Paulo Dantas terá “restrição” de imagem: governo suspende todas as mídias
   1 de julho de 2022   │     17:21  │  0

Desde que assumiu o governo, em 15 de maio deste ano, o governador Paulo Dantas (MDB) usou intensamente as redes sociais e outras ferramentas de comunicação do governo de Alagoas para imprimir uma “marca própria” a gestão que “herdou” de Renan Filho.

Paulo Dantas terá que usar, a partir de agora, e dentro da legislação de pré-campanha, suas redes sociais ou ferramentas de comunicação permitidas pela legislação eleitoral, a exemplo da estrutura do seu partido, o MDB.

A forte exposição nos meios de comunicação, inclusive campanhas de rádio, TV e outdoor para – literalmente – a partir desta sexta-feira, 1o de julho.

A partir da meia noite de hoje toda a comunicação institucional do governo será suspensa em função das regras eleitorais.

O secretário de Comunicação do Estado, Joaldo Cavalcante, enviou comunicado (veja abaixo) para todos os órgãos estaduais. A recomendação é suspender de redes sociais até a participação de secretários de Estado em eventos públicos.

Será um verdadeiro freio de arrumação, atendendo orientação da PGE. Depois, serão feito ajustes na comunicação do governo, dentro do “permitido” legalmente.

“Vamos desativar as redes sociais e toda a informaçao institucional. Orientamos todos os prestadores de serviço e órgãos públicas a não fazer. Nesse momento cumprir ao pé da letra a orientação da PGE”, aponta Joaldo Cavalcante.

O secretário avisa, no entanto, que o governo continuará prestando informações a imprensa sempre que procurado: “não podemos coibir o trabalho da imprensa. A pauta é livre”, afirma

Veja o comunicado:

Comentários 0

O dilema de Lessa: Aliança com MDB ou disputa com 2 candidatos ao Senado na mesma chapa
   30 de junho de 2022   │     21:35  │  1

Do ponto de vista legal é possível. Do ponto de vista político, nem tanto. Pré-candidato ao Senado pelo PDT, Ronaldo Lessa abriu conversas com todas as frentes políticas do Estado.

O partido, avisa o vice-prefeito de Maceió e ex-governador de Alagoas quer ter participação ativa nas eleições deste ano. E o projeto é que ele participe como candidato ao Senado.

Em entrevista na rede Antena 7 de rádio nesta quinta-feira (30/06), Lessa explicou que conversou com o senador Rodrigo Cunha, pré-candidato a governador pela União Brasil. Em princípio, a opção é participar da chapa como candidato ao Senado.

“Do ponto de vista legal já vimos que pode ter dois candidatos. Tem que avaliar agora politicamente”, aponta. Na entrevista, Lessa revelou que Cunha prefere ter dois candidatos a senador na chapa. Nesse caso seria ele e o deputado estadual Davi Davino Filho, com quem o vice-prefeito também conversou. “O problema é que temos nossas bases na mesma região”, pondera.

Ainda na entrevista Lessa disse que o senador Rodrigo Cunha e o presidente da Câmara dos Deputados, Arthur Lira (PP) erraram ao não incluir o PDT nas negociações para a definição da chapa majoritária. E deixou claro, que embora não tenha mágoas pessoais com ninguém, o partido considera que a condução política foi equivocada.

Não sendo possível um entendimento dentro da chapa de Rodrigo Cunha, Ronaldo Lessa adianta que o PDT irá participar das eleições fechando coligação com outros partidos. Uma das opções, que ele acha mais viável, é o MDB.

“Terei uma conversa com o Marcelo Victor”, aponta. Lessa também já conversou com o governador Paulo Dantas (MDB), mas apenas de questões institucionais. “Não houve convite para que eu seja candidato a vice-governador, apenas falamos de questões administrativas”, pondera.

A conversa também flui bem com o pré-candidato do PSD ao governo, Rui Palmeira, segundo Ronaldo Lessa. “Nossa relação pessoal é muito boa, mas existe diferenças ideológicas maiores em relação ao Rui. Do ponto de vista ideológico é mais fácil conversar com o MDB, que está mais à esquerda”, disse.

O dilema de Lessa não será resolvido agora. Ele tem até as convenções eleitorais, que este ano se realizam entre 20 de julho e 5 de agosto, para tomar uma decisão. Foi autorizado pelo PDT a abrir diálogo com todas as frentes. E parece disposto a conversar com todos.

A entrevista

Ouça neste link a entrevista de Ronaldo Lessa na íntegra:

 

 

Comentários 1

Rui confirma conversa com Paulo Dantas: “candidatura é irreversível”
     │     16:52  │  1

Pré-candidato a governador de Alagoas, o ex-prefeito de Maceió vem pontuando bem nas pesquisas e chegou a liderar algumas sondagens de opinião para o governo.

Contrariando expectativas, Rui Palmeira rompeu o isolamento e conseguiu montar uma aliança entre seu partido, o PSD, com o Republicanos. A coligação das duas legendas daria ao pré-candidato, além de um bom tempo de rádio e TV no horário gratuito de propaganda eleitoral, apoio de até 14 prefeitos no interior de Alagoas.

Apesar do bom posicionamento na “corrida eleitoral”, alguns analistas avaliam que Rui Palmeira poderá desisitr da disputa ou concorrer a outro cargo até as convenções, que serão realizadas a partir de 20 de julho.

Talve por isso tenha ganhado forte repercussão a informação de que Rui Palmeira teria conversado reservadamente com o governador Paulo Dantas na semana passada.

Com esse “portfólio”, Rui Palmeira seria na avaliação de muitos um “bom vice” para Paulo Dantas. Seria.

De fato houve a conversa. Rui Palmeira confirma o encontro e antecipa que não vai abrir mão da candidatura ao governo.

“Paulo me ligou e nos encontramos, foi uma conversa respeitosa na qual reafirmei minha candidatura ao governo como absolutamente irreversível, não há qualquer chance de aliança”, aponta Rui Palmeira.

O governador Paulo Dantas também confirma o encontro com Rui Palmeira. “Foi uma conversa muito agradável. Rui é muito educado”, aponta.

Nuvem

Em política, apesar do que diz Rui Palmeira, nada é irreversível. Como ensinou Magalhães Pinto, “política é como nuvem. Você olha e ela está de um jeito. Olha de novo e ela já mudou…”

Até as convenções as nuvens da política alagoana ainda haverão de mudar – e muito. Ainda faltam definições importantes nas escolhas de candidatos a senador e vice em todas as chapas ao governo. Todas.

Comentários 1

JHC “escolhe” Rui Palmeira e Paulo Dantas como “adversários” nas eleições deste ano
   29 de junho de 2022   │     22:14  │  1

Filiado ao PSB, o prefeito de Maceió, João Henrique Caldas, encarou com firmeza alguns apoiadores de Jair Bolsonaro durante a entrega de um conjunto habitacional no Vergel do Lago. Durante a solenidade realizada nessa terça-feira, JHC não se abalou com a palavra de ordem de que “a nossa bandeira jamais será vermelha”.

Num discurso em que falou de realizações de sua gestão e do que fez para garantir a entrega do novo residencial, JHC deixou claro que já escolheu seus adversários para as eleições deste ano em Alagoas.

Não, ele não será candidato. Mas tem a responsabilidade de ser o principal eleitor do pré-candidato da União Brasil ao governo, senador Rodrigo Cunha. No evento, o prefeito não poupou críticas aos “adversários”.

JHC voltou a atacar, mesmo sem citar nomes textualmente, o seu antecessor, também pré-candidato ao governo, Rui Palmeira (PSD). Ele acusa o ex-prefeito de Maceió de não ter dado andamento a obra – entre outras falhas.

JHC também reclamou de não ter apoio do governo do Estado, numa crítica direta ao governador Paulo Dantas (MDB) que vai disputar a reeleição. ao mesmo tempo em que elogiou o governo federal: “imagina se Maceió tivesse como parceiro o governo do Estado, como tem o governo federal, imagine o que nós não iríamos fazer?”.

O evento foi recheado de outros discursos, inclusive do presidente da Caixa, Pedro Guimarães, que parece ter feito em Alagoas sua despedida do cargo. Sua demissão foi confirmada nesta quarta-feira, um dia depois, depois de denúncias de assédio sexual.

Veja no vídeo o que disse JHC e outras pessoas que falaram durante a inauguração

Comentários 1

Ídolo do futebol, Jacozinho aposta na popularidade para conquistar votos
     │     20:54  │  0

Um dos maiores ídolos em toda a história do Centro Sportivo Alagoano – CSA, Givaldo Santos Vasconcelos tem 66 anos, o “Jacozinho” fez muita história no mundo do futebol. Agora quer reescrever sua trajetória na política ao disputar, pela primeira vez, um mandato de deputado estadual.

Jacozinho será candidato pela Federação PT/PCdoB/PV e aposta na sua popularidade, especialmente entre os torcedores azulinos para conquistar votos.  Ele vai disputar a eleição com o propósito de fortalecer um trabalho que já realiza junto a jovens de comunidades mais carntes.

“Os meus eleitores terão dentro da Assembleia um político que realmente fará pelos jovens”, garantiu em entrevista a um site local.

“Tenho certeza que por meio do meu conhecimento, caso seja eleito, buscarei diversos recursos. Nós precisamos, sem exceção, de saúde, esporte e lazer, principalmente os nossos jovens. Já tirei diversos jovens da criminalidade e vou tirar ainda mais”, aponta Jacozinho.

Evangélico, Jacozinho, destaca seu trabalho para auxiliar jovens em situação de rua e em vulnerabilidade social. O ex-jogador garante já ter tirado das ruas mais de 60 jovens, através de projetos que promovem a união entre o esporte e a fé, em estados como Espírito Santo e Bahia.

“São ações pequenas, mas significativas, eu já fui professor de muitos alunos no Espírito Santo e realizei projetos na Bahia, ensinando tudo de bom que aprendi, como a palavra de Deus. Antes do futebol, eles precisavam conhecer a palavra do todo o poderoso”.

“Tirar jovens da rua é uma missão gratificante, e eu sei bem fazer isso. Já saiu até na Globo sobre meus projetos e ensinamentos, posso garantir que salvei vidas, salvei famílias, pessoas que podiam virar marginais, e estarem mortas agora. É isso que me motiva. Fazer mais”, ressalta.

Jacozinho é pré-candidato a deputado estadual pelo PV (Foto: cortesia)

Comentários 0