PSDB perde, de uma só tacada, mais dois prefeitos para a base de Renan Filho
   16 de novembro de 2017   │     23:22  │  1

“Após posse de Rui, Vilela deixa o PSDB”. Calma lá. Este texto foi sugestão de um “amigo”. Seria uma boa “pegadinha”, argumentou. Seria mesmo… mas nem sempre o leitor entende, especialmente quando se trata de política e de paixões. E, cá para nós, também não é meu estilo. Por isso, vamos logo esclarecendo que não trata-se do Vilela Téo, mas do Vilela Henrique, prefeito de Porto de Pedras.

Eleito pelo PSDB, Henrique Vilela desembarcou do ninho tucano na noite desta quinta-feira. Quem também deixou o PSDB hoje foi a prefeita de Belém, Paula Santa Rosa. Ela assinou, junto com Henrique Vilela a ficha de filiação do PMDB em reunião realizada na sede do partido, em Maceió, com a presença de Renan Filho e de aliados importantes.

Além do governador, participaram do ato de filiação, o vice-governador Luciano Barbosa e os deputados estaduais Davi Davino Filho, Galba Novaes e Jó Pereira – estes últimos eleitos por outros partidos que, assim como os prefeitos, também migraram para o PMDB.

Com as novas baixas, o PSDB perde fôlego e densidade eleitoral em Alagoas. Vale lembrar que o partido saiu das eleições de 2016 em Alagoas com 17 prefeitos eleitos. Desde então, a legenda vem desidratando.

Em março deste ano, o PSDB perdeu, de uma só tacada, três prefeitos: Joãozinho Pereira, de Teotonio Vilela e Aldo Popular, de Porto Real do Colégio, que embarcaram no PMDB de Renan Filho e Pauline Pereira, de Campo Alegre, que foi para o PMB.

Também em março quem deixou o PSDB foi o prefeito de Pilar, Renato Filho, que ficou sem partido.

Em julho, mais dois prefeitos deixaram o “ninho” tucano de uma só tacada: Flávio Rangel, de Feira Grande, e Manuilson Andrade, de Colônia Leopoldina, que se filiaram ao PSC – partido da base do governador Renan Filho.

Agora, em novembro, de uma só tacada mais dois prefeitos bateram em retirada do ninho tucano. Fez as contas? O PSDB perdeu até o momento 8 dos 17 prefeitos eleitos em 2016. Dos 9 restam, anote aí, se “quiser” Renan Filho leva mais uns três ou quatro para a sua base.

Na “contramão”

Embalado pela força do governo e pelo bom resultado nas pesquisas, Renan Filho tem ajudado a fortalecer o PMDB. A bancada do partido na Assembleia Legislativa que começou com 4 deputados em 2015, agora tem 11 parlamentares. Em 2016, foram eleitos 38 prefeitos. Com as novas filiações, agora são 42 prefeitos.

Renan Filho segue trabalhando para aumentar sua base. Em breve, deve confirmar a aliança com o PT e ainda trabalha para atrair outras legendas que hoje estão na “oposição”.

COMENTÁRIOS 1

Paulo Dantas quer crime esclarecido o quanto antes: “quem for culpado que pague”
     │     15:02  │  1

O ex-prefeito de Batalha, Paulo Dantas, vive dias de angústias. Após o assassinato de Neguinho Boiadeiro, o que ele mais quer é que o caso seja esclarecido: “quem for culpado que pague, vá preso e seja julgado. Espero que a polícia conclua o quanto antes as investigações, para que todos nossa cidade e nossa região volte viver em paz”, aponta.

Filho do presidente da Assembleia Legislativa de Alagoas, Luiz Dantas e esposo da prefeita de Batalha, Marina Dantas, Paulo deve disputar mandato de deputado estadual em 2018. Para isso, vem construindo alianças no entorno de Batalha e em outras regiões do estado e é apontado, hoje, como um dos nomes mais fortes na disputa.

Apesar do episódio, que considera lamentável, Paulo reafirma que é candidato e vai disputar a vaga na Assembleia Legislativa pelo seu partido, o PMDB. “Eu tenho minha consciência tranquila e vou seguir firme, mas continuarei cobrando da polícia que o caso seja elucidado”, aponta.

Quanto antes a polícia descobrir os responsáveis pelo crime, melhor. O esclarecimento da morte de Neguinho Boiadeiro, cuja família tem rixa histórica com os Dantas, pode trazer a paz pode de volta ao município de Batalha.

 

COMENTÁRIOS 1

Alagoano vira ministro da Saúde e anuncia UPA para Maceió
   15 de novembro de 2017   │     18:35  │  0

Ex-secretário de Saúde de Maceió, diretor do Hospital do Açúcar, Adeilson Loureiro assumiu, esta semana, o comando de um dos maiores ministérios do país. Ele foi nomeado para a Pasta durante um breve período de férias do titular, o ministro Ricardo Barros.

Secretário Nacional de Vigilância em Saúde, Adeilson fica à frente do Ministério até o próximo dia 17. Será tempo suficiente, no entanto, para distribuir afagos com aliados.

Na segunda-feira, 13, no primeiro dia como ministro, Loureiro recebeu o prefeito interino de Maceió, Marcelo Palmeira. Em pauta, recursos para a Saúde na capital e a garantia de que o governo federal vai assegurar os recursos para a construção de uma nova UPA na cidade, já anunciada para o bairro do Jacintinho.

Na fila

Loureiro foi indicado para a Secretário de Vigilância em Saúde pelo deputado federal Arthur Lira (PP) e deve permanecer no cargo. Seu nome é um dos que são “lembrados” para assumir a Pasta na reforma ministerial proposta por Michel Temer (que prevê afastamento, até o próximo mês, dos ministros que serão candidatos). O PP no entanto quer manter Barros, mas aceita ceder a Pasta para o “PMDB”, desde que seja recompensado com outro ministério importante – a exemplo das Cidades. Mas essa é outra história.

Versão oficial

Veja o registro da Secom Maceió sobre a passagem de Marcelo Palmeira por Brasília:

Em Brasília, Marcelo Palmeira discute Habitação, Cultura e Saúde

O prefeito em exercício, Marcelo Palmeira, acompanhado do secretário municipal de Economia, Fellipe Mamede, esteve em Brasília nesta segunda-feira (13) para cumprir uma extensa agenda de reuniões. O objetivo era garantir recursos para o prosseguimento de ações executadas em Maceió.

O primeiro encontro foi com o presidente da Caixa Econômica Federal, Gilberto Occhi, para tratar das unidades habitacionais que estão em construção na capital alagoana. Mais de 10 mil apartamentos do Programa Minha Casa Minha Vida serão entregues para a população, beneficiando milhares de famílias. “Até agora, já entregamos 5316 moradias. Durante a reunião, discutimos a entrega de quase quatro mil, previstas para o mês de dezembro”, disse Marcelo Palmeira.

O retorno do Maceió Verão também esteve na pauta. “Ele é um projeto importante para a capital, pois sempre conseguiu alcançar seu principal objetivo, que era de levar cultura e musicalidade a todas as famílias e turistas que fizeram questão de acompanhar os shows. O retorno desse evento é muito positivo para Maceió, pois ajuda a fortalecer o turismo e a economia da capital”, explicou o prefeito em exercício.

No Ministério da Saúde, Marcelo Palmeira, se reuniu com o ministro interino, Adeilson Loureiro Cavalcante, para acertar pontos importantes que vão fortalecer a saúde pública de Maceió. A implantação das UPAs e os recursos para os setores de oncologia foram assuntos discutidos entre as autoridades e que em breve serão disponibilizados para a toda a população.

No Ministério da Saúde, Marcelo Palmeira, se reuniu com o ministro interino, Adeilson Loureiro Cavalcante, para acertar pontos importantes que vão fortalecer a saúde pública de Maceió. A implantação das UPAs e os recursos para os setores de oncologia foram assuntos discutidos entre as autoridades e que em breve serão disponibilizados para a toda a população.

 

COMENTÁRIOS 0

Núcleo industrial em Maceió ganha 4 novas empresas e vai gerar mais 250 empregos
     │     17:26  │  0

A informação foi antecipada, nessa terça-feira, 14, no Palácio dos Palmares. O governador Renan Filho e o secretário de Desenvolvimento Econômico e Turismo, Rafael Brito, se reuniram com empresários do Núcleo Industrial Bernardo Oiticica (NIBO), localizado na Cidade Universitária, parte alta de Maceió.

Durante o encontro o governador se comprometeu em fazer melhorias na infraestrutura do Núcleo, que tem atualmente 10 empresas em funcionamento e gera, hoje 523 empregos diretos. A partir dos investimentos e incentivos do Estado, o NIBO se prepara para ampliar para 874 o número de empregos diretos, com a inauguração, nos próximos meses, de mais quatro empreendimentos.

A pavimentação da rua de acesso ao núcleo, que tem dificultado o escoamento da produção, foi a principal demanda apresentada na reunião com o governador. Ficou definido no encontro que a obra será iniciada em janeiro próximo.

Versão oficial

Veja texto da Agência Alagoas sobre a reunião:

Renan Filho garante apoio do Estado para melhorias em núcleo industrial

O governador Renan Filho garantiu apoio o do Estado para implantação de melhorias estruturais no Núcleo Industrial Bernardo Oiticica (NIBO), localizado no bairro da Cidade Universitária, parte alta de Maceió.

Nesta terça-feira (14), em reunião com o grupo de empresários que atuam no núcleo, Renan Filho, o secretário de Estado do Turismo e Desenvolvimento Econômico, Rafael Brito, e o vereador por Maceió, Chico Filho, ouviram as demandas e debateram alternativas para o escoamento da produção e a ampliação dos empreendimentos instalados no NIBO.

Com 10 empresas em funcionamento, o NIBO gera hoje 523 empregos diretos e se prepara para ampliar esse número para 874 com a inauguração, nos próximos meses, de mais quatro empreendimentos. Na reunião com o governador, a principal demanda apresentada diz respeito à pavimentação da rua de acesso ao núcleo, que tem dificultado o escoamento da produção.

“No contexto atual, a economia só cresce com investimento. O Governo do Estado tem criado as condições para que esses investimentos aconteçam por parte da iniciativa privada e, da sua parte, tem buscado investir no aumento da competitividade das empresas alagoanas. Se existe alguém que vai defender mais a competitividade das empresas de Alagoas, essa pessoa sou eu”, afirmou Renan Filho.

“Vamos atender a essa demanda do NIBO, que agora será incluída entre as prioridades do Governo. A Secretaria do Turismo e Desenvolvimento Econômico estará à disposição dos empresários, reportando os prazos e construindo um cronograma para, até o início do ano que vem, estarmos com as obras encaminhadas”, disse o governador.

De acordo com o presidente do NIBO, Junior Pinheiro, o grupo de empresários se comprometeu a atualizar o projeto de pavimentação que, com o apoio do Governo do Estado, deverá ter sua ordem de serviço assinada até o mês de janeiro de 2018.

“Vamos bancar o custo da atualização do projeto e entregar na próxima semana ao secretário Rafael Brito. A reunião foi surpreendente. Não imaginávamos que nosso pleito seria tão bem recebido, e colocado como prioridade de um Governo que está tocando tantas obras no Estado. O setor produtivo está querendo expandir e cumprir nossa missão, que é gerar emprego e renda. Com essa estrutura, vamos poder ter o mínimo de condições para desenvolver nossas atividades. Com a ordem de serviço assinada até janeiro, em 2018 estaremos com toda essa parte do Núcleo Industrial completamente estruturada”, disse o empresário.

Leia aqui, na íntegra:

http://agenciaalagoas.al.gov.br/noticia/item/21379-renan-filho-garante-apoio-do-estado-para-melhorias-em-nucleo-industrial

COMENTÁRIOS 0

RJ: credores de usinas da cooperativa, tem poucos dias para contestar valor da dívida
   14 de novembro de 2017   │     18:04  │  1

O processo de recuperação judicial (RJ) da Coopertrading, Mecânica Pesada Continental e mais sete usinas da Cooperativa Regional dos Produtores de Açúcar e Álcool de Alagoas (Sumaúma, Penedo, Porto Rico, Porto Alegre e Capricho) foi aberto há exatos 20 dias. Desde então, alguns prazos importantes começaram a correr.

Para os credores, o prazo mais importante foi aberto na sexta-feira, 10, e termina em 15 dias. É o período em que as empresas, bancos e fornecedores de cana-de-açúcar tem para confirmar aos valores, contestá-los ou pedir a inclusão de débitos eventualmente não apresentados pelas empresas.

O alerta para o prazo foi feito por um importante escritório jurídico, com sede em Jaraguá: “Os editais com a relação dos credores de todas as Usinas em Recuperação Judicial, contendo o valor dos créditos já foi disponibilizado no Diário Oficial eletrônico, assim o prazo de 15 dias para questionar valores apontados a menor ou solicitar a inclusão dos valores não apontados já inicia na sexta dia 10/11/2017. Sugiro que procurem um advogado para realizar esse questionamento de valores o mais rápido possível”, diz nota do escritório, que representa um grupo expressivo de credores.

Segundo um advogado que acompanha o processo, algumas dívidas listadas no processo, estão com valores antigos. “São valores de 4 ou 5 anos atrás. Podem também existir casos de dívidas que não foram listadas. Para o credor, a única alternativa nesses casos é apresentar um requerimento à Justiça, do contrário será considerado o valor já publicado no Diário Oficial”, explica.

COMENTÁRIOS 1