JHC consegue o “impossível” e multiplica por 10 investimentos de Maceió
   13 de janeiro de 2023   │     19:28  │  3

Eleito em 2020, João Henrique Caldas assumiu a prefeitura de Maceió em 2021 depois de passar quatro anos na Assembleia Legislativa de Alagoas e outros seis na Câmara dos Deputados, exercendo mandatos parlamentares.

A falta de experiência no executivo aliada a crise financeira que se anunciava para o município – o déficit esperado era de mais de R$ 400 milhões somente para o ano de 2021 – alimentavam nos adversários a certeza de que o novo prefeito seria um “fiasco” e em poucos meses passaria a atrasar pagamentos, incluindo a folha de pessoal.

Não foi o que se viu. Apesar da pandemia, JHC conseguiu tocar a gestão, mantendo as contas em dia e, já no primeiro ano, surpreendeu ao aumentar em mais de 15 vezes o valor de investimentos feitos pela prefeitura com recursos próprios

Em 2020 os investimentos da prefeitura somaram R$ 12 milhões. JHC fechou o primeiro ano da sua gestão com investimentos de R$ 177 milhões, “o maior dos últimos 20 anos”.

Em 2022, a prefeitura, segundo números preliminares da Secretaria de Economia, realizou investimentos da ordem de R$ 265 milhões.

Para os anos de 2023 e 2024, o secretário de Economia de Maceió, João Felipe Borges adianta que já estão assegurados investimentos com recursos próprios da ordem de R$ 1 bilhão, sendo mais de R$ 400 milhões este ano.

“Até 2020 o investimento médio da prefeitura de Maceió era de 1% da sua Receita Corrente Líquida. Em 2021 fechamos em 6,95% da RCL e em 2022  alcançamos 8,5%. Para 2023 a estimativa é passar dos 10%”, adianta o secretário.

Em participação na RCL, o volume de de investimentos será multiplicado por 10 vezes em 2023, na comparação com 2020. Se considerado o volume financeiro, o valor será aumentado em mais de 30 vezes.

A capacidade de investimento, explica Borges, veio do ajuste das contas públicas e do aumento da arrecadação. “Isso não acontece por acaso. Foi foco da gestão para fazer os investimentos”, afirma.

“Tivemos um crescimento de receita acima do esperado em função da inflação, da atuação da equipe de fiscalização e do fortalecimento da economia de nossa cidade. Além disso conseguimos racionalizar gastos com custeios e pessoal, permitindo destinar mais recursos para investimentos, seguindo determinação do prefeito JHC”, reforça o secretário.

A prefeitura ainda trabalha com a expectativa de recorrer a operações de crédito, o que pode elevar em mais de 100 vezes o valor investido até 2020. “Podemos chegar a investimentos de pelo menos R$ 1,7 bilhão entre este ano e o próximo. Nossa cidade era uma das últimas em investimentos. O esforço é para que Maceió fique entre as 4 capitais que mais investem em todo o país”, aponta o prefeito JHC.

A prefeitura fechou em 12o  lugar no ranking em 2021 e deve melhorar de posição no ranking de 2022, que ainda não foi divulgado. Além desses recursos, a gestão de JHC ainda trabalha com a possibilidade de recursos extras que podem vir das “disputas” com a BRK e Braskem. Mas essa é outra história.

Prefeito JHC conversa sobre o desenvolvimento econômico da capital com Raul Velloso e com o secretário João Felipe Borges. Foto: Itawi Albuquerque / Secom Maceió

Apresentando resultados

Nesta sexta-feira (13/01) o prefeito JHC apresentou resultados dos investimentos realizados em Maceió a um dos mais renomados economistas do  Brasil, Raul Velloso. O secretário João Felipe Borges participou do encontro. Veja o registro feito pela Secom/Maceió.

Prefeito JHC apresenta investimentos públicos ao economista Raul Velloso

O prefeito de Maceió, JHC, se reuniu, na manhã desta sexta-feira (13), com o secretário municipal de Economia, João Felipe Borges, e o renomado economista Raul Velloso, em visita à capital, para discutir os recentes investimentos públicos e o desenvolvimento de Maceió. O encontro aconteceu na sede da Secretaria Municipal de Economia (Semec), no centro da capital.

“É uma honra para todos nós receber uma figura tão ilustre e que irá contribuir como toda a sua sabedoria para esse planejamento que dará continuidade ao progresso que vem tomando conta de Maceió’’, disse o prefeito.

Durante a reunião, o prefeito e o secretário apresentaram ao economista as medidas que a Prefeitura de Maceió vem tomando para manter a solidez fiscal, ampliando os investimentos públicos com responsabilidade e garantindo o bem-estar da população.

A reunião também debateu os objetivos do Plano Municipal de Desenvolvimento Econômico (PMDE), onde economista tem um papel fundamental para o andamento do plano, atuando como consultor da equipe técnica.

O PMDE foi iniciado na atual gestão e irá estudar políticas públicas para os setores representativos para a economia na capital, focando também na justiça social. Além de ser um plano que propõe ações integradas que serão aplicadas pela Prefeitura de Maceió nos próximos dez anos.

Raul Velloso é um renomado economista, presidente do Fórum de Inspeção Nacional das Atividades Económicas (INAE) e também atua como consultor econômico, sendo uma referência nacional há muitos anos.

Leia aqui na íntegra: Prefeito JHC apresenta investimentos públicos ao economista Raul Velloso

 

COMENTÁRIOS
3

A área de comentários visa promover um debate sobre o assunto tratado na matéria. Comentários com tons ofensivos, preconceituosos e que que firam a ética e a moral não serão liberados.

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do blogueiro.

  1. Cícero Feliciano

    Prefeito JHC está de parabens jovem e com visao de crescimento para nossa capital.Espero que sua visao seja direcionada para moradias populares para todos bairros de Maceio..Ter um teto e um tesouro sem igual. Que Deus abençoe este político em toda sua gestão.

  2. Sandro Oliveira

    NÃO SOU CONTRA A ADMINISTRAÇÃO DO PREFEITO MAIS ELE PEGOU O BONDE ANDANDO SÓ TEVE CORAGEM DE EXECUTAR OS TRABALHOS DE FORMA A MUDAR ALGUNS PROJETOS COMO O DA BEIRA DA LAGOA. OBRAS OBRAS MESMO DA GESTÃO JHC COM INVESTIMENTOS DA ATUAL GESTÃO SÓ AS DUAS MEGA ULTRA FARAÔNICA E ULTRASSONICAS OBRAS DA CICLOVIA NA FERNANDES LIMA E UM PEDAÇO DE RUA NO CENTRO AO LADO DA ANTIGA TELASA.

  3. Há Lagoas

    Nem uma misera nota sobre o acordo com a Braskem e o que pode ser revertido para atenuar o impacto na catástrofe desta empresa em Maceió! Nem uma palavra do que pode ser feito na mobilidade urbana, principalmente no que se refere ao traçado do VLT na capital! Um silêncio ensurdecedor…

Comments are closed.