Em dificuldades, Rodrigo Cunha tenta “impor” nome no grupo de Arthur Lira
   21 de junho de 2022   │     17:06  │  3

Em nota, a assessoria do pré-candidato do União Brasil ao governo de Alagoas, informa que o grupo de Arthur Lira está fechado “101% fechado com Rodrigo Cunha”.

A nota vem num momento em que várias lideranças ligadas ao presidente da Câmara dos Deputados tem declarado apoio – ou demonstrado simpatia – por outros pré-candidatos ao governo, especialmente o governador Paulo Dantas (MDB) e o senador Fernando Collor (PTB).

As dificuldades de Cunha, que vem caindo nas pesquisas e provavelmente terá que trocar o nome de sua pré-candidata a vice (por conta da aliança iminente entre PSDB e MDB), são crescentes.

Em função disso, passou a circular informação de “bastidor” que Arthur Lira vai “apertar” seus aliados a declarar apoio as pré-candidaturas de governador e vice de Rodrigo Cunha e Jó Pereira (PSDB).

Por si só, a nota revela as dificuldades que tem o pré-candidato do UB nesse momento em consolidar o nome entre lideranças políticas do interior do grupo de Arthur Lira, algo que ele tem tentado superar com a ajuda de Jó Pereira.

No momento, alguns apoios estão sendo dados por “gravidade” – movida pela força de Arthur Lira. Mas esses apoios só serão efetivos se Rodrigo Cunha conseguir conquistar o apoio. Será um desafio para ele e sua equipe.

Nota

Em nota a assessoria de Rodrigo Cunha, informa que “o deputado federal e presidente da Câmara dos Deputados, Arthur Lira (PP), reforçou seu apoio à pré-candidatura do senador Rodrigo Cunha (União) a governador de Alagoas, e da deputada estadual Jó Pereira (PSDB) à vaga de vice-governadora”.

De acordo com a assessoria, Arthur Lira declarou: “Estamos unidos e firmes com Rodrigo e Jó. Nosso grupo que inclui dezenas de prefeitos, centenas de vereadores e inúmeras lideranças em todo o estado de Alagoas, querem muito mais para Alagoas, com seriedade e respeito pelo povo .Estamos 101% fechados com Rodrigo Cunha e Jó Pereira”, reiterou o parlamentar.

Comentários 3

Davi Davino Filho vai disputar Senado, “sem medo de perder mandato”
   20 de junho de 2022   │     21:56  │  1

Se olhasse apenas as pesquisas, o deputado estadual Davi Davino Filho certamente iria disputar a reeleição para a Assembleia Legislativa de Alagoas ou outro cargo, que não o de senador.

Depois de uma participação positiva nas eleições de 2020 em Maceió, ele encara disputa acreditando que pode ganhar a única vaga de senador que estará na disputa deste ano.

No sábado, o deputado participou de encontro com evangélicos e repetiu o que já disse em outros momentos: não tem medo de ficar sem o mandato.

“Eu não estou na política para ter um mandato, eu estou para trabalhar, para transformar vidas, para impedir este projeto de poder que só prejudica a nossa Alagoas”, disse o deputado.

Davi Davino Filho deve enfrenta na disputa pelo menos dois ex-governadores: Renan Filho e Ronaldo Lessa. Outros nomes ainda podem surgir até as convenções. Mas essa é outra história.

Davi Davino Filho fala durante encontro com evangélicos

Versão oficial

Veja texto da assessoria

“Eu não estou na política para ter um mandato, eu estou para trabalhar, para transformar vidas”

O pré-candidato a senador e deputa estadual, Davi Davino Filho (PP), foi chamado para participar na manhã deste sábado (18) de um encontro com a Ordem dos Pastores Evangélicos de Alagoas (Opeal), onde tomou um café da manhã com os religiosos e depois apresentou o seu nome como a melhor opção para representar Alagoas no Senado Federal.

“Fui criado no seio cristão, minha mãe é evangélica, minha esposa também, e eu tive a oportunidade de frequentar a igreja desde novo. Graças a Deus eu tive um excelente aprendizado através da Bíblia, dos ensinamentos que fazem uma diferença muito grande na vida de todos nós”, disse Davi Davino Filho a mais de 50 pastores que participaram do evento.

Na conversa com os pastores, Davi Davino Filho disse que este é o momento de conversar sobre política, sobre quem Alagoas deseja que represente o estado e as pessoas em Brasília. “O que a gente vai querer pro nosso estado? A gente quer que continue como está, só na propaganda enganosa, hospitais com estrutura física e sem gente para atender a população? Tudo funcionando, tudo lindo, só que na televisão. Na realidade da nossa gente, não é assim”.

“Se você sofrer um acidente na porta do Hospital Metropolitano, você tem que ser encaminhado para o HGE (Hospital Geral do Estado), para depois ser encaminhado novamente para outra unidade de saúde”, contou Davi Davino Filho, falando especificamente sobre a tragédia acontecida esta semana no Benedito Bentes, durante um show promovido pelo Governo do Estado.

“Eu não estou na política para ter um mandato, eu estou para trabalhar, para transformar vidas, para impedir este projeto de poder que só prejudica a nossa Alagoas”.

O encontro com os pastores da Opeal, que é presidida pelo reverendo Jorge Sutareli, também contou com a presença do senador e pré-candidato a governador de Alagoas, Rodrigo Cunha (União Brasil) e do pré-candidato a deputado estadual Dr. JAC (PSB).

Comentários 1

Renovação na bancada federal de AL deve passar dos 50% nas eleições deste ano
     │     19:40  │  0

A desistência de Sérgio Toledo de disputar a reeleição de deputado federal é a primeira, mas não deve ser a última.

Mais dois ou três dos atuais parlamentares alagoanos com assento da Câmara dos Deputados tem sérias dificuldades eleitorais no pleito deste ano.

O maior problema de alguns deputados – caso de Tereza Nelma (PSD) e Pedro Vilela (PSDB) – é a falta de nomes para montar chapas competitivas em seus partidos. Mas outros parlamentares enfrentam dificuldades mesmo em chapas consideradas viáveis. Nesse cenário, o que se espera é que apenas 6 ou no máximo 7 dos atuais deputados federais de Alagoas disputem a reeleição.

Considerando problemas na montagem de chapas, manutenção de bases eleitorais, a expectativa é que da atual bancada sejam reeleitos de 4 a 5 deputados federais por Alagoas. Isso representaria uma renovação acima de 40%.

Apenas quatro partidos que seguem como favoritos para eleger no mínimo um deputado federal por Alagoas: PP, MDB, União Brasil e Federação PT/PcdoB/PV. O PP é o único no momento com potencial para fazer três, enquanto os outros três podem fazer de um a dois. Os demais partidos, caso do PSD, Republicanos e Avante brigariam por uma vaga direta ou pelas sobras. As chances de PSDB, PDT, PSB, PL, partidos que também devem lançar chapas de federal em Alagoas são consideradas mínimas.

Como o senador Fernando Collor (PTB) não será candidato a reeleição, a renovação da bancada federal de Alagoas (serão eleitos nove deputados federais e um senador) deve chegar a 50% – ainda que sejam reeleitos cinco dos atuais deputados federais do Estado.

Comentários 0

A estratégia de Collor para chegar ao segundo turno da eleição do governo de AL
   19 de junho de 2022   │     18:12  │  6

Diferente de outros pleitos, quando usou o fator ‘surpresa’ se lançando na disputa ao Senado – e sendo vitorioso – a poucos dias da eleição de 2006, Fernando Collor terá estratégias conhecidas, mas nem por isso menos eficientes, nas eleições deste ano.

Esta semana Collor lançou sua pré-candidatura ao governo de Alagoas e botou o bloco na rua – literalmente – cumprindo uma agenda política com várias lideranças da capital e interior e também de comunicação. A equipe da pré-campanha agendou 30 entrevistas.

Em cada entrevista, a narrativa que se repete deixa clara a estratégia – ou estratégias – do pré-candidato para chegar ao segundo turno.

Sim, Collor trabalha com essa possibilidade. E entra numa disputa que tem outros trés fortes pré-candidatosao governo – Paulo Dantas (MDB), Rodrigo Cunha (UB) e Rui Palmeira (PSD). Os três estão “embolados” nas pesquisas de intenção de votos com no patamar entre 20% e 25% das citações. Mas esse cenário tende a mudar com a entrada de Collor.

Sondagens de opinião de “gaveta” ou registradas (caso do Ibrape em março deste ano), apontam que Collor tem potencial para entrar na briga disputando as primeiras posições e, na largada, surge com chances de chegar ao segundo turno.

Não será uma disputa fácil. O governador Paulo Dantas é favorito para ocupar uma das duas vagas no segundo turno. Além do bom desempenho nas pesquisas e do apoio de Lula (pré-candidato do PT a presidência), PD tem habilidade política e “caneta” na mão. Segundo analistas,

Collor parece ter entendido bem o cenário. “Elle” entra na disputa não só com sua liderança, mas aposta fortemente na polarização que domina a política brasileira no momento.

Com o apoio de Jair Bolsonaro, o pré-candidato do PTB ao governo busca o reforço do bolsonarismo local para consolidar seu nome logo na largada.

Além da polarização, Collor parece acertar o discurso de oposição ao governo – ainda sem nominar Paulo Dantas. “A atual gestão é marcada mais pelo cimento do que pelo sentimento”, disse na entrevista.

Sobra um

Com a entrada de Collor, a pré-campanha ao governo será mais acirrada nos próximos dias. Repito o que disse em texto anterior. Na disputa pelo governo, só há espaço para três candidatos competitivos. Anote. Apenas três. Quem não tiver uma boa estratégia – e estrutura – dificilmente conseguirá chegar as convenções como candidato. Mas essa é outra história.

Entrevista

Amanhã publico o texto da entrevista com Collor.

Comentários 6

A cana no desenvolvimento de AL: Asplana inicia reuniões com pré-candidatos ao governo
   18 de junho de 2022   │     16:00  │  0

Quando o tema é de maior apelo popular, a posição dos pré-candidatos ao governo é praticamente a mesma. Observe. Quando falam em educação, saúde ou segurança, as propostas vão na mesma direção.

Em temas mais específicos, os candidatos revelam de forma mais nítida suas diferenças. Questões como identidade de gênero, aborto e uso de armas normalmente ajudam a demarcar as posições de cada um.

No caso de Alagoas, o agro e, em especial, o setor sucroenergético também são divisores de águas nas posições dos candidatos. A diferença por aqui, é que apesar de visões diferentes de mundo – esquerda, centro ou direita  – a cadeia produtiva da cana-de-açúcar segue como uma das atividades mais importantes de nossa economia.

Os principais pré-candidatos ao governo de Alagoas terão propostas específicas para o setor canavieiro, atividade que gera mais de 60 mil empregos diretos em Alagoas, responsável por mais de 10% do PIB do  Estado.

A Asplana vai ouvir o que os pré-candidatos pensam e propõe para o setor em Alagoas. As visitas começam nesta segunda-feira (20/06). O primeiro a conversar com os produtores será o senador Rodrigo Cunha (União Brasil). Fernando Collor, Rui Palmeira e Paulo Dantas também devem ir até a sede da associação nos próximos dias.

“Vamos ouvir os candidatos, saber o que eles pensam. Esperamos que eles apresentem propostas de fortalecimento de nossa atividade, em especial ações voltadas para os mais de 5 mil pequenos fornecedores de cana do Estado que trabalham em regime de agricultura familiar”, aponta Edgar Filho, presidente da Asplana.

Edgar Filho presidente da Asplana – Foto: assessoria

Versão oficial

Veja texto da assessoria

Asplana inicia série de reuniões com pré-candidatos ao governo de AL

A Associação dos Plantadores de Cana do Estado de Alagoas – Asplana recebe, a partir da próxima segunda-feira, 20, uma série de visitas de pré-candidatos ao governo do Estado para a apresentação de projetos voltados ao setor sucroenergético alagoano.

As reuniões, realizadas no auditório da entidade sempre as segunda-feira, no bairro de Jaraguá, em Maceió, serão abertas pelo senador e pré-candidato ao governo, Rodrigo Cunha.
De acordo com a diretoria da associação, de acordo com o calendário, no dia 27 de junho, será a vez do ex-prefeito de Maceió e pré-candidato ao governo, Rui Palmeira.

“É um momento para debate, onde vamos escutar propostas e tiramos nossas dúvidas, além de colocarmos as necessidades inerentes ao segmento canavieiro. É importante a presença de todos os fornecedores para que possamos saber quais são os compromissos de cada candidato com nosso setor”, declarou o presidente da Asplana, Edgar Filho.

Comentários 0