de novos voos para o destino Maceió.

Hoje o alagoano e o turista que visita o Estado dependem basicamente destas três companhias para chegar ou sair do Estado por via aérea.

Essa dependência deve ser reduzida nós próximos meses. Os espanhóis da Aena, operadora que vai assumir o controle do aeroporto de Maceió a partir de janeiro de 2020, prometem novos investimentos no equipamento. E mais do que isso, acenam com o interesse de trazer para o Estado empresas aéreas de baixo custo ou ‘low cost’, muito comuns na Europa e Estados Unidos.

“Era tudo que a gente queria ouvir”, disse o secretário de Desenvolvimento Econômico e Turismo, após reunião com os diretores da Aena, nessa quarta-feira.

“A Aena é uma das maiores operadoras de aeroporto do mundo e é especializada em turismo. Acredito que Alagoas ganhará muito com essa expertise na gestão do nosso aeroporto”, emenda Rafael Brito.

O secretário diz que as empresas ‘low cost’ conseguem realizar voos na Europa por até 100 euros.

“A chegada empresas com esse perfil, se confirmado, ajudará a fortalecer muito o turismo. A Aena pretende baixar as tarifas para viabilizar a chegada dessas companhias. O objetivo é aumentar em 50% o fluxo de passageiros nos próximos anos no aeroporto de Maceió. Isso significa que poderemos receber um milhão a mais de turistas anualmente, com um impacto muito positivo em todo o setor”, aponta.

Aproximação

O governador Renan Filho recebeu o presidente da Aena, Maurici Lucena, para uma reunião de alinhamento sobre a nova gestão do Aeroporto Zumbi dos Palmares, nessa quarta-feira. Os investimentos da empresa no equipamento devem ser de aproximadamente R$60 Milhões até 2022, voltados para estruturação e administração do equipamento.

Estiveram presentes, também, o secretário do Desenvolvimento Econômico e Turismo, Rafael Brito, o secretário de Infraestrutura, Maurício Quintella, e o secretário da Fazenda, George Santoro.

O espanhóis também estiveram com prefeito de Maceió, Rui Palmeira. A visita ao Estado foi para aproximação e alinhamento de ações com as autoridades locais.

Rui Palmeira em reunião com diretores da Aena

Rafael Brito participa de reunião com diretores da Aena e o governador Renan Filho

Versão oficial

Veja texto da assessoria da prefeitura de Maceió sobre a reunião com diretores da Aena:

Prefeito recebe representantes de empresa espanhola

O prefeito Rui Palmeira, junto com os secretários de Turismo, Esporte e Lazer, Jair Galvão, e de Economia, Fellipe Mamede, recebeu representantes da empresa espanhola Aena, vencedora da licitação dos aeroportos do bloco Nordeste, e o cônsul da Espanha em Salvador, Gonzalo Fournier Conde. Em pauta, a atuação da empresa no gerenciamento do Aeroporto Internacional Zumbi dos Palmares.

Segundo o secretário municipal de Turismo, o encontro foi um marco para o turismo de Maceió. “Esse contato com a Aena foi extremamente estratégico porque marca o início de uma parceria que, com certeza, fará a diferença na capação de novos voos. Além de dinamizar a malha aérea, esperamos trazer da Espanha outros investidores internacionais, criando mais oportunidades para a geração de renda, emprego e desenvolvimento para a nossa capital”, disse o gestor.

Além do prefeito, dos secretários municipais e do cônsul da Espanha em Salvador, participaram do encontro o presidente da empresa, Maurici Lucena Betriu, o diretor da Aena Internacional Filiais, Rodrigo Marabini, o diretor do escritório da Presidência, Regulação e Políticas Públicas, Angel Luis Sanz Sanz, a diretora de Comunicação, Maria Gomes Rodriguez, o CEO Aeroportos Brasil, Fernando Santiago Yus Saenz de Cenzano e o diretor geral de Aeroportos, Javier Marin San Andrés.

Sobre a Aena

Em março, a empresa espanhola Aena venceu a licitação do principal bloco de aeroportos realizado pelo governo, na B3. Com oferta de outorga de R$ 1,9 bilhões, o consórcio vai administrar os aeroportos do bloco Nordeste que compreende os terminais de Recife, Maceió, João Pessoa, Aracaju, Juazeiro do Norte e Campina Grande.

A previsão é que a empresa vencedora faça um investimento de R$ 2,153 bilhões nos seis terminais, sendo R$ 788 milhões nos cinco primeiros anos do contrato.

COMENTÁRIOS 0

Deputado Cabo Bebeto será candidato a prefeito de Maceió pelo PSL
   11 de julho de 2019   │     20:39  │  2

A “queda de braços” em torno do comando do PSL de Alagoas chegou ao fim – ao menos por enquanto.

Flávio Moreno continua como presidente do diretório estadual. Como “contrapartida”, deixa de ser pré-candidato a prefeito de Maceió. Vão-se os anéis…

Único parlamentar eleito pelo “partido de Bolsonaro” em Alagoas, o deputado estadual Cabo Bebeto é desde já o nome do PSL na disputa pela prefeitura da capital.

Em reunião nessa quinta-feira, 11, em Brasília, o presidente nacional do PSL, deputado federal Luciano Bivar, bateu o martelo. Moreno continua como presidente da direção provisória do partido e Cabo Bebeto terá apoio, da nacional e da estadual, como pré-candidato a prefeito.

Bebeto, que chegou a anunciar pré-candidatura, passou a adotar um tom mais moderado depois que Moreno também se lançou pré-candidato.

Resolvida a situação, o PSL deve começar a filiar nomes para a disputa de vereador. Mas essa é outra história.

Flávio Moreno, Cabo Bebeto e Luciano Bivar durante reunião em Brasília

Versão oficial

Os diretórios municipal de Maceió e o estadual emitiram notas sobre o encontro entre Bivar, Bebeto e Moreno. Veja:

Diretório Municipal

PSL Nacional declara apoio a Cabo Bebeto para a Prefeitura de Maceió

Por Assessoria – Durante reunião da Executiva Nacional do PSL, na manhã desta quinta-feira, 11, em Brasília, o presidente da legenda, Luciano Bivar, declarou apoio ao deputado estadual Cabo Bebeto (PSL-AL) na disputa pela Prefeitura de Maceió, nas eleições do próximo ano. A decisão foi acatada pelo presidente estadual do PSL Alagoas, Flávio Moreno, que também participou das discussões.

Luciano Bivar disse que o nome do deputado Cabo Bebeto é consenso para a disputa. “Hoje, a bola da vez é o Cabo Bebeto, porque é o nome que melhor representa os ideais do PSL em Alagoas”, afirmou Bivar, enfatizando que a intenção é formalizar uma coligação que apresente uma candidatura sólida. “Caso contrário, a chapa será puro-sangue”, completou.

Na ocasião, Cabo Bebeto ressaltou que o diretório municipal do PSL está aberto ao diálogo e vai decidir o que for melhor para Maceió. “Queremos construir um novo projeto com o apoio da população maceioense. Se o meu nome for concretizado como candidato, tenham a certeza que estarei pronto para contribuir com o desenvolvimento da capital.”

Em outubro de 2018, Cabo Bebeto foi o deputado estadual mais votado em Maceió, com 22.066 votos válidos. A última pesquisa do Ibrape, mostra Cabo Bebeto superando nomes já conhecidos na política local.
Diretório Estadual

Flávio Moreno mostra força ao ser reconduzido a Presidência do Diretório Estadual do PSL Alagoas

O Presidente do PSL Alagoas tem atuado fortemente em apoio ao Governo Bolsonaro e como a grande mídia vem noticiando cumpre forte agenda em Brasília para trazer mais recursos, obras e projetos para Alagoas. O que vem sendo atendido.

Com isso, as últimas FakeNews e fábrica de boatos foram colocadas por terra. Flávio Moreno é reconduzido a presidência do PSL, foi demonstrado que tem o reconhecimento da família Bolsonaro, da bancada, da direção nacional e força política no Estado. Ele se mostra a cada dia um grande articulador político. O PSL Alagoas portanto não estará nas mãos dos Calheiristas. Essa é a verdade.

Em reunião com o Presidente Nacional do PSL, Deputado Federal Luciano Bivar e o Deputado Estadual Cabo Bebeto foi alinhado a possibilidade da candidatura de Cabo Bebeto para prefeitura de Maceió. É um nome forte, pode ser o nome para prefeitura, vem trabalhando muito no mandato, teve 22 mil votos em Maceió, diz Flávio Moreno.

O certo é que o PSL trabalha por candidaturas majoritárias em ao menos 50 cidades, em composição ou não e terá candidato majoritário em Maceió.

COMENTÁRIOS 2

Mudança no comando do PSL de Alagoas? “É fake”, diz Moreno
     │     16:07  │  1

Com a eleição de Jair Bolsonaro, o PSL se transformou num dos partidos mais “desejados” entre as mais de 30 legendas que existem hoje no Brasil.

Em Alagoas, apesar do bom desempenho em 2018, o PSL não elegeu nenhum federal ou senador, o que tem alimentado especulações de mudanças no comando do partido.

Não é só. O diretório do PSL em Alagoas é provisório, com validade expirada em junho passado e ainda sem renovação na página do TSE.

Nesse cenário, as especulações em torno do comando do PSL em Alagoas estão em alta. Quem assumiria o comando, segundo diferentes versões, seria o deputado federal Sérgio Toledo (PL).

“É fake”, diz Flávio Moreno, que foi candidato a senador pelo PSL em 2018 e é – até onde se sabe – o presidente do partido no Estado.

Moreno, nos últimos dias, esteve em Brasília. Lá conversou com o ministro Onyz Lorenzoni (Casa Civil) e com o deputado federal Eduardo Bolsonaro, numa sinalização de que mantém o prestígio no entorno do presidente Jair Bolsonaro.

Moreno também disse, em mensagem distribuída através do watsapp que a filiação de Toledo ao PSL não procede, em outras razões, por conta da fidelidade partidária: “deputado não pode mudar de partido, sob risco de perda de mandato”, resume.

Na mesma mensagem, ele lembrou o trabalho realizado no PSL em Alagoas – que apesar de ter eleito apenas um deputado estadual (Cabo Bebeto) – foi o terceiro partido mais votado no Estado.

Ao jornalista Luiz Vilar ele relatou o encontro com Eduardo Bolsonaro: “Eu estive com o deputado federal Eduardo Bolsonaro e estamos afinados. Estamos trabalhando para o fortalecimento do partido. Temos o apoio porque foi uma construção conjunta no partido. Foi um ano dentro do partido. Em Alagoas, nos demos a maior votação para o Bolsonaro em termos percentual. A maior votação dentre os Estados do Nordeste e na capital. Isso foi um trabalho das forças que apoiaram Bolsonaro, o que inclui o PSL”, disse.

COMENTÁRIOS 1

Sob “ameaça” de punição deputado “muda” voto e deputada encara a “briga”
   10 de julho de 2019   │     21:12  │  3

O deputado federal João Henrique Caldas  queria votar a favor, mas foi contra. A deputada federal Tereza Nelma terminou votando contra também.

No momento ambos parecem estar em partidos “errados”. 

Com o fechamento de questão pelo PSB, contra e PSDB a favor, os dois parlamentares poderiam ser punidos pelos partidos se houvesse descumprimento da decisão em relação a reforma da previdência.

A pena vai de advertência a expulsão. No caso de Caldas, o risco era de perder o comando do partido em Alagoas. Ele é o presidente do PSB, mas o diretório é provisório. Segundo vários interlocutores, a real ameaça era deixar JHC sem legenda para disputar a prefeitura de Maceió em 2020.

Caldas, embora tenha revelado a alguns interlocutores que queria votar a favor da proposta do governo, seguiu a orientação do PSB e está livre de punição. E claro não corre riscos de perder mais a legenda.

No caso de Teresa, o aviso foi dado pelo próprio PSDB nacional.

Tereza Nelma anunciou voto contrário à reforma, que tem o apoio do PSDB e cumpriu a promessa.

“A Deputada Tereza Nelma(PSDB-AL) comunicou ao Presidente do Partido, Bruno Araújo, que votará contra a posição do PSDB na reforma da Previdência. Como há decisão partidária de fechamento de questão a favor da reforma, foi avisada que receberá as sanções previstas no estatuto.”, comunicou o partido pelo seu Twitter oficial.

Quanto a JHC, ele perde espaço junto ao grupo de Bolsonaro (a informação é que o deputado pactuou o voto sim com a turma do governo), mas segue com um partido para chamar de seu.

Se de fato ele “mudou” seu voto ou não, nunca saberemos. O que vale, apesar do que ele teria dito para várias pessoas, é o não no placar da Câmara dos Deputados.

Os demais deputados votaram como esperado. Todos a favor (Nivaldo Albuquerque, Sérgio Toledo, Severino Pessoa, Marx Beltrão e Isnaldo Bulhões), exceto Paulão que votou contra.

COMENTÁRIOS 3

Governador exonera mais de 40 cargos ligados ao PDT de Lessa
     │     12:22  │  1

A edição do Diário Oficial do Estado desta quarta-feira, 10, saiu recheada de exonerações – literalmente.

Foram 54 atos de desligamento de cargos comissionados. Destes, em 43 foi utilizado termo em que o governador resolve “conceder exoneração”. Diferente de “exonerar a pedido”, o termo significa – na prática – que o servidor foi demitido por decisão política do gestor.

A maioria destas exonerações, como esperado, foi da Secretaria de Agricultura do Estado, cargo que era ocupado pelo ex-governador e presidente do PDT em Alagoas, Ronaldo Lessa, até recentemente. Na Seagri, pelo que consegui levantar foram 28 exonerações somente na edição do Diário Oficial desta quarta-feira.

Outras sete exonerações de pessoas ligadas ao PDT e a Ronaldo Lessa foram realizadas na Secretaria de Desenvolvimento Econômico e Turismo.

É vida que segue. Ronaldo Lessa e seu grupo dá mais um passo (ou talvez esteja sendo “empurrado) para a oposição. Esse distanciamento do grupo do governo terá certamente implicações nas eleições de 2020 e 2022. Mas esta é outra história.

Reação ás críticas –  Atualizandoàs 14h00

As exonerações de integrantes do PDT foi segundo versões que ouvi de palacianos uma reação do governo ás críticas de pedetistas durante a convenção do partido realizada na última semana. Foi uma “resposta á altura” me disse um importante interlocutor de Renan Filho.

 

COMENTÁRIOS 1