Um “alívio” para Rodrigo e Arthur Lira: PSDB confirma Jó de vice
   30 de julho de 2022   │     17:57  │  0

O desfecho foi o mais previsível. O presidente da Câmara dos Deputados, Arthur Lira (PP) trabalhou para manter o PSDB no barco de Rodrigo Cunha (PSDB). E conseguiu. Ao fim e ao cabo, os tucanos, após um longo silêncio, indicaram a deputada estadual Jó Pereira como candidata a vice-governadora.

A foto de Teo Vilela ao lado de Jó, Pedro Vilela e Rodrigo Cunha é emblemática. O ex-governador e presidente de honra do PSDB local estaria insatisfeito com a saída de Rodrigo Cunha para o UB, na “no apagar das luzes”, inviabilizando o partido.

A costura para manter a aliança entre UB e PSDB – e de quebra Cidadania – foi nacional e local. Para o deputado federal Pedro Vilela, presidente do partido, sobrou uma chapa em que ele terá condição de disputar como “puxador” de votos. Não se sabe, no entanto, se o grupo (veja abaixo) será capaz de conquistar uma das nove vagas.

A “foto” me foi enviada por vários atores importantes da política alagoana ligados a Arthur Lira/Rodrigo Cunha. É um sinal de alívio, especialmente depois da perda mais do que confirmada do PDT, que estava no bloco e foi para o grupo de Paulo Dantas

Mas há ainda pela frente outro “mistério” a ser revelado: para onde vai o PL? O partido, que estaria no controle político de Lira, começou com Cunha, mas anote, tende a ficar com Collor. Mas essa é outra história.

 

Federação PSDB/Cidadania apresenta em convenção chapa à Câmara Federal

Também foi aprovada coligação com UB e PP para candidaturas majoritárias

Em convenção realizada neste sábado, 30, a Federação PSDB Cidadania de Alagoas apresentou dez nomes para a disputa a deputado federal, e aprovou coligação com o União Brasil ao governo do estado e com o Progressistas ao Senado.

O presidente da federação, deputado Pedro Vilela (PSDB), informou que PSDB e Cidadania, “unidos também nacionalmente, têm projetos, trabalho, resultados e compromisso para uma Alagoas mais justa, inclusiva e desenvolvida”.

“Estamos todos irmanados em contribuir para a política do bom debate, em apresentar ideias e projetos concretos para a realidade alagoana, e em assumirmos compromisso com a nossa população para trazermos políticas públicas dignas e resolutivas ao nosso estado”, afirmou Pedro Vilela a um público de tucanos novos e históricos, de dirigentes do Cidadania e de pré-candidatos, militantes e simpatizantes das duas legendas.

A deputada Jó Pereira (PSDB), indicada pela federação como vice-governadora na chapa do União Brasil, disse que o seu partido e o Cidadania têm em comum o interesse público, “o bem-estar coletivo”, e elogiou a participação das mulheres das duas legendas na chapa à Câmara Federal. “De dez nomes, quatro são mulheres e essa representatividade significa o compromisso dos nossos partidos com a política de inclusão”, destacou.

O presidente estadual do União Brasil, senador Rodrigo Cunha e pré-candidato ao governo do estado, ex-deputado Régis Cavalcante, ex-governador Teotonio Vilela Filho, Juca Carvalho, Álvaro Machado, entre outras autoridades, filiados à federação e políticos alagoanos prestigiaram o evento.

Foram aprovados os nomes de Ana Hora, Maria Tavares, Mônica Peixoto, Pedro Vilela, Hemerson Casado, Pastor Glauco, Renné Costa, pelo PSDB, e Edson Magalhães, Régis Cavalcante e Isabella Gouveia, pelo Cidadania, para a chapa que disputará a Câmara dos Deputados. Em um processo democrático, os pré-candidatos já escolheram os números para registro das candidaturas e campanha.

A foto com Téo Vilela, enviada por vários interlocutores do grupo de Rodrigo Cunha

Pedro Vilela será o “puxador” de votos da chapa de federal da Federação PSDB/Cidanaia

Fonte: Assessoria

 

Comentários 0

Paulo ou Rodrigo? Convenção do PSDB será realizada em clima de “mistério”
   29 de julho de 2022   │     16:14  │  0

Apenas duas opções estão postas na “mesa” – de fato. A Federação PSDB/Cidadania em Alagoas decide neste sábado (30/07) se fica no bloco de Paulo Dantas (MDB) ou no de Rodrigo Cunha (União Brasil), pré-candidatos ao governo.

A convenção, avisa a direção do partido, será cartorial. E a decisão tomada por um colegiado de representantes dos dois partidos, será na base do voto proporcional aos dois partidos. Cidadania tem 4 e PSDB tem 7 representantes no diretório da federação.

Entre os cenários possíveis, o mais provável é que a deputada estadual Jó Pereira tenha o nome confirmado como candidata a vice-governadora na chapa de Rodrigo Cunha. Se a opção pelo UB for confirmada será por obra de graça do presidente da Câmara dos Deputados, Arthur Lira (PP). Foi ele que conseguiu, semanas atrás, evitar uma debandada da Federação do grupo do MDB, a partir de articulação com a direção nacional do partido.

Outra possibilidade é que o deputado federal Pedro Vilela, presidente do PSDB em Alagoas, seja indicado como suplente de senador na chapa de Renan Filho, o que levaria a federação a participar da coligação do governador Paulo Dantas.

Os quatro votos do Cidadania serão dados a favor de uma aliança com o MDB. Já os sete votos do PSDB – se Lira mantiver seus “argumentos” – serão todos favoráveis a uma aliança com Rodrigo Cunha.

A essa altura a pré-candidatura de Régis Cavalcante (Cidadania) ao governo tem pouquíssimas chances de prosperar. A dúvida fica mesmo entre Paulo e Rodrigo. Para alguns tucanos a noite será de insônia.

Versão oficial

Veja texto da assessoria

Federação PSDB Cidadania realiza convenção cartorial no dia 30

A Federação PSDB Cidadania, de Alagoas, definirá sábado, dia 30, a coligação para as eleições majoritárias e as candidaturas a governador, vice-governador, senado e à Câmara Federal e Assembleia Legislativa Estadual. Segundo o deputado federal Pedro Vilela, presidente estadual do PSDB e da Federação, a convenção será cartorial. “Vamos cumprir em um ato próprio da democracia uma exigência burocrática”, destacou.

O deputado Pedro Vilela informou que a federação estará presente nas eleições deste ano com alianças e candidaturas fortes. “Somos um grupo de pessoas que têm compromisso com Alagoas e com o povo alagoano, com entregas que, na política partidária ou fora dela, vêm contribuindo para a melhoria da qualidade de vida em nosso estado”, acrescentou o parlamentar.

“Vamos a essa eleição com foco no desenvolvimento socioeconômico de Alagoas, em campanhas de debates e nunca de intolerância política”, enfatizou Pedro Vilela. “Alagoas terá da nossa federação total compromisso com o discurso de paz, com propostas concretas, com entregas reais das ações e trabalhos de resultado para o nosso povo”, reforçou o deputado tucano.

A convenção será realizada a partir das 10 horas, na sede da Federação PSDB Cidadania, na rua São Francisco, 305, Jatiúca.

Fonte: Assessoria

 

Pedro Vilela, presidente do PSDB-AL / Foto: Twitter

 

Comentários 0

Aliança entre Collor e o PL pode virar “xeque mate” para Rodrigo Cunha; entenda
   28 de julho de 2022   │     23:59  │  0

O destino do PL alimenta todo tipo de especulação na política alagoana. O presidente do partido em Alagoas, o vereador de Maceió Leonardo Dias, já está em campanha aberta ao lado do senador Fernando Collor, pré-candidato do PTB ao governo de Alagoas.

Dias deve ser o vice de Collor, uma aliança mais que natural no cenário de hoje. Os dois chamaram para si a responsabilidade de montar o palanque do presidente Jair Bolsonaro (PL) em Alagoas.

O problema é que o PL está (estava?) entre os prováveis partidos que formarão coligação de apoio a ao pré-candidato ao governo do União Brasil, o também senador Rodrigo Cunha.

Nos meios políticos, o que se sabe é que o PL em Alagoas na área de influência do presidente da Câmara dos Deputados Arthur Lira (PP-AL), a partir de entendimentos nacionais com a direção nacional do partido.

De fato, Arthur Lira trabalha para manter o PL no bloco de Rodrigo Cunha, que tem atualmente, além do UB, o PP, o PSB e o PSDB, entre outras siglas.

No PSDB, as dificuldades persistem. A decisão será tomada a partir com o Cidadania, que forma a federação com os tucanos.

O maior problema é que a deputada estadual Jó Pereira (PSDB) é pré-candidata a vice de Rodrigo Cunha. Se a federação não confirmar o UB, ela fica fora da eleição.

O Cidadania defende aliança com o MDB ou candidatura própria ao governo. O PSDB tem maioria dos votos na federação e tende, no momento, a ficar com Rodrigo Cunha, mas se houver uma divisão, pode pender, junto com os votos do Cidadania, para o MDB.

A perda do PSDB seria um grande “dano colateral” para Cunha. No caso do PL, avaliam vários analistas, seria mais grave. Isso porque poderia representar um esvaziamento da campanha da candidatura de Rodrigo Cunha, às vésperas do início da campanha e justo num momento em que ele cai nas pesquisas, se consolidando em terceiro lugar.

Na avaliação de um influente influente interlocutor, o destino do PL poderá ser um “xeque mate” para Rodrigo Cunha. A conferir.

Fonte

O jornalista Wadson Régis antecipou um pouco, a partir de boa fonte, o cenário. “Sabe-se que Waldemar Costa Neto, presidente Nacional do PL, foi procurado por muita gente, mas ele deixou claro que um dos compromissos que teria assumido com Bolsonaro, na filiação ao PL, seria de a condução do partido em Alagoas ser do Artur Lira. Daí, se a escolha do PL for por Collor, significa que Arthur concordou, mas se for por Rodrigo, quer dizer que Arthur continua trabalhando para minimizar Collor”, foi o que disse uma ótima fonte – registra Wadson.

Risco calculado

A “perda” do PL seria, pelo que apurei, um risco calculado por Rodrigo Cunha. Um influente interlocutor revelou que o senador do UB foi alertado que deveria participar dos eventos ao lado de Jair Bolsonaro durante a visita do presidente a Alagoas há um mês (28/06).

“O Rodrigo Cunha avisou que o Rodrigo Cunha deveria participar da recepção a Jair Bolsonaro, mesmo correndo o risco de ser vaiado. Do contrário, teria sérias dificuldades em segurar o PL”, revela o interlocutor.

Comentários 0

Candidata deixa disputa ao governo de AL para apoiar Paulo Dantas
     │     20:04  │  0

Única pré-candidata que estava na disputa pelo governo de Alagoas, Mônica Carvalho (Solidariedade) anunciou a retirada de sua candidatura durante a convenção do partido, realizada nesta quinta-feira (28/07), no auditório de um hotel da orla de Maceió.

Durante a convenção, então Pré-Candidata Mônica Carvalho anunciou a apoio dela e do partido ao pré-candidato do MDB, governador Paulo Dantas.

A decisão foi tomada após avaliação feita pelos dirigentes do partido, que buscaram a melhor opção, segundo eles, no campo democrático.

“A mesma disposição com a qual estaremos na sua campanha, será usada pra cobrar os compromissos assumidos com o povo do Alagoas”, afirmou a presidente do Solidariedade, Suele Pinheiro a Paulo Dantas, que participou da convenção.

Segundo Suele, a ideia do Partido é “dar um apoio crítico, porém, necessário para derrotar os representantes do bolsonarismo em Alagoas”.

Na ocasião, o governador Paulo Dantas recebeu dos dirigentes do partido uma carta de compromissos. Entre os pontos, se destacam a defesa das liberdades, o aprofundamento do diálogo com os movimentos sociais e a preservação do meio ambiente .

Durante discurso na convenção, Paulo Dantas reafirmou que a sua candidatura representa o polo progressista da sociedade e sua incondicional aliança com o ex-presidente Lula. Ainda no seu discurso, Paulo oficializou o convite para que Suele Pinheiro e Mônica Carvalho integrem o grupo de trabalho que atua na elaboração do programa de governo.

Paulo Dantas confirma convenção do Solidariedade

Comentários 0

Nova pesquisa aponta Collor na liderança, com Paulo em segundo
     │     18:06  │  2

Pela primeira vez o pré-candidato do PTB ao governo, senador Fernando Collor, aparece na liderança de uma pesquisa eleitoral sobre a disputa pelo Palácio dos Palmares. O governador Paulo Dantas (MDB), pré-candidato a reeleição, aparece em segundo, em situação de empate técnico na primeira posição.

Os números são do Result Estratégia e Mídia LTDA e apontam para um favoritismo de Collor e Paulo para ocupar vagas no segundo turno. A pesquisa da Result Estratégia e Mídia teve 1067 amostras, em todo o Estado, com 3% de margem e 95% de confiança em Alagoas e foi realizada entre os dias 20 e 26 de julho e divulgada nesta quinta-feira (28/07).

De acordo com a pesquisa, no cenário estimulado, Collor tem 24,2% , seguido de Paulo Dantas com 20,8%. O pré-candidato do União Brasil, Rodrigo Cunha, aparece em terceiro, com 14,5%, mesmo percentual de citações de não sabe não respondeu. Já o pré-candidato do PSD, Rui Palmeira, tem 13,3%, enquanto 12,8% dos eleitores disseram que vão votar branco ou nulo.

Collor também lidera na rejeição (30,1%), seguido de Rui Palmeira e Paulo Dantas, ambos com 15,9% e de Rodrigo Cunha com 10,1%.

Comentários 2