Começam as definições no grupo de JHC: PL terá chapão com 10 vereadores de mandato
   1 de março de 2024   │     23:55  │  0

A decisão foi tomada durante uma reunião em um restaurante de Maceió esta semana. Na mesa, estavam vereadores da bancada do governo na capital, o prefeito João Henrique Caldas, o JHC (PL) e alguns assessores. O assunto em pauta era a formação da chapa proporcional.

A orientação do prefeito é formar um grande chapão no PL, visando conquistar de 12 a 14 das 27 vagas de vereador este ano.

Duas versões estão circulando sobre a composição. Uma delas, com dez vereadores de mandato, foi repassada por uma fonte confiável, que estava presente no restaurante e participou das discussões. Confira a lista dos vereadores de mandato:

– Luciano Marinho
– Galba Netto
– Chico Filho
– Leonardo Dias
– Marcelo Palmeira
– Brivaldo Marques
– Siderlane Mendonça
– Cal Moreira
– Eduardo Canuto
– Cleber Costa

Pré-candidatos sem mandato ou suplentes:

– Caio Bebeto
– Jonatas Omena
– Dudu Holanda
– Fábio Rogério
– Rodolfo Barros
– Mauro Guedes
– Neto Andrade
– Alan Balbino

Segundo a fonte, os nomes dos 18 homens estariam fechados, e o prefeito JHC ficou responsável por resolver a composição das mulheres, considerando a cota de gênero de 30%.

Variação: segundo o interlocutor, Brivaldo teria se comprometido a filiar sua noiva, Rafaela Tenório, e decidiria mais adiante se o candidato seria ele ou ela.

“Olívia Tenório (vereadora) não vai para o PL por questões ideológicas, mas o JHC ficou de arrumar outro partido para ela concorrer”, avisa o interlocutor.

Prazo: Segundo outra fonte, no dia 22 de março, JHC fará um ato de filiação dos vereadores no PL e deverá confirmar sua candidatura à reeleição. Na conta deste interlocutor, os vereadores que iriam para o PL seriam os mesmos, acrescidos de outros nomes.

Veja a outra lista que circula nos bastidores:

Nomes coincidentes:
– Galba Netto
– Marcelo Palmeira
– Eduardo Canuto
– Cal Moreira
– Leonardo Dias
– Cléber Costa (não confirmou ser candidato)
– Siderlane Mendonça
– Brivaldo Marques
– Luciano Marinho

Nomes diferentes:
– Samyr Malta
– Francisco Sales (não será candidato à reeleição)
– Aldo Loureiro
– Silvânia Barbosa
– Olívia Tenório

Ponderações: A lista com os dez nomes é a mais provável. Samyr deve ser candidato pelo PSDB (podendo ir para o União), Olívia iria para outra legenda, Silvânia pode se filiar ao Solidariedade, e Aldo, há quem acredite, poderia ir para o PDT. Em comum, todos eles estão na base de JHC e, aparentemente, vão depender da estratégia do prefeito para as eleições proporcionais.

Comentários 0

Solidariedade consolida terceira via em AL e pode ter candidatos em 51 municípios
     │     19:42  │  0

Os dois grupos que dominam a política de Alagoas praticamente não deixam espaço para outras forças no Estado. Do lado de Arthur Lira, destacam-se legendas como o PP, União, PL e Podemos. Já com Paulo Dantas estão o MDB, PSB, PDT e a Federação Brasil (PT, PCdoB e PV).

Os partidos fora desses grupos têm presença principalmente em Maceió e Arapiraca, com pouca ou nenhuma representação nos demais municípios do interior.

A exceção parece ser o Solidariedade, presidido em Alagoas pelo advogado Adeilson Bezerra. Apesar de ter boa relação com o senador Renan Calheiros, ele transita em outros grupos políticos e se destacou pela formação de frentes eleitorais que representam a terceira via nas últimas duas décadas. Bezerra montou grupos que ajudaram a eleger deputados federais, estaduais e vereadores em Maceió, além de influenciar nas eleições majoritárias.

Seguindo seu estilo, Adeilson realizou um grande encontro partidário em Maceió nesta semana, com a presença do presidente nacional do partido, Eurípedes Junior, e de Marília Arraes, uma das lideranças políticas mais populares do partido no Nordeste.

O encontro evidenciou que o partido está pronto para participar das eleições deste ano, com a possibilidade de lançar candidatos em pelo menos 51 cidades e com 8 prováveis candidatos a prefeito, incluindo Maceió e Arapiraca.
“Estamos em fase de organização e de expansão, consolidando o Solidariedade como um dos mais importantes partidos de Alagoas”, aponta Bezerra.

Ao lado de Eurípedes, Bezerra trabalha para consolidar a terceira via em Alagoas, de olho nas eleições deste ano e, principalmente, em 2026, quando a meta será conquistar ao menos uma vaga de deputado federal. Mas essa é outra história.

Encontro do Solidariedade reuniu dirigentes nacionais do partido em Maceió (foto: asssessoria)

Adeilson Bezerra fala durante encontro do Solidariedade reuniu dirigentes nacionais do partido em Maceió (foto: asssessoria)

Versão oficial
Veja nota da assessoria

SOLIDARIEDADE RECEBE DIRIGENTES NACIONAIS E SE CONSOLIDA COMO A TERCEIRA VIA NOS MUNICÍPIOS ALAGOANOS

Um importante evento promovido pelo partido Solidariedade aconteceu no auditório do hotel Ritz Lagoa da Anta, na última quinta-feira (29) em Maceió. O encontro regional, direcionado para os correligionários do partido, contou com a presença de figuras políticas de destaque nacional. Entre os convidados especiais estavam a ex-deputada federal Marília Arraes, representante de Pernambuco, e o presidente nacional do Solidariedade, Eurípedes Júnior.

A presença dessas personalidades ressalta a importância e relevância do partido no cenário político atual. De acordo com presidente regional do Partido em Alagoas, o advogado Adeilson Bezerra, o partido já está presente em 50% dos municípios do Estado, ou seja, em 51 dos 102 existentes. A meta, segundo ele, é lançar candidatos a prefeito e vereadores nas próximas eleições.

“O evento serviu para demonstrar a força da agremiação em Alagoas, que terá pelo menos 20 candidatos a prefeito”, afirmou Bezerra. Ele aproveitou para agradecer todo apoio da executiva nacional e a presença em massa de todos os municípios onde o partido está constituído.

Filiações

Durante o encontro, Eurípedes Júnior legitimou a filiação de diversos pré-candidatos a prefeito. Entre eles, o ex-vereador e ex-deputado estadual, Lobão; ex-deputado estadual por quatro legislaturas, Marco Ferreira; o ex-deputado Tarcizo Freire e o médico, Dr. Zé Ivan. Entre outros nomes, como Claudevan de Olho D’Água das Flores e Jair Marinho de Coruripe.

Alguns nomes que despontam como possíveis candidatos já possuem uma trajetória política e profissional respeitada e reconhecida. A exemplo do médico Dr. Zé Ivan, que articula sua candidatura a prefeito em Rio Largo; Marcos Ferreira, pré-candidato na disputa pela Prefeitura de Santana do Ipanema e Lobão, que vai encarar as urnas, na tentativa de se tornar o futuro prefeito de Maceió.

Com figuras políticas de destaque e a presença de líderes regionais, o encontro fortalece a atuação do partido e reafirma seu compromisso com o desenvolvimento político e social de Alagoas”, pontuou Adeilson Bezerra. “Isso comprova que o partido Solidariedade em Alagoas é um dos mais organizados do País. Não tenho dúvida!”, ressaltou.

Frutos significativos

Eurípedes Júnior elogiou a dimensão do evento e destacou as habilidades políticas de Adeilson Bezerra como representante do partido em Alagoas. “Acredita-se que as articulações realizadas por Bezerra renderão frutos significativos para a política alagoana a partir deste ano, e disso eu não tenho dúvida, até porque o partido nacional está pronto para contribuir financeiramente dentro do possível” disse Eurípedes.

Vice-presidente nacional do Solidariedade e responsável pela coordenação da regional nordestina da legenda, a ex-deputada federal Marília Arraes reafirmou seu compromisso com o partido no Brasil e em especial aqui no Nordeste.

“Estar em Alagoas, ao lado de tantas mulheres e homens que dividem os mesmos anseios e princípios é muito bom. Estamos dividindo experiências, somando conhecimento e preparando o partido para as eleições municipais que tem um papel fundamental para o Brasil. Eleger um grande número de vereadores e vereadoras, prefeitos e prefeitas, que tenham as pessoas como prioridade, o desenvolvimento regional como compromisso e a igualdade social como norte é uma tarefa que estamos construindo com muito diálogo, respeito e democracia”, destacou Marília. Em Pernambuco, o SD já está presente em mais da metade dos 184 municípios.

Além de Marília Arraes, vários outros expoentes da legenda estiveram presentes. Entre eles, a secretária nacional das Mulheres, Maria Aparecida dos Santos (Dona Cida), que emocionou a plateia feminina ao afirmar que o “lugar da mulher é onde ela quiser”. Além da presidente do Solidariedade Mulher de Alagoas, Danúbia Barbosa; o secretário de Assuntos Parlamentares, Felipe Espirito Santo e o presidente da legenda em Maceió, Gustavo Pessoa, o qual enfatizou que eventos desta natureza e importância, fortalece ainda mais, a caminhada. “Maceió está pronto para essa jornada”, disse.

Comentários 0

Hospital da Cidade “fecha as portas para crianças”: cirurgias transferidas para Hap Vida
     │     19:38  │  0

As cirurgias cardiopediátricas, encaminhadas pelo Estado de Alagoas pelo SUS, não serão mais realizadas no antigo Hospital do Coração, agora transformado no Hospital da Cidade de Maceió. Um dos coordenadores da equipe de cirurgiões, responsável por 10 a 12 cirurgias em crianças por mês, relatou a mudança.

O renomado cardiologista Dr. Zé Wanderley, pioneiro em transplante cardíaco no Nordeste e com mais de 20 mil cirurgias realizadas, lamenta a decisão: “O Hospital da Cidade agora fechou as portas para crianças. Provavelmente, atenderemos as crianças que precisarem de cirurgia no Hospital Hap Vida. Foi uma gentileza do presidente do Hap Vida. O governador e o secretário de Saúde garantiram que continuaremos a proteger as crianças”.

A Casa do Coraçãozinho, ambulatório que tratava crianças com cardiopatias congênitas em parceria com o Hospital do Coração, será realocada para um espaço maior, conforme informou Dr. Wanderley: “Conversamos com o governador, e ele autorizou a realocação da Casa do Coraçãozinho para um local mais confortável e uma parceria com outro hospital”.

Sesau assegura assistência às crianças

O secretário de Saúde de Alagoas, Dr. Gustavo Pontes de Miranda, reafirmou o compromisso do Governo de Alagoas com crianças com cardiopatia congênita. O Estado continuará a parceria com a Sociedade Beneficente do Coração de Alagoas (Cordial), responsável pela Casa do Coraçãozinho, com apoio do Programa Estadual de Cardiopediatria.

Dr. Gustavo Pontes afirmou: “Nenhuma das ações da Casa do Coraçãozinho será interrompida. Continuaremos a apoiar e ampliar os serviços. Mais de 800 pacientes foram operados. Peço às famílias das crianças que fiquem tranquilas, pois o Governo de Alagoas continuará a custear e fornecer o incentivo necessário”.

O Programa

A Sesau garante diagnóstico, exames, cirurgias e acompanhamento de bebês cardiopatas, inclusive transferências pelo programa Tratamento Fora de Domicílio (TFD), quando necessário. A paralisação das cirurgias ocorreu devido a procedimentos relacionados à venda do antigo Hospital do Coração de Alagoas para a Prefeitura de Maceió.

“Decidimos, em conjunto com o secretário Gustavo, reformular a Casa do Coraçãozinho. Agradeço ao secretário em meu nome e em nome das famílias das crianças. Este é um governo muito solidário com os alagoanos”, enfatizou o deputado estadual Dr. Wanderley Neto, membro da Comissão de Saúde da Assembleia Legislativa do Estado (ALE).

Dr. Wanderley e o secretário de saúde Gustavo Pontes, durante reunião (foto: reprodução)

Fique por dentro

 

Comentários 0

JHC pode enfrentar 3 fortes adversários e, “surpresa”, uma jovem de sucesso fora da política
     │     10:48  │  0

Há quem diga que a estratégia de “dividir” a oposição a João Henrique Caldas em Maceió é do senador Renan Calheiros (MDB). Nem de longe. Se depender dele, o grupo do governo vai concentrar forças em um candidato, abrindo espaço em função de arranjos ou desarranjos da política no máximo para mais uma candidatura.

O prefeito JHC (PL) tratou de “limpar” o terreno. Fez aliança com Arthur Lira (PP) e, de quebra, tirou da disputa três fortes possíveis adversários: Alfredo Gaspar (União), Davi Davino Filho (PP) e Delegado Fábio Costa (PP).

Mesmo que queiram, no momento, eles não tem legenda para disputar contra JHC. Arthur Lira controla o PP e União em Alagoas e é voz ativa no PL de João Henrique Caldas.

E para JHC, dizem, quanto menos candidatos, melhor. Favorito, caneta não mão, a campanha ficaria mais fácil e mais barata para ele.

Mas tanto de um lado, quanto do outro, é provável que surjam outros nomes. No MDB de Paulo Dantas, o nome a ser anunciado, no próximo dia 15 é o do deputado federal Rafael Brito. Apesar de ser ainda pouco conhecido na comparação com o atual prefeito, o “tio Rafa”, tem um perfil que pode transformá-lo num oponente a altura. É jovem, bem articulado, consegue dialogar com a juventude, tem força na Educação e já mostrou que sabe fazer campanha na base do corpo a corpo de grandes eventos.

Outro nome que tem boas chances de rivalizar e pontuar acima de um dígitos nas pesquisas é do ex-prefeito Rui Palmeira (PSD). Ele tem bom recall e sabe fazer campanha como poucos. Anote, se tiver algum apoio, ele entra na disputa.

O outro nome que pode incomodar, com potencial de votos, é do engenheiro Josan Leite (Patriota). Bolsonarista de “carteirinha”, ele tem boas chaces de ficar com uma boa fatia dos votos conservadores de Maceió.

No grupo do governo tem outros dois pré-candidatos já definidos: Lobão (Solidariedade) e Ricardo Barbosa (PT).

Apesar de ser base aliada, Lobão já avisou que vai manter a candidatura, enquanto o PT admite fazer aliança com o MDB para indicar o vice.

Lobão, apesar de sua irreverência, não é considerado no momento um adversário de “peso” contra JHC.

Esta semana surgiram duas “novidades” que podem impactar as eleições na capital. Bem articulado em Maceió, o ex-deputado estadual Davi Maia (União) já avisou que topa ser candidato contra JHC. Maia conhece como poucos o perfil e a história do atual prefeito e, como se sabe, foi um dos grandes responsáveis pela vitória dele em 2020. Sua candidatura é, no momento, uma “incógnita”, mas Davi sabe falar bem, tem boa presença nas redes sociais e seria um “calo” para JHC.

A “surpresa” da sema foi o “lançamento” do nome da secretária de Turismo do Estado, Bárbara Braga, que disputaria pelo PSB, da secretária Paula Dantas.

Ela tem, segundo texto do jornalista Volney Malta ( CadaMinuto) qualidades de quem está fora da política, mas pode “encantar” parte do eleitorado, principalmente a parte que não é muito ligada em partidos ou na polarização eleitoral.

“Mulher, bonita, inteligente, bom desempenho entre os jovens, atua bem nas redes sociais e é muito bem avaliada como gestora pelos empresários do setor turístico. Essas são qualidades percebidas por assessores do governo Paulo Dantas para apostar em Bárbara Braga, secretária do Turismo de Alagoas, como candidata a prefeita pelo PSB”, diz Volney.

E ele emenda: “Some-se a tudo isso ainda o fato dela não ser uma profissional da política, assim como não ter vinculação com os Calheiros, o que significa que tende a ser um bom produto eleitoral. Segundo análises internas, ela poderá ser uma surpresa numa eleição que deve ser polarizada por muitas questões, como caso Braskem, débitos com forrozeiros e o embate Lula X Bolsonaro”.

Bárbara, que está em Portugal a trabalho ate á próxima semana, deixou a “notícia” fluir. Quando voltar deve dar pistas se topa ou não entrar na disputa. Claro que antes terá uma boa conversa com governador Paulo Dantas. Mas essa é outra história.

Comentários 0

Advogados defendem equilíbrio de ‘forças’ de Paulo Dantas e Arthur Lira na OAB-AL
     │     8:07  │  0

A política tem ramificações em todas as áreas, especialmente nos poderes constituídos. No judiciário, por exemplo, a escolha de desembargadores passa pelo governador do Estado, deputados estaduais, TJ, MP e OAB.

Através de seus conselhos – seccional e federal – a Ordem dos Advogados tem influência em diversos setores do judiciário e talvez por isso as eleições da OAB sejam tão disputadas.

A última eleição, em 2021, foi acirrada e talvez, por isso, na avaliação de alguns advogados a atual diretoria estaria mas próxima do grupo do presidente da Câmara dos Deputados, Arthur Lira (PP) e sem nenhuma representação do grupo do governador Paulo Dantas. Este cenário, traçado por um experiente advogado, foi tema de um jantar esta semana.

“Hoje a Ordem tem influência de Arthur Lira e não tem de Paulo Dantas. Acreditamos que é necessário buscar o equilíbrio na próxima composição”, aponta o advogado.

Este opinião teria sido compartilhada por mas de 20 advogados que participaram do encontro em um restaurante de Maceió.

“Esperamos que o presidente da OAB/AL abre o debate e busque uma composição mais equilibrada, representativa de todas as forças que atuam na área”, afirma o advogado.

O grupo espera abrir diálogo com a atual diretoria da Ordem antes da formação de chapas. “A ideia é buscar o equilíbrio, especialmente na composição dos conselhos e da diretoria”, adianta.

Este ano, os advogados de Alagoas vão as urnas para eleger a nova diretoria da Ordem. Vagner Paes foi eleito para a presidência da OAB-AL no triênio 2022-2024 e deve concorrer à reeleição.

Advogados debatem “equilíbrio” de forças na OAB-AL

Comentários 0