Pesquisa aponta preferência do eleitor em Capela; confira
   8 de novembro de 2019   │     18:05  │  0

O Ibrape realizou uma nova rodada de pesquisas em algumas cidades do interior. Recebi os resultados de Capela. De acordo com a pesquisa, se as eleições fossem hoje a disputa se daria entre o atual prefeito, Adelmo Moreira Calheiros (MDB), conhecido como Adelminho e Luiz Eustaquio Silveira Moreira Filho, conhecido Eustaquinho Moreira – que disputa as eleições de 2016 pelo PSDB.

Os dois se encontram agora em posições opostas. Nas eleições de 2016, Eustaquinho disputava a reeleição e Adelminho era o nome da oposição. Adelminho foi eleito com 52,97% dos votos e Eustaquinho ficou em segundo lugar com 47,03%.

a questão espontânea (“Se as eleições para prefeito fossem hoje, em quem o (a) Sr. (a) votaria?), o atual prefeito lidera. Adelminho teve 35,4% das citações, seguido de Eustaquinho (13,1%) e junior de Santa Efigenia (0,1%). Não Sabe 51,3%.

Na questão estimulada, quando os nomes dos eventuais candidatos são apresentados, Adelminho teve 56% das intenções de votos, seguido de Eustaquinho que ficou com 30%). Indeciso, 6 % e Branco / Nulo 8%.

Avaliação

O Ibrape também avaliou a gestão do prefeito (Na sua opinião, a administração do prefeito Adelminho, até o Momento, está). Dos entrevistados, 16% responderam Ótimo; Bom 54%, Regular 19%, Ruim 8%, Péssimo 3% e Não Sabe 0 %.

A aprovação do modo do prefeito em administrar a cidade também foi avaliado (O (a) Sr. (a) aprova ou desaprova a maneira como o prefeito Adelminho vem administrando?) . Veja os resultados: Aprova 80 %, Desaprova 19%, Não Sabe / Não Opinou 1%.

A Pesquisa

Foram 800 entrevistas com eleitores de 16 anos ou mais, realizadas no dia 3 de novembro passado. O intervalo de confiança estimado é de 95% e a margem de erro máxima é de 3,0 pontos percentuais para mais ou para menos sobre os resultados encontrados no total da amostra.

Veja os resultados:

COMENTÁRIOS 0

Deputados falam com “futuro governador” de igual para igual
   7 de novembro de 2019   │     20:42  │  3

A ida do secretário de Educação e vice-governador de Alagoas à Assembleia Legislativa foi marcada por um protesto inesperado de professores – que cobram reajuste salarial – e tratamento de “igual para igual” dos deputados estaduais.

Luciano Barbosa compareceu ao Legislativo atendendo requerimento. Ele foi ouvido na Comissão de Educação, Cultura e Turismo da Assembleia Legislativa nessa quarta-feira, 6.

Mesmo com toda a “blindagem” providenciada com muita habilidade pelo líder do governo na Casa, Sílvio Camelo (PV), Barbosa não escapou de perguntas mais diretas de deputados independentes e da oposição.

O ‘clima’ da reunião foi bem mais ameno do que o esperado. A previsão era que Luciano tivesse atendido o ‘convite’ em setembro passado. As várias remarcações de agenda ajudaram a baixar a ‘poeira’ e deu mais tempo para a equipe da Educação preparar as respostas.

Nada chamou mais a atenção, no entanto, do que a ‘saída’ para a declaração do vice (“enquanto os cães ladram a caravana passa”) que irritou – e muito – os deputados.

Ao ser questionado por Francisco Tenório (PMN), que tem sido um dos seus críticos, Luciano Barbosa disse que tinha se referido a alguns outros setores que “trabalham contra” e que na visão dele – acreditem ou não – os deputados também “estavam na caravana” em favor da educação.

De resto, Luciano se limitou a responder questões pontuais de denúncias e perguntas sobre o transporte escolar, escola militar, projetos do Governo que estão na Casa, Prova Brasil, Obras inacabadas, Escola 10, entre outros assuntos inerentes a pasta.

A maioria dos deputados avaliou que Luciano Barbosa foi tratado de igual para igual e que no frigir dos ovos , o ‘recado’ foi dado. “O vice-governador sabe que não pode brincar com esta Casa, mesmo sabendo que poderá assumir o governo (em função de uma possível desincompatibilização do governador). Nem ele, nem o governador e nenhum representante de outro Poder”, me confidenciou um dos deputados presentes à reunião.

Davi Maia (DEM), Francisco Tenório (PMN), Cabo Bebeto (PSL), Marcelo Beltrão (MDB) e outros que assinaram o requerimento e fizeram perguntas na reunião se deram por satisfeitos – ao menos por enquanto. E Sílvio Camelo, que ajudou a apaziguar os ânimos, agora deve concentrar os esforços a partir de agora na aprovação do Orçamento do Estado. Mas essa é outra história.

Versão oficial

Veja texto produzido pela assessoria da Assembleia Legislativa sobre a reunião com o vice-governador: Parlamentares se reúnem com vice-governador para tratar de assuntos ligados à Educação

 

Luciano Barbosa participa de reunião convocada por deputados estaduais

COMENTÁRIOS 3

Consórcio Nordeste gera economia de 30% em sua primeira licitação
     │     16:43  │  0

A formação de consórcios no setor público (versão que lembra o modelo de algumas cooperativas no setor privado) tem se transformado em ferramenta para governos municipais e até estaduais. Alagoas tem vários consórcios de prefeituras, com resultados positivos em segmentos como a saúde ou iluminação pública.

A edição digital da Gazeta de Alagoas desta quinta-feira, 07, traz a informação de que o Consórcio Nordeste, formado pelos nove Estados da região, acaba de realizar a sua primeira licitação – para a compra de remédios – com economia de aproximadamente 30%.

A participação de Alagoas no Consórcio Nordeste está em fase de regulamentação na Assembleia Legislativa do Estado. A matéria já foi vota em primeiro turno e gerou intenso debate entre os deputados.

O deputado Davi Maia (DEM), defendeu uma emenda modificativa de sua autoria “que proibia o representante do Estado de Alagoas no envolvimento efetivo em qualquer ação político-partidária e de cunho eleitoral que envolva os demais membros do Consórcio Nordeste. Pela emenda, o Chefe do Executivo deveria se ater apenas às questões técnicas, burocráticas e funcionais para o desenvolvimento da região”. A emenda no entanto não foi aprovada.

O que Davi teme é que o consórcio seja usado em manobras políticas e eleitorais – incluindo aí a relação entre os Estados e a União.

Colocada em votação, a emenda foi derrubada pelos deputados. Durante a discussão da matéria, os deputados Antonio Albuquerque (PTB), Sílvio Camelo (PV), Olavo Calheiros (MDB), Francisco Tenório (PMN), Cabo Bebeto (PSL) e o presidente da Casa, deputado Marcelo Victor, travaram debate sobre o processo de votação dentro do Regimento Interno da Casa.

Licitação

Veja trecho da reportagem da Gazeta de Alagoas:

“O Consórcio Nordeste, ferramenta de gestão que reúne os nove estados da região em contraponto ao governo Jair Bolsonaro, apresenta a primeira ação prática: compra conjunta de dez tipos de medicamentos com economia de aproximadamente 30%. A primeira licitação, realizada pelo consórcio após sete meses de criação, está em sua fase final.

A aquisição coletiva gerou uma redução de R$ 48 milhões aos cofres dos governos estaduais. O valor global da aquisição de medicamentos que vão abastecer hospitais públicos da região seria de R$ 166 milhões se cada estado adquirisse os produtos de forma individual. Com o mecanismo coletivo, a quantia a ser empregada caiu para R$ 118 milhões”.

A licitação será homologada até próximo dia 15 de novembro. O resultado é o principal ponto da carta que os governadores nordestinos vão divulgar no fim da tarde desta quarta-feira (6) após reunião realizada no Palácio do Campo das Princesas, sede do governo de Pernambuco. Participam do encontro os governadores Paulo Câmara (PE), Renan Filho (AL), Camilo Santana (CE), Belivaldo Chagas (SE), João Azevedo (PB), Welington Dias (PI) e Fatima Bezerra (RN), além dos vice-governadores João Leão (BA) e Carlos Brandão (MA).

Desde sua origem, a ideia dos governadores nordestinos é se unirem em torno de um projeto comum e consolidar um novo polo de poder na esquerda. Neste período, os mandatários –sete deles de partidos de esquerda– intensificaram agendas conjuntas, afinaram o discurso e tentam dar peso político à região onde vivem 55 milhões de brasileiros.”

Leia a reportagem na íntegra: Primeira licitação do Consórcio Nordeste tem economia de 30%

Saiba mais: Votação do projeto que ratifica criação do Consórcio Nordeste gera debate em plenário

Carta

Em reunião de governadores realizada nessa quarta-feira, 6, o Consórcio Nordeste se posicionou sobre vários questões, incluindo manchas de óleo, PEC do Pacto Federativo e a licitação na área de saúde. Veja a carta: CARTA DE RECIFE_06nov19

COMENTÁRIOS 0

No sertão prefeita aumenta diferença sobre adversários, aponta pesquisa
   6 de novembro de 2019   │     21:28  │  0

O Ibrape realizou uma nova rodada de pesquisas na “capital da bacia leiteira”. O levantamento foi realizado em Batalha no dia 26 de outubro passado.

Foram 800 entrevistas de eleitores com 16 anos ou mais. O intervalo de confiança estimado é de 95% e a margem de erro máxima é de 3,0 pontos percentuais para mais ou para menos sobre os resultados encontrados no total da amostra.

De acordo com a nova pesquisa Ibrape, se as eleições fossem hoje a atual prefeita do município sertanejo, Marina Dantas (MDB) seria reeleita.

O levantamento aponta que Marina ampliou a diferença sobre os principais adversários. Na pesquisa divulgada aqui em agosto, a atual prefeita tinha uma ‘vantagem’ de 31 pontos percentuais sobre Renata Douca, com quem concorreu nas eleições de 2016.

No novo levantamento, Marina ampliou essa diferença em 10 pontos percentuais para 41 pontos percentuais.

Na questão espontânea (“Se as eleições para prefeito fossem hoje, em quem o (a) Sr. (a) votaria?), a atual prefeita lidera. Marina Dantas teve 36 % das citações, seguida de Renata Douca (11,5 %), Paulo Dantas (2,7 %), Fábio Wanderley (0,7%) Xico Douca (0,7%), Mário César (0,1 %), Aloisio Rodrigues (0,1 %), Zinho de Paizinho (0,1%) e Ângelo Rodrigues (0,1%). Não Sabe 47,9%.

Na questão estimulada, na simulação 1, quando os nomes dos eventuais candidatos são apresentados, Marina Dantas teve 62% das intenções de voto, seguida de Renata Douca (21 %) e Fábio Wanderley (4%). Indeciso, 6 % e Branco / Nulo 7 %.

Na simulação 2, que testou o confronto direto, Marina teve 63% contra 22% de Renata. Indeciso, 7% e Branco / Nulo 8%.

Na rejeição (Se a eleição para prefeito fosse hoje em quais destes nomes o (a) Sr. (a) não votaria de jeito nenhum?) Marina Dantas teve 13%, seguida de Renata Douca (30%) e Fábio Wanderley (43%). Rejeitou todos, 6%. Não sabe não opinou, 23%.

Avaliação

O Ibrape também avaliou a gestão da prefeita (Na sua opinião, a administração da prefeita Marina Dantas, até o Momento, está). Dos entrevistados, 10% responderam Ótimo, Bom 52 %, Regular 23%, Ruim 9%, Péssimo 6% e Não Sabe 0 %.

A gestão da prefeita também foi avaliada (O (a) Sr. (a) aprova ou desaprova a maneira como a prefeita Marina Dantas vem administrando?) . Veja os resultados: Aprova 79 %, Desaprova 19%, Não Sabe / Não Opinou 2%.

Vale a pena ler de novo

Veja o resultado da pesquisa de agosto de 2019 em Batalha: Prefeita seria reeleita no sertão com quase 60% dos votos, aponta Ibrape

COMENTÁRIOS 0

Após ‘arranca-rabo’ vereadores selam acordo e Uveal terá chapa única
     │     18:21  │  1

O atual presidente da União dos Vereadores de Alagoas (Uveal), Fabiano Leão (vereador por Arapiraca) e o candidato a presidente da oposição, o vereador Eduardo Tenório, de Quebrangulo, estavam em lados opostos.

Desde o começo do segundo semestre deste ano, eles protagonizaram a mais longa batalha política e jurídica em torno da eleição da diretoria da Uveal.

A eleição foi marcada para o final de agosto, remarcada para setembro e finalmente vai acontecer este mês, após vários episódios de ‘arranca-rabo’ nas redes sociais.

Fabiano e Eduardo estavam em lados opostos. Não estão mais.

Como manda o bom senso, os dois conversaram e chegaram a um entendimento. Melhor para a Uveal, que embora saia arranhada da disputa, poderia ser completamente desmontada se os dois continuassem levando adiante uma queda de braços impossível de ser vencida sem o diálogo.

“Consenso”.

Fabiano Leão, anunciou na segunda-feira (04) que não será mais candidato a reeleição para presidência da Uveal.

A informação veio através de um vídeo nas redes sociais. O vereador Eduardo Tenório, de Quebrangulo, será candidato único.

A eleição da Uveal foi suspensa pela Justiça, chapas e comissões foram cassadas. Com a situação pacificada, a eleição ocorrerá no próximo dia 25 de novembro.

“Amigos vereadores de Alagoas, estamos aqui em prol da nossa Uveal. Fizemos essa junção das duas chapas em prol do fortalecimento dos vereadores de Alagoas. Retirei minha candidatura a presidente e fiz uma parceria com o amigo Eduardo sempre pensando em vocês”, disse Fabiano.

Eduardo Tenório, disse que sua intenção é “continuar” o trabalho realizado por Fabiano. “A porta estará sempre aberta para vocês, vereadores alagoanos”, comentou.

Resumo da ópera: melhor um acordo ruim do que uma boa briga – pelo menos para a Uveal.

COMENTÁRIOS 1